sexta-feira, 7 de outubro de 2016

EXPOSIÇÃO “VIDAS REFUGIADAS” DO FOTÓGRAFO VICTOR MORIYAMA SERÁ INAUGURADA NESTE SÁBADO NO CENTRO CULTURAL ARIANO SUASSUNA EM JOÃO PESSOA

Neste sábado será inaugurada no Centro Cultural Ariano Suassuna a exposição “Vidas Refugiadas”, do fotógrafo Victor Moriyama, onde retrata o cotidiano de mulheres vindas de Cuba, Nigéria, Síria, República Democrática do Congo, Angola e Burkina Faso, e que se refugiaram na cidade de São Paulo.
 
A exposição “Vidas Refugiadas” é uma iniciativa do NEPGED, através da professora da UFPB, Eveline Neri, em parceria com o Centro Cultural Ariano Suassuna, o LABIRINT e o ILA, e tem a curadoria da advogada Gabriela Cunha Ferraz. “O nosso objetivo é fazer com que as pessoas conheçam as diferentes histórias de vida das mulheres refugiadas e abandonem quaisquer ideias coletivas equivocadas. É um evento artístico e também humanitário”, declarou a professora Eveline Neri.

“Vidas Refugiadas” já passou por São Paulo e Brasília. As 16 fotos da exposição foram feitas em estúdio e nos ambientes do dia a dia das refugiadas e serão expostas em outras cidades do Brasil.
Abertura será às 18h com um Concerto da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa, sob a Regência do Maestro Laércio Diniz, o mesmo da Orquestra Filarmônica do Brasil.
 
A exposição na capital paraibana conta com o apoio da Agência da ONU para Refugiados (Acnur) no Brasil, da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e da ONG HumanRightsWatch. A entrada é gratuita.
 
Foto: Reprodução/divulgação – Legenda: Professora Eveline Neri.

Nenhum comentário:

Postar um comentário