terça-feira, 18 de setembro de 2018

ARRIBAÇÃ: UMA NOVA EDITORA SURGE NO CENÁRIO LITERÁRIO


Arribaçã, também conhecida como avoante, é um termo usado no Nordeste para designar uma espécie de ave migratória, que aparece no sertão, no fim do inverno. Em enormes bandos procuram comida em lugares onde cresce capim com sementes. Arribaçã também é, agora, o nome da nova editora que surge na Paraíba, radicada no Alto Sertão, mais especificamente em Cajazeiras. Os jornalistas e poetas Lenilson Oliveira e Linaldo Guedes são os responsáveis pelo novo empreendimento editorial. O e-mail para contato é arribacaeditora@gmail.com

Segundo eles, a ideia é fazer uma parceria que seja realmente salutar para escritores e editora. “Acima de tudo com transparência e cumprimento dos acordos efetuados com os autores que queiram lançar obras pela Arribaçã”, enfatizam.

A Editora Arribaçã terá um site (com alguns diferenciais) e perfis em redes sociais, além de ampla divulgação das obras a serem lançadas pela editora. “Aliás, já temos o primeiro livro, o primeiro filho, em andamento, que logo, logo, anunciaremos, mas que deverá ser lançado já no mês de outubro”, revelaram, adiantando que além desse primeiro livro de um autor cajazeirense, a editora já foi contatada para editar livros de um autor de Sousa, outro de João Pessoa e uma autora de Mamanguape.

Segundo os editores, a Arribaçã está aberta a propostas de parcerias em todo o país, não só da Paraíba. “Por enquanto, podem fazer contato conosco inbox, telefone ou WhatsApp. Mas logo anunciaremos os canais de contatos oficiais da editora”, adiantaram, explicando que os livros serão vendidos no site da Arribaçã e também em livrarias.

“Vamos trabalhar com livros literários, de contos, romances, novelas e poesia. Mas também vamos trabalhar com livros acadêmicos ou jornalísticos, biografias e memórias. O que queremos é abrir mais um canal de produção de livros na Paraíba, mas com o alcance para todas as regiões do país. Serão livros com a qualidade editorial de qualquer editora que esteja trabalhando no mercado brasileiro, sem dever a ninguém”, observam.

A chegada da Arribaçã ao mercado editorial foi saudada por diversos escritores de todas as partes do país, como Maria Valéria Rezende, Tarcisio Pereira, Lau Siqueira, Hildeberto Barbosa Filho, Letícia Palmeira, Socorro Lira, Márcia Maia, Bruno Ribeiro, Tereza Andrade, entre outros. Alguns deles revelaram interesse em editar livros pela Arribaçã.

Linaldo Guedes é poeta e jornalista. Nasceu em Cajazeiras, alto sertão da Paraíba, em 1968, para onde retornou no final do ano passado, após 38 anos em João Pessoa. Como jornalista atuou em praticamente todos os órgãos de imprensa da Paraíba. Atualmente é repórter de Cultura do jornal A União. Como poeta, publicou os livros “Os zumbis também escutam blues e outros poemas” (1998), “Intervalo Lírico” (2005), “Metáforas para um duelo no sertão” (2012) e “Tara e outros otimismos” (2016). Lançou, ainda, “Receitas de como se tornar um bom escritor” (2015) e participou de antologias e livros de outros autores. Lançou este ano “O Nirvana do Eu: Os diálogos entre a poesia de Augusto dos Anjos e a doutrina budista” e “Não temos wi-fi”, em parceria com Lau Siqueira, Cyelle Carmem e Letícia Palmeira. É graduado em Letras e tem mestrado em Ciências da Religião.

Lenilson Oliveira, também cajazeirense e nascido em 1969, tem experiências nas áreas de comunicação e magistério, com passagens por escolas de ensino fundamental e médio. Ex-diretor administrativo da Rádio Oeste da Paraíba, ex-editor do Jornal CajáFolha, ex-colaborador de jornais e revistas locais e estaduais, diretor e editor da Revista Destaque e do site DestaquePB em Cajazeiras. Licenciado em Letras pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com Especialização em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira pela Faculdade São Francisco da Paraíba (FASP). Autor do livro de poesias "Réquiem para uma flor" (A União, 1991). É um dos idealizadores do Movimento Cultural Poesia no Coreto, que se reúne toda primeira quinta-feira do mês na Praça da Matriz, em Cajazeiras.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário