quarta-feira, 2 de novembro de 2011

A EQUILÍBRIO CIA. DE DANÇA



A questão da inclusão de pessoas com necessidades especiais em todos os recursos da sociedade ainda é muito incipiente no Brasil. Movimentos nacionais e internacionais têm buscado um consenso para formatar uma política de inclusão de pessoas com deficiência na escola regular.

Para mudar o quadro de marginalização dessas pessoas, passos importantes devem ser implantados, como: alteração da visão social; inclusão escolar; acatamento à legislação vigente; maiores verbas para programas sociais; uso da mídia, da cibercultura e de novas tecnologias.

Cabe a todos os integrantes da sociedade lutar para que a inclusão social dessas pessoas seja uma realidade brasileira neste milênio.

Hoje, no Brasil, milhares de pessoas com algum tipo de deficiência estão sendo discriminadas nas comunidades em que vivem ou sendo excluídas do mercado de trabalho. O processo de exclusão social de pessoas com deficiência ou alguma necessidade especial é tão antigo quanto à socialização do homem.

A estrutura das sociedades, desde os seus primórdios, sempre inabilitou as pessoas com deficiência, marginalizando-os e privando-os de liberdade. Essas pessoas, sem respeito, sem atendimento, sem direitos, sempre foram alvo de atitudes preconceituosas e ações impiedosas.

A literatura clássica e a história do homem refletem esse pensar discriminatório, pois é mais fácil prestar atenção aos impedimentos e às aparências do que aos potenciais e capacidades de tais pessoas.

Nos últimos anos, ações isoladas de educadores e de pais têm promovido e implementado a inclusão, nas escolas, de pessoas com algum tipo de deficiência ou necessidade especial, visando resgatar o respeito humano e a dignidade, no sentido de possibilitar o pleno desenvolvimento e o acesso a todos os recursos da sociedade por parte desse segmento.

Como forma de contribuição a este movimento de inclusão, principalmente por ser um dos pensamentos primordiais do grupo, A EQUILÍBRIO CIA. DE DANÇA, dar continuidade a este trabalho que começou no ano passado no Teatro do SESI, em João Pessoa/PB, apenas com DANÇA, neste ano, de 2011, foi acrescentado mais uma modalidade, a de MÚSICA.

Sobre A EQUILÍBRIO CIA. DE DANÇA:

A Equilíbrio Cia. De Dança deu seus primeiros passos em 2007, no projeto Novembro da Dança, com o espetáculo SONHOS, idealizado pelo coreógrafo Elias Miguel, onde convidou os bailarinos Sergio Nazza e Sabrina Casado para a montagem do grupo e das coreografias, com intuito de participarem em diversas atividades de dança que acontecem na cidade.

Sendo assim o grupo surgiu com uma idéia inovadora de mostrar ao público o trabalho da bailarina Sabrina Casado, deficiente visual e fisioterapeuta da FUNAD, que mostrava seus trabalhos coreográficos apenas em centros de reabilitação para pessoas com deficiência, com isso a bailarina passou a ser vista como uma profissional da Dança e não apenas como uma deficiente que gostava de dançar.

O fato de ser a única do Estado ou até mesmo do Nordeste a dançar ballet clássico e contemporâneo lhe rendeu muitas críticas e algumas considerações culturais em nossa região.

Cada vez mais se tem falado em inclusão social, discutido, escrito, artigos e leis tem sido publicados, mas ainda é inexistente aqui no estado a capacitação de professores para trabalhar com dança voltada para pessoas com deficiência visual, por esse motivo surgiu a EQUILÍBRIO CIA. de DANÇA.

“Sempre fiquei muito revoltada ao ver o que era feito pelas instituições com as pessoas com deficiência, a fragilidade e a falta de opção deram a esses locais a possibilidade de usar a deficiência dessas pessoas para promoção e realização própria no lugar da reabilitação e inclusão. Ao participarmos de eventos sejam eles voltados para pessoas com deficiência ou não sinto muito a falta de infra-estrutura para que o evento possa acontecer de forma segura e agradável.

Por esse motivo luto a cada dia juntamente com os integrantes da Equilíbrio Cia. De Dança, para continuar dançando junto às pessoas que não possuem nenhuma deficiência. “Objetivamos levar a dança para todas as pessoas e em todas as partes, provando que a dança abrange um universo de oportunidades e descobertas”, Sabrina Casado.

Espetáculos Montados:

2007 – Sonhos - A viagem do sonho

2008 – Nossa Diversidade

2009 – Sentimentos - da Sedução a Solidão

2010 – Pedaços de Carmim

2011 – Morada

Participação em Eventos e Festivais:

2007 – Novembro da Dança/João Pessoa-PB

2007 – XI Mostra de Dança da FUNAD

2007 - Festival de Encerramento da Saltarello Escola de Dança (convidados)

2008 - Abertura do Campeonato Nacional de Dança Esportiva em Cadeira de Rodas

2008 - Mostra Estadual de Teatro e Dança/PB - Sonhos

2009 - III Mostra de Artes Sem Barreiras – Albertina Brasil/PB

2009 - XIII Mostra de Artes da FUNAD

2010 - I Festival de Dança Livre

2010 - I Mostra de Talentos

2010 - 16ª Feira Brasil Mostra Brasil

2010 - IV Mostra de Artes Sem Barreiras – Albertina Brasil/Aracaju (Teatro Tobias Barreto), São Cristóvão e Nossa Senhora da Glória/CE

2010 - XIV Mostra de Artes da FUNAD

2010 - 3º Lugar no I Festival de Dança Livre

2010 – 3º Lugar Solo Masculino Contemporâneo Adulto na I Mostra de Talentos

2010 - I Curso de Contemporâneo com base clássica

2010 - I Noite Especial Equilíbrio e convidados

2011 - II Curso de Contemporâneo com base clássica

2011 - II Mostra de Talentos

Com o patrocínio do FMC - Fundo Municipal de Cultura, do edital 2010, da Prefeitura Municipal de João Pessoa/PB, A Equilíbrio Cia. De Dança, ganhou em seu repertório o espetáculo MORADA – Um Novo Olhar Para Dança:

O espetáculo inicia-se com a entrada dos bailarinos que simboliza a chegada no lar (MORADA). Vamos agora viajar pelos ambientes dessa casa, a primeira cena se desenvolve na “varanda” na qual a coreografia expressa sentimentos de perda, procura de algo pela bailarina em cena. Vamos ao ambiente que não pode faltar na casa, o banheiro, lugar onde o indivíduo sabe que não esta sendo observado, e executa movimentos naturais. No quarto, nas noites de insônia observa-se muita agonia e desespero por não conseguir dormir, então entramos na sala onde as pessoas podem passar por momentos de solidão, vamos até a cozinha onde pode-se perceber muitos conflitos entre os moradores dessa casa, até chegar à união e harmonia, tão desejada em todas as MORADAS. Assinam Sabrina Casado e Sérgio Nazza.

Ficha Técnica:

Direção: Sabrina Casado

Criação e Coreografia: Elias Miguel

Bailarinos: Maria Morais

Sabrina Casado

Sérgio Nazza

Thaís Ribeiro

Criação de Trilha Sonora: Fabiano Diniz

Execução de Sonoplastia: Elias Miguel

Criação e execução de Iluminação: Fabiano Diniz

Cenografia: Yon Pontes

Figurinos: Elias Miguel

Cabelo e Maquiagem: Elias Miguel

Fotografia e Montagem de Programação Visual: Altair Castro

Produção e Programação Visual: Nelson Alexandre

O site Notícias por Sheilla Martins parabeniza a todos que fazem parte deste lindo projeto. Bravo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário