quinta-feira, 11 de agosto de 2016

AGOSTO: MAIOR INCIDÊNCIA DE QUEIMADAS NAS RODOVIAS

O mês de agosto é o período do ano em que o clima é mais seco, o que provoca o aumento da incidência de queimadas. No ano passado, 63% dos focos de incêndio ocorridos na malha rodoviária estadual sob concessão se concentraram entre junho e setembro – somente no mês de agosto foram 1.287 ocorrências, 28,3% do total. Nas rodovias, além do problema ambiental, o alastramento do fogo representa insegurança para os motoristas, já que a fumaça reduz a visibilidade.
 
Para minimizar a quantidade de queimadas e reduzir as consequências dos focos de incêndio, as concessionárias de rodovias paulistas, sob gerenciamento da ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), intensificam as ações de combate a incêndios às margens das estradas. Trata-se da Operação Corta Fogo, que além de contribuir para a redução dos danos ambientais, reduzir os riscos viários causados por esse fenômeno.
 
Em 2015, foram registrados 4.551 focos de incêndio nos 6,4 mil quilômetros da malha rodoviária gerenciada pela ARTESP. Entre janeiro e maio desse ano, ainda que não seja período de seca, ocorreram 2.662 focos – um aumento de 120% em relação ao mesmo período de 2015. O gráfico abaixo mostra a distribuição das queimadas ao longo do ano, onde é possível observar que o mês de agosto foi o mais crítico de 2015:
 
OPERAÇÃO CORTA FOGO

Entre outras medidas, a ARTESP orientou as concessionárias a reforçar mensagens de prevenção em seus Painéis de Mensagem Variáveis para que os usuários que identificarem pontos de queimadas ao lado das pistas possam informar a localização e o combate às chamas ser agilizado. Os motoristas lerão nos painéis “Incêndio na rodovia? Ligue 193”; ou “Incêndio na rodovia? Ligue 0800 xx” (número da concessionária). Ao todo são 267 telas eletrônicas que exibem letreiros com mensagens nas rodovias.

DICAS DE SEGURANÇA
 
As queimadas comprometem a segurança do motorista, já que a fumaça reduz a visibilidade, o que pode levar a acidentes, principalmente colisões traseiras. No caso do motorista se deparar com alguma queimada na rodovia, além de avisar os órgãos competentes, ele pode tomar algumas precauções para prevenir acidentes:
 
– fechar o vidro do veículo;
– manter distância segura do veículo da frente;
– trafegar com farol baixo aceso;
– não ligar o pisca alerta com o veículo em movimento;
– não parar na faixa de rolamento.

CAUSAS
 
Uma das principais causas de queimadas nas rodovias é o lançamento de bitucas de cigarros pelas janelas dos veículos. Essa ponta acesa serve de ignição para o incêndio na vegetação seca.

Outros fatores são a utilização de fogo para limpeza de terrenos, queima de lixo, fogueiras, queimadas para fins agrícolas não autorizadas e também os balões. Nas faixas de domínio das rodovias, boa parte dos focos é provocada pela própria população vizinha à estrada ou transeuntes, principalmente nas áreas mais próximas aos aglomerados urbanos.

CONCESSIONÁRIAS
 
Para agilizar o combate aos incêndios na mata localizada na faixa de domínio das rodovias, as concessionárias aumentam o número de carros-pipas de serviço nessa época do ano. Algumas concessionárias dispõem ainda de tanques rebocáveis e também firmam parcerias com usinas, indústrias e outros estabelecimentos empresariais com estrutura para o combate ao fogo. Em trechos urbanos de algumas rodovias é desenvolvido um trabalho junto à comunidade com orientações sobre o risco de atear fogo ao lixo e outros detritos próximo da rodovia.
 
Fonte: Redação Na Boléia
 
Foto: Reprodução/divulgação


Nenhum comentário:

Postar um comentário