sábado, 13 de outubro de 2018

NOVO CENTRO GASTRONÔMICO CULTURAL EM BH


Quem está atento as redes sociais já deve ter percebido que existe um novo espaço gastronômico e cultural na cidade. Articulando em um só lugar a diversidade de interesses e o histórico profissional de seus quatro sócios - Filipe Costa (Estudio Lampejo), Pedro Mendes (GUAJA), Lucas Durães (GUAJA) e Paula Nunes (economista com passagem por diversas empresas) – “A Central” mira ser um local em constante transformação que concretiza e potencializa projetos de diversas naturezas.
Localizada no 104, um edifício centenário que integra o Conjunto Arquitetônico e Urbanístico da Praça da Estação, de segunda a sexta-feira, funcionará em horário comercial (de 9 às 19h) como cafeteria. Nesses mesmos dias, o almoço será servido das 11h30 às 14h30. O funcionamento noturno e aos finais de semana se dará de acordo com a programação de eventos, que serão divulgados por meio das redes sociais. 
“A Central se propõe ser uma experiência de design. As operações do almoço foram inauguradas com guardanapos estampados com a poesia “Belo Horizonte” de Ana Martins Marques, um dos nomes mais celebrados da poesia brasileira contemporânea”, explica Filipe Costa. Foram criados também uma série de quatro ilustrações que atualmente estampam um conjunto de postais afetivos que celebram Belo Horizonte e Minas Gerais nos eixos da literatura, gastronomia, história e personagens. “No centro do espaço foi instalado uma estrutura do Neon com os dizeres “O tempo leva tempo”, que nos faz lembrar diariamente que estamos ocupando um espaço rico em história e memória”, completa.
O almoço funciona no esquema “chef service”, modelo em que o prato é montado na hora, de frente para o cliente. O preço varia de acordo com a quantidade de acompanhamentos e proteínas, variando entre R$19,90 e R$25,90. “A gastronomia é mais uma ferramenta para fortalecer e trazer de volta o grande valor do centro de BH. A produção dos insumos é toda feita na casa, sempre visando pratos tradicionais da nossa gastronomia e que remetem a cultura do centro da cidade! Sempre verdadeira e nutritiva” conta Pedro Mendes, chef. Isso se traduz em delícias como costelinha ao molho de goiabada, tutu e purê de banana-da-terra.
Já na cafeteria, são servidos tapiocas (R$11,00), pão de queijo recheado de carne seca e requeijão de raspa (R$7,00) e açaí (R$8,00 – 300ml), entre outros. Rafaela Rodrigues, 5º melhor barista nacional de 2017, é quem está por trás dos cafés que são torrados e moídos no local. Vale destacar a presença da La Marzocco, a melhor máquina de espresso do mercado. O espaço tem ainda estrutura para receber profissionais que procuram uma estação de trabalho, disponibiliza wi-fi gratuito e pontos de energia. 
Comemorações, lançamentos, apresentações, exposições, feiras, convenções e até casamentos também estão na pauta. Tudo isso é possível por lá! “A arquitetura e a infraestrutura do espaço nos possibilita abrigar uma gama enorme de atividades artísticas, gastronômicas e culturais. São 500m2 divididos entre salão (360m2) com bar, palco, mesas e sofás e grande cozinha (140m2) preparada para receber toda sorte de eventos”, finaliza Lucas Durães. 
Serviço
A Central - Praça Rui Barbosa - Centro, Belo Horizonte
Cafeteria: segunda a sexta, de 9h às 19h.
Almoço: segunda a sexta, de 11h30 às 14h30
Contatos: 31 99784 0246 (Paula Nunes), contato@acentral.cc
Fonte/Foto-Reprodução/divulgação: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário