segunda-feira, 7 de novembro de 2016

TURISTA BRASILEIRO DESTRÓI ESTÁTUA DE 300 ANOS AO TIRAR SELFIE EM MUSEU DE LISBOA





"Este domingo, de manhã, enquanto recuava, para tirar uma fotografia, um turista brasileiro tocou acidentalmente numa escultura barroca de madeira", confirmou ao DN fonte oficial do Museu Nacional de Arte Antiga. O incidente ocorreu no novo Piso 3, na Galeria de Escultura Portuguesa, "mas ninguém se magoou e a equipa de conservação e restauro já foi chamada", adiantou a mesma fonte. A sala já está fechada, devendo reabrir na terça-feira.

A situação ocorreu neste domingo, o primeiro do mês e, como tal, de entrada gratuita. No Facebook, onde o acidente foi denunciado por Nuno Miguel Rodrigues, ao post "o pior dia para visitar o MNAA" este visitante juntou o comentário "é o preço a pagar pela gratuitidade do primeiro domingo de cada mês". O post foi mais tarde retirado desta rede social.

A estátua estava nesta galeria desde julho, altura em que foram inauguradas as novas salas do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), no terceiro piso do edifício. Segundo Teresa Bizarro, assessora do Ministério da Cultura, uma primeira avaliação conclui que os "danos são reversíveis", afirmou à Lusa. A assessora adiantou ainda que um dos vigilantes do museu terá ainda avisado o turista para não recuar mais, mas este não o ouviu a tempo. Teresa Bizarro admitiu que, nos próximos dias, a direção do museu irá analisar o caso com maior profundidade, podendo inclusivamente escolher outro local para expor a estátua.

Lembre-se que no final do verão, António Filipe Pimentel, diretor do museu, convidado a participar na Escola de Quadros do CDS, classificou a situação do Museu de Arte Antiga de "calamidade".
"São 64 pessoas para 82 salas abertas ao público. De certeza absoluta que um destes dias há uma calamidade no museu. Só pode, porque andamos a brincar ao património. Mas a esta altura todas as tutelas dispõem de toda a informação cabal do que vai acontecer, mas quando acontecer, abre os telejornais", disse na altura António Filipe Pimentel, citado pela Lusa.

A estes dados pode acrescentar-se outro, apurado pelo DN: são menos de trinta os vigilantes para essas mesmas 82 salas.

Fonte: http://www.dn.pt/artes/interior/visitante-derruba-estatua-de-sao-miguel-5482942.html

Fotos: Facebook/Nuno Miguel Rodrigues / Carlos Manuel Martins/Global Imagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário