sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

IMPLEMENTAÇÃO DA REALIDADE VIRTUAL NO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS NAS EMPRESAS - TECNOLOGIA PROPORCIONA VANTAGENS, DESDE A REDUÇÃO DE GASTOS À DIMINUIÇÃO DOS RISCOS DE ACIDENTES


Há algum tempo, o termo “realidade virtual” era visto como coisa de Hollywood, vídeo game ou de um futuro distante, mas esse futuro chegou e está bem diante dos nossos olhos. Uma das tendências para o mundo da tecnologia e inovação em 2019 é a ampliação do uso da realidade virtual em diversos segmentos, uma vez que sua aplicação traz algumas vantagens.

No Brasil, esse recurso já é utilizado por grandes empresas e de acordo com Paulo Sávio, gerente comercial da SPI Integradora, empresa brasileira que utiliza essa tecnologia, há espaço para a realidade virtual em companhias de menor porte e de vários setores. “Estamos diante de um processo de consolidação da realidade virtual no Brasil. Temos diversos projetos já aplicados com empresas de vários segmentos e a expectativa é difundir ainda mais sua aplicação na linha de produção”, comenta o gerente.

Na robótica, uma das vantagens do uso da tecnologia é a possibilidade de ter uma visão completa de uma linha de montagem em escala real antes da fabricação dos dispositivos. Dessa forma, os usuários podem analisar a célula e tomar decisões prévias sobre o conceito e layout, por exemplo, observando o alcance dos robôs, colisões e acessos ergonômicos.

Ainda de acordo com Paulo Sávio, há um ganho significativo de tempo e custo na elaboração de projetos em tecnologia, que é outra grande vantagem da aplicação da realidade virtual na linha de produção. “Na indústria, por exemplo, essa redução de custo pode ser significativa, já que o uso da realidade virtual reduz o número de protótipos produzidos devido aos constantes ajustes”, afirma Paulo.

Outra aplicação acontece em situações que exigem treinamentos. Realizá-los em ambientes de realidade aumentada, também reduz o risco de acidentes de trabalho, sobretudo em áreas de atuação consideradas perigosas. Na medicina, por sua vez, o uso da realidade virtual é cada vez mais crucial na simulação de procedimentos médicos e no uso de equipamentos antes da aplicação na prática.

Atrelada às soluções robóticas, essa tecnologia também se torna cada vez mais presente em setores como o alimentício, farmacêutico, químico e minerador, sobretudo porque permite às empresas saber como o robô funcionaria em sua linha de montagem antes mesmo da fabricação do protótipo. “Essa interatividade garante maior êxito no processo de fabricação e implementação do robô e, consequentemente, maior satisfação do cliente”, conclui Paulo Sávio.

Sobre a SPI Integradora

A SPI Integradora é uma empresa nacional com 26 anos de mercado que promove soluções em automação industrial e tecnologia da informação, auxiliando seus clientes com processos produtivos inovadores. Possui uma equipe multidisciplinar de profissionais composta por engenheiros e técnicos de quatro áreas de conhecimento da engenharia: produção, mecânica, elétrica e software, com expertise em tecnologias como a robotização, internet das coisas, inteligência artificial, sistemas ERP, sistemas PLM, sistemas MES, sistemas LIMS, sistemas SCADA, sistemas DCS, dispositivos móveis, beacons, dentre outras. O centro tecnológico é localizado em São Caetano do Sul (SP) e a fábrica em São Paulo (SP), com escritórios ainda em Detroit (EUA), Rosário (Argentina), São Leopoldo (RS) e Salvador (BA).

Fonte/Imagens-reprodução/divulgação: Assessoria de Imprensa


Nenhum comentário:

Postar um comentário