quarta-feira, 18 de novembro de 2015

O POR DO SOL IRÁ DEBATER MERCADO EDITORIAL DA PARAÍBA NO CAMPUS FESTIVAL

Nesta sexta-feira (20), a Confraria Sol das Letras promove o sarau literário especial, como parte da programação do Campus Festival, a ser realizado no Mezanino 1 do Espaço Cultural, às 17h30. O Por do Sol terá uma mesa redonda, com os principais editores da Paraíba, para um debate sobre as particularidades do segmento no Estado.

No início dos trabalhos, haverá uma homenagem especial, com a entrega do Troféu Solito, em homenagem ao poeta, cineasta e editor Jurandy Moura (Correio das Artes). Durante o debate, serão abordados temas como os desafios do mercado editorial, ebook versus livro impresso e os passos que um escritor deve palmilhar para a publicação de seu livro na Paraíba.

A mesa redonda terá como participantes o escritor Hélder Moura (mediador) e os editores Magno Nicolau (Ideia), Larissa Melo (MVC), Carlos Roberto de Oliveira (Patmos), Heriberto Coelho (Sebo Cultural), Gilson Renato (A União), Isabel França (UFPB), Roberto Faustino (Eduepb), Helder Pinheiro (UFCG) e Carlos Regis (IFPB).

O Por do Sol será encerrado com a realização de uma sessão Lítero-gastronômica musical com a participação do grupo Armorial Ariano Suassuna (Colégio Marista Pio X).

SOBRE

ENCONTRO DE ESCRITORES - A partir das 19h30, no Mezanino 2, está prevista também a realização do “Encontro de Autores Paraibanos Feira Literária Gonzaga Rodrigues”, com relançamento de livros e noite de autógrafos, no estande da Livraria do Luiz, evento que terá a participação de vários escritores convidados, além de uma mostra de CDs de artistas paraibanos (Óliver Discos).

POR DO SOL - O Por do Sol Literário já se consolidou como um dos mais prestigiados eventos da área literária na Paraíba. O grupo Sol das Letras foi criado para estimular a produção, criação, divulgação e debate sobre a literatura paraibana, nos cenários regional e nacional. A confraria se propõe a protagonizar, além do Por do Sol, outras iniciativas, como a realização da I Flor (Festa Literária do Extremo Oriental), a premiação das melhores obras do ano e ainda um concurso público, como o objetivo de projetar a literatura paraibana, não apenas no Estado, mas em todo o País.
 
Fonte: Juca Pontes

Nenhum comentário:

Postar um comentário