sábado, 31 de março de 2018

ANTONIO CITTERIO ASSINA MESA CDS PARA VITRA


O designer e arquiteto Antonio Citterio, sempre em busca de soluções permanentes para suas criações, colaborou com a Vitra – empresa suíça e referência mundial em design de mobiliário - no desenvolvimento da CDS. A peça, uma mesa de escritório completamente modular, chega para atender os requisitos dos espaços de trabalho hoje: tarefas variáveis, desde processos criativos e projetos intensivos de equipe até responsabilidades administrativas e trabalho individual, que exigem soluções práticas.

"A CDS pode ser configurada como mesas single, clusters de várias estações de trabalho, benches espaçosos ou mesas meeting, em vários tamanhos. Todas estão disponíveis em altura fixa, regulagem manual e motorizada", explica Antonio Citterio.

A estética industrial da CDS é baseada em soluções técnicas, e essa impressão é reforçada pelos detalhes práticos de cada função, como as opções de elétricas facilmente acessíveis, cestos de cabeamento e guias de cabos que mantêm as áreas de trabalho arrumadas e a privacidade assegurada pelas telas e persianas de rolo habilmente projetadas, suportadas automaticamente pelo tampo de mesa mais alto ao aumentar ou abaixar a altura.

Além disso, os trilhos técnicos nivelados com a superfície de trabalho podem ser equipados com suporte de monitor e luminárias, bem como porta acessórios, sem necessidade de uso de ferramenta. A peça também possui um sistema de mesa de escritório projetado com uma estrutura base padrão, pré-montada com pernas dobráveis, o que permite à CD Satender as exigências de flexibilidade no planejamento, uso, logística, montagem e manutenção.

Para completar, a CDS também conta com mesas duplas, chamadas de clusters, em várias dimensões. A grande diferença é a possibilidade de as duas mesas poderem compartilhar a mesma estrutura, seguindo o mesmo princípio das mesas individuais e com as mesmas vantagens, com o benefício adicional de utilizar apenas de uma estrutura para dois tampos.

Sobre a Vitra

Empresa familiar, a Vitra foi fundada no início da década de 50 pelo empresário Willi Fehlbaum e sua esposa Erika Fehlbaum quando o casal descobriu, durante sua primeira viagem aos Estados Unidos, o mobiliário de Charles & Ray Eames em uma loja de Nova York. O entusiasmo com o projeto os levou à decisão de, regressando à Suíça, tornarem-se fabricantes dos produtos de Charles e Ray Eames, George Nelson, Alexander Girard and Isamu Noguchi na Europa. O primeiro produto da marca, reconhecido mundialmente, foi a Panton Chair, desenvolvida na década de 1960 por Verner Panton e que hoje faz parte do acervo de design clássico do Museu Pompidou, em Paris. A Vitra é mais do que uma das maiores empresas de fabricação de design. O nome também representa o Vitra Design Museum, que possui uma das maiores e mais importantes coleções de mobiliário em todo o mundo. Construído na década de 1980, com projeto do renomado arquiteto Frank Gehry, o museu se tornou uma instituição cultural amplamente respeitada com uma infinidade de atividades, como exposições sobre design e arquitetura. Em 2010, foi construído o VitraHaus, pelos arquitetos Herzog & de Meuron, e a aclamada flagship store da Vitra, no Campus Vitra, em Weil am Rhein, na Alemanha.

Fonte/Foto-reprodução/divulgação: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário