quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

"FUI CRIADO PARA SER UM HOMEM MACHISTA", AFIRMA JOSÉ LORETO NA GQ DE FEVEREIRO


Pai em tempo integral da Bella, que completa um ano em abril, ele afirma que participar do elenco do programa global "Amor & Sexo", comandado por Fernanda Lima, o fez repensar sobre esses assuntos. Para ele, sexo é assunto para ser falado nas escolas. "Percebi que fui criado para ser um homem machista e que era preciso desapegar de coisas que na adolescência eram lei. Precisamos de igualdade, dar voz aos gêneros, diversidade", exalta ele na entrevista à GQ. José Loreto é a capa e recheio da GQ Brasil de fevereiro. No ar como o vilão Eurico Júnior, de "O Sétimo Guardião", na rede Globo, o ator já foi namorador, gigolô, playboy, lutador e até dublador de Tarzan nas telinhas e telonas. Caiu no gosto do público na pele de Darkson, na novela-hit "Avenida Brasil" (em 2012), quando também conheceu o amor de sua vida, a atriz Débora Nascimento. "Foi um encontro de almas, paixão avassaladora que se transformou em amor e em família".

Além da dramaturgia, estar em movimento é outra de suas paixões. Seu foco vem do judô, que começou a praticar na adolescência. "Faço trilha, jogo vôlei, stand up, basquete, tênis, ciclismo, judô", resume sua rotina esportiva. O ator também fala sobre como lida com a diabetes (diagnosticado desde os 14 anos). "Fui fazer uma visita a crianças diabéticas em um hospital e me dei conta do quão pouca informação e falta de acesso as pessoas têm". Ele usa sua imagem para dar voz à essa parcela da população.

A revista traz na capa o ator José Loreto chega às bancas de São Paulo em 1º de fevereiro, e no dia 4 no restante do País. Para mais informações e acompanhar essa e outras entrevistas exclusivas, acesse: http://gq.globo.com/

CAPA

Edição 92 - Fevereiro de 2019

Texto: Rosana Rodini

Fotos: Pedro Loreto (MGT) | Styling: José Camarano

OUTROS ASSUNTOS

A GQ de fevereiro ainda homenageia o Rio de Janeiro, com um ensaio com nomes da nova safra, que estão mudando o jeito de viver na cidade. A revista das Edições Globo Condé Nast (EGCN) ainda tem um guia sobre como conquistar músculos depois dos 40 anos, uma entrevista exclusiva com o novo secretário de Cultura de São Paulo, Ale Youssef, além de um guia sobre o Carnaval no Rio, São Paulo e Salvador. Por falar em Bahia, saiba porque esta capital é o destino da vez. O GQ Vozes apresenta o trabalho solo de Davi Sabbag (ex-Banda Uó) e, na moda, o Rio aparece com toda sua irreverência (e estampas tropicais) de novo com mais fotos de Pedro Loreto e styling de José Camarano, dando um tom clássico com alfaiataria em pleno Verão, além de um ensaio exclusivo com as primeiras peças de Virgil Abloh à frente da Louis Vuitton, que chegam agora em terras brasileiras.

Sobre a GQ

Lançada em 1957 nos Estados Unidos e presente em 18 países, a GQ se consolidou como o guia essencial de estilo, cultura e lifestyle do homem brasileiro sofisticado, oferecendo o melhor do universo masculino na revista mensal, tablet, site e aplicativos para smartphone. Desde seu lançamento no Brasil, em 2011, a GQ é a publicação masculina com o maior número de anunciantes de relógios no país, ganhando inclusive especiais com o tema na revista. O Prêmio GQ Men Of The Year, cerimônia de premiação das personalidades masculinas (e uma mulher) que mais se destacaram no ano, celebrou em 2017, sua sétima edição. GQ foi eleita por três vezes a melhor revista masculina do Brasil pelo Prêmio Veículos de Comunicação. A revista tem circulação de mais de 15 mil exemplares.

Foto-crédito da capa: Pedro Loreto

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário