segunda-feira, 18 de abril de 2016

“AQUARIUS”, DE KLEBER MENDONÇA FILHO ESTÁ NA DISPUTA PELA PALMA DE OURO EM CANNES

O Brasil estará representado este ano na mostra oficial do 69º Festival de Cannes com duas produções: o longa-metragem "Aquarius", de Kleber Mendonça Filho; e o curta "A moça que dançou com o diabo", de João Paulo Miranda Maria. O festival acontece entre os 11 e 22 de maio.

“Aquarius”, produzido pela CinemaScópio Produções, está entre os 20 longas-metragens que disputarão a Palma de Ouro. Protagonizado por Sônia Braga, o longa conta a história de Clara, escritora e jornalista aposentada, viúva e mãe de três filhos adultos. Moradora do edifício Aquarius, no bairro de Boa Viagem, em Recife, ela irá enfrentar as investidas de uma construtora que tem planos de demolir Aquarius e dar lugar a um novo empreendimento no local.

O pernambucano Irandhir Santos (“O Som ao Redor”), a brasiliense Maeve Jinkings (“O Som ao Redor”), os cariocas Carla Ribas (“A Casa de Alice”) e Humberto Carrão, Julia Bernat (“Aspirantes”) e o paraibano Fernando Teixeira (“Baixio das Bestas”) são alguns destaques do elenco.

Este é o segundo longa-metragem do pernambucano Kleber Mendonça, do premiado "O som ao redor" (2012), e sua primeira vez no Festival francês como diretor. “Poder fazer a estreia mundial do filme em Cannes é um momento muito feliz desse processo, que teve início há três anos. Fico ainda mais feliz por toda a nossa equipe formada por gente de todo o Brasil, e especialmente por artistas e técnicos pernambucanos”, comemorou Kleber.

Após dois anos consecutivo em mostras paralelas, João Paulo Miranda Maria chega à Seleção Oficial de Cannes com “A moça que dançou com o diabo”.
 
Já o diretor João Paulo Miranda Maria, de Rio Claro (SP), experimenta a sensação de pisar na Croisette pela terceira vez. Seus dois curtas anteriores, “Ida do diabo” (2014) e “Command action” (2015), já foram selecionados para Cannes em anos anteriores. O primeiro para uma mostra não-competitiva e o segundo para a paralela Semana da Crítica, em seção dedicada a diretores iniciantes.

“A moça que dançou com o diabo” vai disputar a Palma de Ouro com produções da Espanha, Colômbia, Tunísia, Reino Unido, Filipinas, França, Romênia, Itália e Suécia. Os dez curtas foram selecionados entre 5.008 candidaturas.
 
O curta brasileiro, baseado em uma lenda urbana do interior paulista, é sobre uma adolescente, cuja família conservadora e religiosa a impede de sair de casa. Em uma noite, a garota foge para ir a uma festa. Ao chegar no local, o diabo está à espreita disfarçado como um homem de chapéu, e a convida para dançar.

Confira a lista completa dos selecionados aqui http://www.festival-cannes.fr/pt/article/62135.html

Foto/crédito: Victor Juca - Legenda: Sonia Braga em "Aquarius", longa do pernambucano Kleber Mendonça. / crédito: Victor Juca



Nenhum comentário:

Postar um comentário