quinta-feira, 14 de setembro de 2017

MOSTRA REINVENTANDO SHAKESPEARE TRAZ A GENIALIDADE DO POETA E DRAMATURGO INGLÊS EM 16 FILMES EXIBIDOS ATÉ 17 DE SETEMBRO NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO

Considerado pelos críticos como “o maior escritor de todos os tempos”, William Shakespeare (1564-1616) tem uma obra inestimável, influenciando o trabalho de incontáveis artistas até hoje. A Mostra Reinventando Shakespeare apresenta parte dessa influência em 16 filmes estão sendo exibidos até 17 de setembro de 2017 (domingo), na CAIXA Cultural Rio de Janeiro. O projeto tem curadoria de Fábio Feldman e Marcelo Miranda e patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal.

A programação propõe a exibição de uma série de versões cinematográficas que estabelecem novos diálogos com as peças shakespearianas. Em vez de apresentar adaptações fiéis aos textos, desprovidas de maior ousadia, a mostra contempla releituras provocadoras, que expandem o universo de Shakespeare ao mesmo tempo em que atestam sua eterna relevância na história da arte.

“Acreditamos que o contínuo diálogo estabelecido entre o universo shakespeariano e o cinema evidencia seu caráter altamente original. Há várias formas de esse diálogo ser empreendido. O nosso interesse não foi priorizar nenhuma em específico, mas sim o compromisso com a invenção”, destaca Fábio Feldman, um dos curadores. “Os filmes que selecionamos de certa forma são uma ‘traição’ a Shakespeare a fim de homenageá-lo e salientar o que o torna fundamental para o cânone cultural do Ocidente até hoje: a dimensão visionária, iconoclasta e reveladora de suas criações.”, completa Marcelo Miranda.

Entre os destaques encontram-se clássicos do cinema como Ran (1985), de Akira Kurosawa; e Othello (1951) de Orson Welles, além de filmes menos conhecidos do grande público, como o impressionante Rei Lear (1971), de Peter Brook; e A Herança (1970), do brasileiro Ozualdo Candeias. A seleção inclui, ainda, obras como Inimigos pelo Destino (1987), de Abel Ferrara; Macbeth (1971), de Roman Polanski; e o pouco visto Ophelia (1963), de Claude Chabrol. Confira a programação dos últimos dias da Mostra Reinventando Shakespeare:

15 de setembro (sexta-feira)

15h - Titus (1999), de Julie Taymor, EUA/Itália/Reino Unido, 162 min, Blu-ray, 16 anos

18h - Sessão comentada Rei Lear (1971), de Peter Brook, Reino Unido/Dinamarca, 137 min, DVD, 12 anos, com a presença do curador da mostra Fábio Feldman

16 de setembro (sábado)

15h - Coriolano (2011), de Ralph Fiennes, Reino Unido, 123 min, Blu-ray, 16 anos

17h30 - Othello (1951), de Orson Welles, EUA, 93 min, Blu-ray, Livre

19h30 - César Deve Morrer (2012), de Paolo e Vittorio Taviani, Itália, 76 min, DVD, 12 anos

17 de setembro (domingo)

15h - Ran (1985), de Akira Kurosawa, Japão, 162 min, Blu-ray, 16 anos

18h - Sessão comentada A Herança (1970), de Ozualdo Candeias, Brasil, 90 min, DVD, 12 anos, com a presença da pesquisadora Celina Sodré

Serviço:

Mostra de Cinema Reinventando Shakespeare

Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2

Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)

Telefone: (21) 3980-3815

Data: de 5 a 17 de setembro de 2017 (terça a domingo)

Horários: Consultar programação

Ingressos: R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.

Lotação: 80 lugares (mais 2 para cadeirantes)

Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 13h às 20h

Classificação indicativa: Consultar programação

Acesso para pessoas com deficiência

Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal

Fonte/Imagens-reprodução/divulgação: Assessoria de Imprensa


Nenhum comentário:

Postar um comentário