sábado, 14 de novembro de 2015

MUSEU DA POLÍCIA CIVIL CONTA HISTÓRIA DA INSTITUIÇÃO E DE CRIMES DE REPERCUSSÃO

O Museu da Polícia Civil, localizado dentro da Academia de Polícia Dr. Coriolano Nogueira Cobra (Acadepol), na Cidade Universitária, zona oeste de São Paulo, é aberto ao público em geral acima dos 16 anos. Os visitantes podem conferir dezenas de objetos e documentos relacionados com grandes crimes que aconteceram no Estado de São Paulo, além de informativos com a história dos casos, de criminosos e da própria Polícia Civil.

As peças mostram, com exemplos reais, a dinâmica das investigações no combate ao crime ao longo dos anos, o que permite entender mais da formação e estruturação da maior polícia judiciária do país. Com uma média mensal de mil visitantes, o acervo é dividido entre crimes sexuais, patrimoniais e chacinas. É possível conferir fotos e histórias como a de Chico Picadinho, Maníaco do Parque, Bandido da Luz Vermelha, entre outros.

Um dos objetos mais memoráveis é a mala, utilizada em 1928, por um homem que matou e esquartejou a esposa. Na época, desconfiado de uma traição, o assassino serrou o corpo da mulher e tentou enviar os pedaços para a França como bagagem em um barco. Ele foi descoberto e preso antes que conseguisse despachar a mala.
 
O museu conta também com facas, revólveres, espingardas e metralhadoras, tanto encontradas em cenas de crimes, como as utilizadas pelos agentes desde os anos 50. Uma coleção de diversas viaturas antigas, incluindo o clássico fusca preto e branco, está em exibição nas dependências da Acadepol.

SERVIÇO

A visitação é gratuita, sendo de terça à sexta-feira, das 13h às 17h. Devido à temática da exposição, apenas pessoas maiores de 16 anos podem entrar.
 
Escolas, faculdades, imprensa, guardas municipais, militares das Forças Armadas ou da Polícia Militar e grupos organizados em geral podem agendar visitas pelo telefone (11) 3468-3360.
 
A Acadepol fica na Praça Reynaldo Porchat, nº 219, Portão 1 da Cidade Universitária, Butantã, zona oeste de São Paulo.

Texto: SSP/SP
 
Foto: Reprodução/divulgação.
 




Nenhum comentário:

Postar um comentário