terça-feira, 12 de abril de 2016

RIO 2016 JÁ TEM PLANOS DE SEGURANÇA PARA CADA INSTALAÇÃO OLÍMPICA

Segurança por meio da integração de esforços: este é o lema do projeto de segurança para os Jogos Rio 2016. Os 54 Planos de Segurança Pública e Ordenamento Urbano (PISOU) foram entregues, nesta quinta-feira (7), ao Comitê Rio 2016 pela Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Rio 2016 (CoesRio2016). Cada plano de segurança detalha a operação das forças públicas em uma das 54 instalações Olímpicas, incluindo locais de treinamento, áreas de competição esportiva, além da Vila dos Atletas e do Centro Internacional de Transmissão.

"É um plano integrado, feito com base em estudos dos cenários e, a partir deles, o desenvolvimento do encargo e das responsabilidades para cada organização" - Luiz Fernando Corrêa, diretor de segurança do Comitê Rio 2016.

Até o fim de abril, o Comitê Rio 2016 deve receber também os planos para as cidades do futebol - São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Salvador e Manaus. "O Brasil já sediou grandes eventos e já mostrou ao mundo que é capaz de prover segurança. Para os Jogos, avançamos ainda mais", garante Andrei Rodrigues, secretário extraordinário de segurança para grandes eventos do Ministério da Justiça.
 
"Estamos celebrando 120 anos de história dos Jogos Olímpicos e chegamos a um nível incrível de detalhamento nos planos de segurança. Vejo como exemplos a maneira como foram feitos e a antecedência com que foram entregues"- Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Rio 2016.

Andrei Rodrigues lembra as inovações que os Jogos Rio 2016 estão trazendo na organização da segurança de grandes eventos, como a força pública atuando também no interior das instalações (como observaram no evento-teste de saltos ornamentais) e o Centro Integrado Antiterrorismo. Para o secretário, os atentados que atormentam o mundo não modificam substancialmente o projeto, mas "deixam ainda mais atentas" as autoridades responsáveis. Quanto às manifestações populares, recorrentes atualmente em todas as regiões do país, Rodrigues diz que é papel do estado garantir que elas sejam realizadas em segurança.

"Tenho certeza de que vamos entregar Jogos seguros, pacíficos, de muita celebração e alegria" - Andrei Rodrigues, secretário extraordinário de segurança para grandes eventos.
 
Secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame comemora o retorno do Regime Adicional de Serviço (RAS), que garantirá 17 mil homens a mais no efetivo policial das ruas também para o período dos Jogos. "É um programa em que o Estado compra o horário de folga dos policiais que assim desejarem, garantindo os direitos trabalhistas", explica. Com o reforço, o projeto de segurança quer englobar não apenas as áreas das instalações Olímpicas e suas adjacências como também ruas e locais públicos da cidade. "Não podemos pensar em realizar os Jogos se a cidade como um todo não tiver segurança", finaliza Rodrigues.

Foto: Rio 2016/crédito - Gabriel Nascimento

Fonte/texto: http://www.rio2016.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário