sexta-feira, 6 de abril de 2018

PRÊMIOS EMPREENDEDOR SOCIAL E FOLHA EMPREENDEDOR SOCIAL DE FUTURO ESTÃO COM AS INSCRIÇÕES ABERTAS


O principal concurso de empreendedorismo socioambiental da América Latina e um dos mais concorridos do mundo, o Prêmio Empreendedor Social chega à 14ª edição. Criada em 2005 pela Folha de S. Paulo e Fundação Schwab, a premiação está com as inscrições abertas até 20 de maio para líderes de iniciativas inovadoras e de impacto social, com mais de três anos de atuação, em áreas como Saúde, Educação, Tecnologia Assistiva e Meio Ambiente, entre outras. Os gestores de negócios sociais, cooperativas, OSCIPS, ONGs e startups com foco socioambiental – que estão em fase inicial (de um a três anos) –, por sua vez, podem se inscrever para a 10ª edição do Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro. Os vencedores e finalistas terão acesso a benefícios que totalizam R$ 350 mil em forma de mentorias, capacitação e cursos de qualificação em instituições como Insper e Fundação Dom Cabral.

O Prêmio Empreendedor Social tem o objetivo de selecionar, premiar e fomentar os líderes socioambientais mais empreendedores do Brasil, que desenvolvam há mais de três anos iniciativas inovadoras, sustentáveis e com comprovado impacto socioambiental. Além da projeção nacional e internacionalmente dos líderes selecionados, a Folha de S. Paulo e a Fundação Schwab – correalizadora do Fórum Econômico Mundial de Davos e idealizadora da premiação no mundo – oferecem um alto nível de qualificação e networking, viabilizando aos premiados a conquista de maiores e melhores indicadores em sustentabilidade, impacto social direto e indireto, influência em políticas públicas e escalabilidade para seus projetos.

"Chegamos à 14ª edição da premiação com uma rede de cem líderes de projetos e negócios de impacto que oferecem ao país tecnologias sociais inovadoras para a resolução de problemas e carências em áreas estratégicas como educação, saúde, desenvolvimento humano e meio ambiente", afirma Sérgio Dávila, editor-executivo da Folha de S.Paulo. A Rede Folha de Empreendedores Socioambientais é composta de finalistas e vencedores do prêmio, que ganham a chancela do jornal e visibilidade para suas iniciativas.

Desde a criação, em 2005, o Prêmio Empreendedor Social contou com 2.822 inscritos de todo o Brasil, um recorde da premiação no mundo. “Os empreendedores sociais são a voz da inovação no mundo e no Brasil temos na Folha um parceiro que nos possibilitou encontrar pessoas engajadas à frente de grandes organizações”, diz Hilde Schwab, fundadora e presidente da Fundação Schwab.

O Folha Empreendedor Social de Futuro, por sua vez, é dedicado aos líderes sociais de até 35 anos que estão à frente de iniciativas mais recentes, com um a três anos de atuação. Criada pela Folha de S. Paulo em 2009, essa premiação utiliza os mesmos parâmetros internacionais da Schwab para avaliar e contemplar propostas inovadoras que ainda precisam de visibilidade e de capacitação para aumentar sua atuação e influência.

O Prêmio Empreendedor Social tem patrocínio de Coca-Cola e IEL (Instituto Euvaldo Lodi) – iniciativa da Confederação Nacional da Indústria. Conta com apoio do Instituto C&A e Instituto Porto Seguro, além da parceria estratégica da ESPM, Fundação Dom Cabral, Insper e UOL.

VENCEDORES DA EDIÇÃO 2017

Valdeci Ferreira, fundador da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados, venceu o Prêmio Empreendedor Social com um modelo de franquia de unidade prisional sem guarda e arma, já exportado para 19 países. Voluntário há mais de 30 anos, Ferreira conquistou o maior concurso da área na América Latina. O Empreendedor Social de Futuro foi vencido por Ralf Toenjes, do Renovatio – ONG que leva óculos de baixo custo e diagnóstico oftalmológico para o interior do Brasil. Com um negócio que leva alimentação saudável para comunidades em cinco Estados, Hamilton da Silva, empreendedor do Saladorama, venceu a categoria Escolha do Leitorcom 56% dos votos.

Os vencedores de 2017 foram eleitos por um júri composto por especialistas de diferentes áreas. Participaram da avaliação deste ano, a presidente do Conselho da Fundação Schwab, Hilde Schwab; Maria Cristina Frias, colunista de "Mercado" na Folha; Renato Janine Ribeiro, ex-ministro da Educação e professor na USP; e Ronaldo Iabrudi, diretor-presidente do Grupo Pão de Açúcar. Também foram jurados Regina Esteves, diretora-presidente da Comunitas, organização que estimula investimento social corporativo; Marilene Ramos, diretora das áreas de Energia, Gestão Pública, Socioambiental, Saneamento e Transporte do BNDES; Sérgio Andrade, vencedor do Prêmio Empreendedor Social 2015; e João Carlos Martins, pianista e maestro.

BENEFÍCIOS DA PREMIAÇÃO EM 2018

Os vencedores e finalistas dos prêmios Empreendedor Social e Folha Empreendedor Social de Futuro terão os perfis publicados em caderno especial – que circula nacionalmente na Folha de S. Paulo – e no site da Folha. Todos os selecionados receberão um kit com um extenso e completo relatório de avaliação, segundo os exigentes critérios das premiações, além de fotografias e vídeo jornalísticos sobre o trabalho, para uso livre de divulgação.

Todos os finalistas serão certificados em um evento a ser realizado em São Paulo, do qual participarão com todas as despesas pagas de transporte e hospedagem. A cerimônia reunirá lideranças políticas, empresariais, acadêmicas e da sociedade civil. Essa visibilidade significa potencial de apoio em âmbito nacional.

Os eleitos, por sua vez, serão convidados a integrar a Rede Folha de Empreendedores Socioambientais, um seleto grupo de líderes sociais altamente inovadores que interagem constantemente entre si com apoio e divulgação da Folha de S.Paulo.

Os finalistas também receberão como premiação dos parceiros:

· Três bolsas de estudo para os cursos do Centro de Inovação e Criatividade da ESPM (desde que a organização atenda aos critérios de seleção).

· Bolsa integral no Curso Online de Negócios de Impacto Social da Artemisia, com acesso à plataforma por três meses (a contar de janeiro de 2019); e duas horas de mentoria da organização, ao longo de 2019.

· Viabilização de participação em seminários e eventos de informação e capacitação na área socioambiental realizados pela Ashoka em 2019.

· Viabilização de participação em seminários e eventos de informação e capacitação na área socioambiental realizados pela GV Cenn (Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas).

· Bolsas de estudo da GV Ces (Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas) para a oficina de preparação para rodadas de negócios, realizada em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), que contempla a simulação de negociação com especialistas e aprimoramento de pitch.

· Membership semestral no Impact Hub São Paulo, com acesso a eventos, plataformas, benefícios e encontros exclusivos para membros.

· Bolsa no valor de 50% para o Curso Online da INK Assessoria e Treinamento, preparatório para a Certificação Internacional em Gestão de Projetos PMD Pro1.

· Treinamento em captação de recursos realizado pelo Idis (Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social).

· Convite para participar do "fast-track" no processo de seleção da Nesst Brasil para finalistas que tenham negócios sociais relacionados à geração de emprego e renda para comunidades marginalizadas.

· Workshop de duas horas realizado pelo Sistema B para finalistas enquadrados como empresas, onde será apresentado o conceito de nova economia, o movimento de Empresas B e um tutorial da avaliação de impacto B e seus indicadores.

· Consultoria jurídica de 12 horas, com tema a ser definido, da Szazi Bechara Storto Advogados.

· Aceleração de um projeto na Yunus Negócios Sociais do Brasil, escolhido entre os finalistas da edição 2018. O ciclo de aceleração intensiva tem duração de 12 semanas e inclui capacitação/motivação (palestras, workshops presenciais e vídeo aulas), Canvas ao Business Plan e assessoria jurídica/tributária/financeira.

· Dez licenças para o programa de aceleração digital a distância da Yunus Negócios Sociais do Brasil, com conteúdo nacional e internacional, incluindo empreendedores mentores, material de apoio e uma aula com o professor Muhammad Yunus.

· Relatório de avaliação do projeto elaborado por consultores independentes.

Na premiação, destaque também para networking e captação de recursos com a participação no Fórum Anual da GV Ces (Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas), que abordará temas relacionados à inovação e a sustentabilidade em empresas no século 21, a ser realizado em 2019 –; convites para o Festival Social Good Brasil 2019, em Florianópolis, sem despesas incluídas; e 10 vagas para um dia de visita na sede da Yunus Negócios Sociais do Brasil, em São Paulo, sem despesas incluídas, com apresentação da equipe no país, apresentação de empreendedores e cases globais e sessão online ao vivo com time global.

A organização dos prêmios escolherá os beneficiados seguindo critérios como perfil do empreendedor socioambiental, pontuação obtida do júri, localização e situação atual da organização que lidera. Na impossibilidade de utilização do prêmio pelo empreendedor social e/ou sua equipe, o benefício será repassado ao finalista suplente até se esgotarem as possibilidades. Despesas de viagem e material de estudos serão de responsabilidade da organização beneficiada, salvo exceções descritas.
Entre os benefícios de visibilidade, assessoria de imprensa especializada para divulgar os projetos finalistas na mídia brasileira – realizada pela Frida Luna Boutique de Comunicação –; perfil do empreendedor socioambiental e da organização publicado na Folha de S.Paulo, com chamadas na homepage da Folha; e reportagens nos sites e publicações dos parceiros.

Para o vencedor do Prêmio Empreendedor Social 2018, além dos benefícios estendidos a todos os finalistas, receberá da Folha de S.Paulo o título e o troféu de "Empreendedor Social do Ano", em evento a ser realizado em novembro de 2018, em São Paulo, com transmissão ao vivo pela TV Folha. O perfil pessoal do vencedor terá destaque de capa no caderno especial Empreendedor Social, a ser publicado nacionalmente pela Folha de S.Paulo, e no site da Folha.

No Fórum Econômico Mundial, o vencedor será apresentado em janeiro de 2019 ao Conselho da Fundação Schwab para avaliação e potencial integração à Rede Schwab de Empreendedores Sociais. Caso seja aceita, a organização será formalmente comunicada. Essa inclusão propicia participação do Fórum Econômico da América Latina de 2019 com despesas pagas de transporte e hospedagem; convites para as demais reuniões regionais do Fórum Econômico Mundial, sem despesas pagas; possível indicação para que integre e contribua com os Conselhos da Agenda Global do Fórum Econômico Mundial; legitimação para que seja selecionado como integrante da delegação de Empreendedores Sociais da Fundação Schwab que participa da Reunião Anual do Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, realizada anualmente no fim de janeiro; e benefícios especiais incluem serviços jurídicos internacionais gratuitos e bolsas de estudo, financiadas integral ou parcialmente, para cursos de educação executiva em instituições renomadas mundialmente, tais como Harvard Business School e Insead.

O vencedor também receberá como premiação dos parceiros: convite para o processo de seleção de empreendedores sociais da Ashoka; desks fixas no Civi-co pelo período de um ano; um dia de auditório para palestra e divulgação do seu projeto para clientes, parceiros e amigos oferecido pelo Civi-co; assessoria jurídica do projeto com acompanhamento Civi-co e FDC (Fundação Dom Cabral); participação no Programa Observatório do 3º Setor a ser realizado no Civi-co; participação na gravação do storytelling no estúdio do Civi-co; três sessões de 1h30 de mentoria da Din4mo; um Estudo de Caso sobre a organização produzido pela ESPM; plano de Marketing e de comunicação personalizados e elaborado pelos alunos da ESPM Social, com apoio e orientação de professores especialistas; duas bolsas integrais no PDD (Programa de Desenvolvimento de Dirigentes) da FDC (Fundação Dom Cabral), com duração prevista de um ano (96 horas), desde que a instituição tenha as condições exigidas pelas normas e natureza do PDD, na avaliação da FDC; acesso, sem custos de inscrição/participação, para o Congresso Gife em 2020, com data ainda a ser definida; acesso livre e gratuito a pelo menos três workshops sobre empreendedorismo a serem promovidos em 2019 pela GV Cenn (Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas); membership por um ano do Impact Hub, com acesso a eventos, plataformas, benefícios e encontros exclusivos para membros, além de um plano full time por três meses de utilização do espaço (coworking) da rede em São Paulo em 2019; e duas bolsas integrais no curso online ou presencial Preparatório para a Certificação Internacional em Gestão de Projetos PMD Pro1, com duração de 20 horas, oferecidas pela INK Assessoria e Treinamento.

Entre os benefícios, também estão: plano de medição de impacto em um programa a ser desenvolvido em 2019 pelo Insper Metricis, envolvendo alunos e coordenado por professores; quatro mentorias de uma hora com mentores da rede do Centro de Empreendedorismo do Insper ao longo de 2019; bolsas integrais em cinco cursos de curta duração do Insper (Direito em startups, Marketing Estratégico, Primeiros passos na liderança, Branding e Private Equity e Venture Capital); mentoria de duas horas, a ser realizada ao longo de 2019, com nomes escolhidos entre os 45 associados sêniores que fazem parte do ICE (Instituto de Cidadania Empresarial), que definirá com o vencedor duas demandas de mentoria e fará o encaminhamento escolhendo um mentor para cada uma, de acordo com o perfil; participação no Fórum Brasileiros de Filantropos e Investidores Sociais, realizado pelo Idis (Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social) em 2019, com apresentação dos respectivos projetos para uma seleta plateia de investidores sociais, com despesas de passagens e hospedagem pagas, caso o empreendedor resida fora de São Paulo; realização de um holdup, dinâmica do método da MakeSense para resolução de desafios de organizações; mentoria de 12 horas da Neurônio em eventos e premiações como ferramentas de captação de recursos, a serem utilizadas durante o primeiro semestre de 2019; fast-track na seleção do programa de aceleração do Quintessa; coaching individualizado de três horas da Sitawi Finanças do Bem, a ser realizado no primeiro semestre de 2019; consultoria jurídica de 20 horas do escritório Szazi Bechara Storto Advogados a ser utilizada entre março e outubro de 2019; e coaching ou mentoria de três horas da Vox Capital sobre investimento de impacto e pré-condições para atrair potenciais investidores, a ser realizado no primeiro semestre de 2019.

VENCEDORES

Vencedores do Prêmio Empreendedor Social

2017: Valdeci Ferreira, fundador da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados. Itaúna (MG)

2016: Carlos Pereira, Livox. Recife (PE)

2015: Sergio Andrade, Agenda Pública. São Paulo (SP)

2014: Claudio Sassaki e Eduardo Bontempo, Geekie. São Paulo (SP)

2013: Merula Steagall, Abrale (Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia). São Paulo (SP)

2012:Cybele Amado, Icep (Instituto Chapada de Educação e Pesquisa). Palmeiras (BA)

2011:Gisela Solymos, Cren (Centro de Recuperação e Educação Nutricional). São Paulo (SP)

2010: Roberto Kikawa, Cies (Centro de Integração de Educação e Saúde). São Paulo (SP)

2009: Claudio e Suzana Padua, Ipê (Instituto de Pesquisas Ecológicas). Nazaré Paulista (SP)

2008:André Albuquerque, Terra Nova. Curitiba (PR)

2007:Tião Rocha, CPCD (Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento). Belo Horizonte (MG)

2006:Fábio Bibancos, Turma do Bem. São Paulo (SP)

2005:Eugenio Scannavino Netto, Projeto Saúde &Alegria. Santarém (PA)

Vencedores do Prêmio Folha Empreendedor Social de Futuro

2017: Half Toenjes, Renovatio. São Paulo (SP)

2016: Nina Valentini, Arredondar. São Paulo (SP)

2015: Fernando Assad, Programa Vivenda. São Paulo (SP)

2014: Carlos Wanderlan, Ronaldo Tenório e Thadeu Luz, Hand Talk. Maceió (AL)

2013: Alexandre Amorim, Diego Tutumi Moreira e Luiz Hamilton Ribas, Asid (Associação Social para Igualdade das Diferenças). Curitiba (PR)

2012: Fernando Botelho, F123. Curitiba (PR)

2011:Henrique Cardoso Saraiva, Luana Nobre e Phelipe Nobre, Adaptsurf (Associação Adaptação e Surf). Rio de Janeiro (RJ)

2010: Wagner Gomes, Adel (Agência de Desenvolvimento Econômico Local). Pentecoste (CE)
2009: David Hertz, Gastromotiva. São Paulo (SP)

As inscrições podem ser feitas pelo site http://www1.folha.uol.com.br/empreendedorsocial/cadastro.shtml

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário