quarta-feira, 21 de setembro de 2016

QUITUTICES: A ARTE E A TÉCNICA DA CONFEITARIA A FAVOR DA SAÚDE E DO SABOR

De um lado, a arte da confeitaria e todo o prazer que uma receita elaborada com técnicas da alta gastronomia e os doces pode proporcionar. De outro, a saúde, que pede alimentos mais nutritivos e benéficos para o organismo. E por que não unir os dois? Pensando nisso, a chef Inaiá Sant’Ana criou a Quitutices, confeitaria artesanal que não utiliza glúten, leite animal, açúcar refinado, conservantes e nem soja em seus preparos.

A loja, inaugurada em 19 de abril deste ano, no bloco A da 216 Sul, é uma continuidade do trabalho da chef, que começou atendendo em casa, sob encomenda, em novembro de 2014. O incentivo de substituir ingredientes por outros mais saudáveis veio com o nascimento da filha, hoje com cinco anos de idade.

Na época, Inaiá começou a observar o mercado e identificou que Brasília oferecia poucas opções nessa linha. A princípio, a idéia era atender pessoas que seguem dietas sem glúten e sem lactose por escolha, e não obrigação. No entanto, com o tempo, ela passou a ser procurada também por lactantes, celíacos e mães com filhos alérgicos à proteína do leite. A demanda vai ao encontro da proposta da confeitaria, cuja cozinha é exclusiva para manipulação de ingredientes livres de leite e glúten. Assim, não há risco de contaminação cruzada.

Com um vasto cardápio que inclui delícias como bolos, brownies, brigadeiros, pudim, cookies, tortas mousse e bolos de pote, a casa utiliza matérias-primas como leite de coco, leite de castanhas e farinha sem traços de glúten em substituição ao leite animal e às farinhas convencionais. Há, ainda, um mix de farinhas da casa (feita de arroz, araruta, fécula de batata, polvilho doce e goma xantana), usado apenas em encomendas. O chocolate é o belga 54% ou 70% cacau. Para adoçar, são usados açúcares demerara, mascavo e de coco. Este último somente a pedido.

PARA SABOREAR AGORA OU PARA VIAGEM?

As encomendas são o carro-chefe da Quitutices. Em razão desse conceito, a loja na 216 Sul foi montada em um formato menor, para encomendas e aulas, com um balcão e apenas cinco cadeiras. Entretanto, a proposta despertou o interesse das pessoas, que começaram a ocupar o espaço e pedirem para apreciar as receitas no local.

Para atender essa demanda, a casa oferece produtos para pronta-entrega, com opções diferentes a cada dia. Sempre há um bolo simples (R$ 7,00 a fatia) e um bolo recheado para corte (entre R$ 13,00 e R$ 15,00 a fatia), além de brigadeiro tradicional (leite de castanha de caju, açúcar demerara e chocolate belga 54%), a R$ 5,00 a unidade; cookies de chocolate (preparado com chocolate 54% cacau, açúcar demerara e quinoa em flocos), a R$ 10,00 cinco unidades; o brownie (farinha sem glúten, chocolate belga 54% e açúcar demerara), a R$ 15,00 a unidade de 130g, servida em uma marmitinha; e, pelo menos, uma variedade de bolo no pote, a R$ 9,00. Diariamente, a confeitaria também dispõe de bolos simples inteiros para pronta-entrega. Para receber melhor os clientes e proporcionar mais conforto, a casa já estuda ampliar seu espaço.

Já quando o assunto é encomenda, a marca tem um vasto cardápio ao estilo “monte o seu”, personalizado, no qual o cliente pode escolher a massa, o recheio e a cobertura dos bolos. O bolo simples sai a partir de R$ 25,00. Já o recheado, a partir de R$ 80,00. É possível pedir um naked cake ou um bolo confeitado com cobertura de chocolate ou merengue. A casa não usa pasta italiana.

Além do brigadeiro tradicional servido diariamente, existem outros quatro sabores disponíveis para encomendas: chocolate com avelã, limão siciliano, maracujá e coco queimado, todos com o mesmo valor, de R$ 5,00 a unidade. “Um dos maiores desafios foi desenvolver um brigadeiro para pessoas que nunca tiveram esse prazer. Deu tão certo que ficamos pequenos para a demanda. Cheguei a recusar 15 encomendas em um único fim de semana e logo precisei contratar equipe. Isso é fruto da qualidade e da variedade que oferecemos”, conta Inaiá Sant’Ana.

O bolo no pote, por sua vez, ganha inúmeras versões. Dentre elas, de ganache com chocolate, formigueiro com chocolate, chocolate com caramelo, baunilha com chocolate, com caramelo ou com creme de limão, só para citar alguns. Cada um custa R$ 9,00.

SOBREMESA SIM, SAÚDE TAMBÉM 

Na Quitutices, é possível apreciar sobremesas clássicas com ingredientes saudáveis, mas sem abrir mão do sabor. Um bom exemplo é o pudim de leite, disponível para encomendas e também na loja (vendido em fatias). Após cinco testes, a chef Inaiá Sant’Ana chegou à receita definitiva, inspirada nos pudins tradicionais de confeitarias internacionais. Diferentemente do preparo no Brasil, que leva leite condensado, é elaborado com leite de coco e leite de castanha de caju, além de ovos e açúcar demerara. Ele sai a partir de R$ 30,00 e o preço varia conforme o tamanho.

Outra paixão brasileira, o churros, ganha uma nova versão. A massa é feita com farinha sem glúten e doce de leite de castanha de caju e cada unidade sai a partir de R$ 2,80. O mesmo vale para outras receitas clássicas da confeitaria como a torta frasier e os bolos tipo tiramisù, floresta negra e formigueiro, por exemplo. 

A experiência afetiva da chef também ganha espaço na casa. É o bolo feito sem farinha, no qual se utiliza o coco ralado em substituição, inspirado em uma torta de chocolate feito pela mãe de Inaiá quando ela era criança, com achocolatado, açúcar branco e muito brigadeiro. Na Quitutices, essa delícia com sabor de infância é preparada sem farinha e com açúcar demerara, além de cacau em pó, que é mais saudável.

AMBIENTE ACOLHEDOR

Idealizado pela Fatto Arquitetura, o espaço da Quitutices reforça o conceito de conforto aliado à inovação. Enquanto os tijolinhos e a madeira deixam o ambiente mais aconchegante e moderno, o colorido vibrante do vermelho e do amarelo são conciliados com tons neutros, fugindo dos tradicionais rosa e azul. 

A cozinha exclusiva fica no subsolo, e o balcão de atendimento, no térreo, com cinco cadeiras. A pintura em tinta preta conta com o logotipo da Quitutices – feito em letra cursiva e criado artesanalmente, com o cuidado refletido no preparo de cada quitute – e desenhos de bolos e cupcakes, tudo feito com giz de quadro negro. Outros espaços na parede são usados para anotações e mensagens, que até mesmo os clientes podem deixar.

Por todo o canto, há mimos e enfeites como bailarinas, potes, plaquinhas, vasos com plantinhas e mesmo passarinhos de porcelana. Miudezas que remetem às qualidades de um bom confeiteiro como ser detalhista, cuidadoso, criativo, além de paciência. 

INAIÁ SANT'ANA

Autodidata, a chef iniciou formação em gastronomia pelo Iesb (Instituto de Educação Superior de Brasília) e conta com vários cursos na área. Há um ano e meio, dedica-se à arte da confeitaria. O interesse surgiu com a busca por uma alimentação mais saudável logo após o nascimento de sua filha Isabelle, hoje com cinco anos de idade.

SERVIÇO

Quitutices

CLS 216, Bloco A, Loja 12; (61) 3543-5057.

De terça a sexta, das 10h às 18h30. E sábado, das 9h30 às 16h. 

Foto: Reprodução/divulgação – Legenda: Chef Inaiá Sant'Ana Quitutices

Fonte: NQ Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário