quarta-feira, 2 de maio de 2018

LAU SIQUEIRA, CYELLE CARMEM, LETÍCIA PALMEIRA E LINALDO GUEDES LANÇAM O LIVRO “NÃO TEMOS WI-FI”



O que acontece quando quatro escritores não se reúnem e conversam apenas por grupos no WhatsApp ou no Facebook? Bem, isso pode resultar em um livro. E foi o que aconteceu com os escritores e poetas Lau Siqueira, Cyelle Carmem, Letícia Palmeira e Linaldo Guedes. Os quatro são autores de “Não temos Wi-Fi”, livro que reúne textos que eles publicaram em suas redes sociais com  lançamento nacional na noite desta quarta-feira, na Usina Cultural Energisa, em João Pessoa. A obra tem selo da Editora Penalux. O livro já está em pré-venda no site da editora: www.editorapenalux.com.br

Dividido em capítulos, o livro apresenta Cyelle Carmem e seu “Avesso da Medida”, falando sobre as contradições da vida, preconceitos e quebras de tabu pelas quais alguns lutam e outros contestam, e ainda sobre suas experiências como viajante. Lau Siqueira apresenta “Um Sol Vermelho no Fundo Turvo do Espelho”, retratando a sociedade, o homem de hoje e do passado, música, cinema e toda arte, em prosa boa de poeta que não perde o viés da palavra.

Letícia Palmeira apresenta “Lupas de Elefante”, um capítulo feito de diversas anotações e histórias de quem não perde o hábito de observar o mundo e o comportamento humano em qualquer que seja a circunstância. Linaldo Guedes traz suas “Conversas de Rodapé”, com textos sobre literatura, sobre o ato de escrever e ser lido, mas também sobre música, política, relacionamentos, amores e a sociedade de um modo geral.

Segundo os autores, “Não temos Wi-Fi” é um registro escrito por quatro indivíduos que, além de estarem sempre presentes em redes sociais, não se cansam de tomar nota de suas experiências em seus universos particulares. Em resumo: são textos curtos, poéticos, líricos, diretos sobre os mais diversos assuntos: literários, culturais, políticos, sociais e do cotidiano.

SOBRE OS AUTORES

Cyelle Carmem é Mestre em Letras pela UFPB. Autora dos livros de poesia Luzes de Labirinto (2010), Editora CBJE e (Uni)verso (2012), Editora Ideia. Seu terceiro é o romance O Tempo da Delicadeza (ou mais um janeiro), publicado pela editora Penalux. Cyelle também publicou um conto na coletânea Ventre Urbano (Editora Penalux – 2016).

Lau Siqueira nasceu em Jaguarão, Rio Grande do Sul, no dia 21 de março de 1957. Publicou os seguintes livros: O Comício das Veias, 1993, Editora Ideia, PB, em parceria com Joana Belarmino; O Guardador de Sorrisos, 1998, Editora Trema, PB; Sem Meias Palavras, 2002, Editora Ideia-PB; Texto Sentido, 2007, Editora Bagaço-PE; Poesia Sem Pele, 2011, Editora Casa Verde, RS; Livro Arbítrio, 2015, Editora Casa Verde, RS. Também pela Editora Casa Verde, A memória é uma espécie de cravo ferrando a estranheza das coisas. Publica poemas em blogs, sites, portais literários, revistas e jornais literários. Participou de algumas antologias, tais como: Na Virada do Século – Poesia de Invenção no Brasil, Editora Landi, organização de Frederico Barbosa e Cláudio Daniel. Poemas que escolhi para crianças, Editora Salamandra, organização de Ruth Rocha; Moradas de Orfeu, Editora Letras Contemporâneas, organização Marco Vasques; Bicho de Siete Cabezas, Editora De Todos Los Mares (Argentina), organização e tradução de Martin Palacio Gamboa; Coletânea de Poesia Gaúcha Contemporânea, Edição ALRGS, organização Dilan Camargo; A Arqueologia da Palavra e a Anatomia da Língua, publicada em Moçambique e reunindo poetas de Língua Portuguesa, organização Amosse Mucavale. Participou do projeto Estante Instante, da Castelinho Edições, organizado pela poeta Sandra Santos. Entre outras publicações.

Letícia Palmeira é autora de diversos livros nos gêneros romance, contos e crônicas. Publicou Artesã de Ilusórios (EDUFPB, 2009), Sinfônica Adulterada (Multifoco, 2011) e Diário Bordô e Outras Pequenas Vastidões (Multifoco, 2013). Seu primeiro romance, Sol e Névoa, veio a público em 2015. Entre seus trabalhos mais recentes estão A Obscena Necessidade do Verbo (Penalux, 2016), O Porta-Retrato (Penalux, 2017) e parte da organização da coletânea Ventre Urbano (Penalux, 2016), que trouxe à tona a prosa de algumas autoras paraibanas. Letícia Palmeira é graduada em Letras pela Universidade Federal da Paraíba e, mesmo tendo nascido em São Paulo, é na cidade de João Pessoa que ela reside e trabalha sua ficção. A autora também escreve o blogue Afeto Literário.

Linaldo Guedes é poeta e jornalista. Nasceu em Cajazeiras, alto sertão da Paraíba, em 1968. Como jornalista atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa da Paraíba. Atualmente é repórter de Cultura do jornal A União. Como poeta, publicou os livros Os zumbis também escutam blues e outros poemas (1998), Intervalo Lírico (2005), Metáforas para um duelo no sertão (2012) e Tara e outros otimismos (2016). Lançou, ainda, Receitas de como se tornar um bom escritor (2015) e participou de antologias e livros de outros autores. Lançou este ano “O Nirvana do Eu: Os diálogos entre a poesia de Augusto dos Anjos e a doutrina budista”. É graduado em Letras e tem mestrado em Ciências da Religião.

Imagem: Reprodução/divulgação.

Fonte: Linaldo Guedes

Nenhum comentário:

Postar um comentário