sexta-feira, 17 de agosto de 2018

EDIÇÃO DE ANIVERSÁRIO DA SEXTA BÁSICA TRAZ O RETORNO DE CÉU E SAMUCA E A SELVA


A Sexta Básica - plataforma musical que realiza festas, shows e eventos de rua, sempre com encontros e formações inéditos e/ ou inusitados - anuncia sua edição de aniversário. A 20ª edição celebra os 4 anos da festa e traz o retorno de Céu ao lado de Samuca e a Selva em sua última apresentação do álbum Madurar, Curumin e Filippe Catto. Com o propósito de registrar o reposicionamento do selo, o evento acontecerá pela primeira vez em uma tarde de sábado, dia 25 de agosto, a partir das 15h, na The Week. A festa, reconhecida por intercalar encontros no palco com setlists poderosos, conta com o DJ e pesquisador cultural, Thiago Costa - Thiagão com DJ Kefing e DJ Kim Cotrim.

Os ingressos estão disponíveis no site da Sympla https://www.sympla.com.br/4-anos-da-sexta-basica__328697

Céu

A carreira de Céu começou em 2005, quando ela foi reconhecida como uma cantora que fugia dos padrões, seu primeiro disco “Céu”, foi influenciado pelo samba de raiz e música urbana e rendeu a cantora 03 indicações ao Grammy. Neste mesmo ano, Céu foi a primeira artista internacional convidada a integrar a série “Hear Music Debut” da rede norte-americana Starbucks. Seu disco de estreia vendeu mais de 200 mil cópias só nos Estados Unidos, a mais alta posição no Top 200 da Billboard. A cantora lançou Tropix, um disco sintético, noturno e reluzente em 2016. E nos últimos dez anos, se apresentou nos maiores festivais do mundo, como Montreal Jazz Festival, North Sea Jazz, Coachella, Roskilde, Rock in Rio, SF Jazz, JVC Jazz, entre outros.

Samuca e a Selva

Indicada em 2017 ao 28º Prêmio da Música Brasileira como melhor grupo na categoria canção popular, Samuca e a Selva é um coletivo que é fruto da união entre o cantor e compositor Samuel Samuca a um grupo de músicos de projetos de sucesso na cena da música contemporânea de São Paulo: Victor Fão, Bio Bonato, Fabio Prior e Guilherme Nakata, da Nomade Orquestra; Felipe Pippeta, da OBMJ além de Allan Spirandelli e Kiko Bonato, do Ba-boom, além de Leo Malagrino no baixo e Lucas Coimbra nos teclados e acordeom. Juntos desde 2014, o grupo vêm conquistando público e crítica por onde tem passado.

Filipe Catto

Filipe Catto é um artista de palco. Desde o início de sua carreira, Catto se volta à criação de seus espetáculos com a visão de um artista completo, que compreende o ofício e o sagrado de se estar diante do público. Baseado no seu último disco de estúdio, CATTO, a nova turnê é intitulada “O nascimento de Vênus”, uma alusão à canção “Lua Deserta”

Curumin

Em 2003 Curumin iniciou sua carreira solo com o lançamento de seu primeiro disco intitulado “Achados e Perdidos”. Nas 12 faixas deste disco, Curumin apresenta suas influências musicais, fazendo claras referências ao Soul e Funk americanos, ao Samba e ao Samba-Funk dos 70 e ao Hip-Hop.

Em 2008, lançou o cd "JapanPopShow" simultaneamente no Brasil, nos EUA e no Japão. O disco teve seu nome baseado em um programa de auditório que passava na TV na década de 80. Com ritmos dançantes, estabelece seu inimitável estilo de Samba Soul, com pitadas de Afro Beat, Dub e Funk.

Nos últimos anos Curumin participou de diversos festivais de música no Brasil e no mundo, sempre acompanhado do baterista Marcelo Effori e do baixista Lucas Martins. Festivais brasileiros como Planeta Terra (SP), SWU (SP), Humaitá Pra Peixe (RJ), Eletronika (BH) e internacionais como Summerstage (EUA), Festival de Jazz de Montreal (CA), Festival Tropicália (Inglaterra), Chicago World Music Festival (EUA), Heineken Transatlantic Festival (EUA), entre outros.

No momento, Curumin se prepara para o lançamento de um novo trabalho. Com inovação e ousadia, a mistura de ritmos traduz a verdadeira cultura brasileira e contagia o público por onde passa.

Sobre a Sexta Básica

A Sexta Básica - plataforma musical que realiza festas, shows e eventos de rua, sempre com encontros e formações inéditos e/ ou inusitados - nasceu em 2010, da vontade de amigos que idealizavam um novo conceito de noite para Belo Horizonte (MG). Formado por produtores culturais e DJ`s, o grupo passou a promover mensalmente noites especiais, sempre com muita música boa, em lugares inusitados e exclusivos da cidade. O evento logo se tornou um dos grandes destaques da terceira maior cidade do Brasil, com um público diversificado e fiel, formado por artistas de diversas áreas culturais, formadores de opinião e imprensa. Em Belo Horizonte, a Sexta Básica totalizou 48 edições e trouxe grandes nomes como Eddie, Criolo, Móveis Coloniais de Acaju, Santo Forte e DJ Nuts.

No final de 2013, o pesquisador musical da festa Thiago Costa, aka Thiagão, mudou-se para a capital paulista e recebeu um grande número de propostas para dar sequência ao evento em São Paulo. Ao lado do agitador cultural Thiago Lopo, do produtor artístico e comercial Alberico Santos e diretor artístico e técnico Felipe Santos, iniciou a nova missão.

A primeira edição da Sexta Básica São Paulo foi realizada em junho de 2014 e levou quase 2 mil pessoas à pista do Grand Metrópole, no centro da cidade com show inédito de Moraes Moreira e seu filho David Moraes interpretando o disco “Acabou Chorare”, dos Novos Baianos. A noite contou ainda com discotecagens de Tutu Moraes, Samuca e Thiagão.

A Sexta Básica São Paulo tornou-se referência no cenário musical, reconhecida por shows e encontros inusitados com nomes consagrados, no mesmo palco, como Gilberto Gil, Ney Matogrosso, Tulipa Ruiz, Céu, Gaby Amarantos, Otto, Black Alien, Lenine, Liniker e Russo Passapusso.

SERVIÇO

Sexta Básica com Céu, Samuca e a Selva, Curumin e Fillipe Catto

Setlists: DJ Thiagão convida DJ Kefing e DJ Kim Cotrim

25 de agosto (sábado)

Local: The Week SP

Endereço: Rua Guaicurus, 324 - Lapa

Abertura da casa: 15h

Ingresso à venda em: https://www.sympla.com.br/4-anos-da-sexta-basica__328697

Fonte/Foto-reprodução/divulgação: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário