quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

AIRBNB PODE SER REGULAMENTADO EM JOÃO PESSOA EM 2017

O crescimento de reservas de hospedagem em João Pessoa por meio do aplicativo Airbnb deve ser regulamentado na capital paraibana. O aplicativo, que permite as pessoas terem acesso a um mercado comunitário para obter reservas de acomodações, seja pelo computador, celular ou tablet, possibilita uma economia de até 30% no valor das diárias, em média, se comparadas com os preços praticados pelo setor hoteleiro.

Se o aplicativo beneficia os consumidores, na outra ponta prejudica o segmento hoteleiro e, por isso, já existe um movimento nacional para minimizar as perdas. Na opinião do presidente do Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação de João Pessoa, Graco Parente, é necessária a regulamentação do aplicativo para que haja uma concorrência leal, não do modo como acontece hoje, que se torna injusto pelo fato da empresa não pagar impostos.

De acordo com Graco Parente, ir de encontro ao chamado Uber da hotelaria é um equívoco, ou colocar os consumidores contra a hotelaria. No entanto, não combater com meios legais seria omitir um problema que poderá acarretar em fechamento de unidades hoteleiras e, conseqüente, uma série de demissões. O executivo afirmou que essa discussão já está sendo mantida em Brasília e que a regulamentação do Airbnb estaria sendo incluída nas propostas da reformulação da Lei Geral do Turismo.

A capital paraibana, por outro lado, deverá sair na frente. O vereador eleito Thiago Lucena (PMN) revelou que já está ultimando a coleta de informações para que seja seu primeiro Projeto de Lei no sentido de regulamentar o Airbnb em João Pessoa, no ano de 2017. “O Airbnb é uma ferramenta que traz um impacto positivo ao turismo”, apontou ele, mas desde que seja regulamentado para que haja um tratamento igualitário e que também seja positivo para a rede hoteleira.

Thiago Lucena, que disse já ter utilizado o aplicativo Airbnb, esteve reunido na última segunda-feira com Graco Parente, para coletar mais informações sobre o sistema e ouvir informações sobre o posicionamento do sindicato. Após o encontro, o vereador disse que ficou ainda mais seguro sobre a apresentação do projeto, tendo se comprometido em trabalhar para a aprovação dele, buscando total consenso. “É de extrema importância que haja consenso”, pontuou.

Fonte/foto-crédito: Fábio Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário