domingo, 24 de março de 2019

IFOOD É LÍDER EM APLICATIVOS DE DELIVERY, APONTA PESQUISA



No Brasil, o iFood tem o maior share of mind do mercado de delivery de refeição via app, sendo o aplicativo preferido de 6 em cada 10 usuários desse tipo de serviço. Este é o resultado apurado pelo Instituto QualiBest, que no final do ano passado realizou um estudo quantitativo online com 2.011 homens e mulheres de todo o Brasil, representando o perfil do internauta brasileiro.

De acordo com a pesquisa, metade da amostra já usou algum aplicativo de delivery para pedir comida. Destes 93% conhecem o iFood, que lidera o awareness da categoria, tanto espontâneo quanto estimulado. Além disso, 81% declaram ter visto/ouvido recentemente algum comercial de TV da marca.

O Uber Eats é o segundo mais conhecido, citado por 32% dos respondentes, na sequência vêm os aplicativos de delivery próprios dos restaurantes, com 28%, PedidosJá aparece com 20%, Rappi com 17%, Delivery Much com 14%, Glovo com 11% e Rapiddo com 7% de lembrança estimulada.

Segundo Daniela Malouf, diretora-geral do Instituto QualiBest, o estudo mostra que as principais vantagens no uso dos serviços desses aplicativos estão atreladas a comodidade e praticidade de poder realizar pedidos em casa, sem a intermediação e/ou espera por um atendente. “A comodidade em pedir pratos de restaurantes que já gosta sem sair de casa ou do trabalho, o processo de compra fácil e rápido, a oferta de uma ampla rede de locais cadastrados e a variedade de pratos são os grandes benefícios”.

O perfil do usuário de aplicativos de delivery

O estudo do Instituto QualiBest demonstrou que 60% dos usuários que utilizam aplicativos de entrega de alimentação pertencem às classes A e B, e 61% residem no Sudeste.

Já o valor do ticket médio de pedido por pessoa registrado foi de R$ 38,00.

O uso se intensifica nos finais de semana e feriados, quando as pessoas optam por comer algo diferente e que não sabem preparar em casa, e quando estão sem tempo para preparar a própria refeição ou para sair para comer.

“Os aplicativos também apresentam outros benefícios percebidos como, por exemplo, a oportunidade de usar cupons de desconto, conhecer novos restaurantes e diminuir os gastos versus a ida a um estabelecimento físico”, complementa Daniela.

Desafios para o crescimento

Embora o índice de adoção seja grande, os apps de delivery de refeição ainda têm alguns desafios. Um deles é a cobrança da taxa de entrega, que desagrada 39% dos entrevistados. A demora na entrega, pedidos errados e os restaurantes favoritos que não fazem parte da rede credenciada, foram citados como uma desvantagem por cerca de 20% da amostra, que já utilizou apps de delivery de refeição.

Entre os internautas que não costumam utilizar aplicativo para encomendar refeições prontas, para 50% a principal justificativa é que não o fazem por falta de hábito.

O levantamento coletou dados de moradores de capitais, representando 36% da amostra, 29% residentes em regiões metropolitana e 35% de localidades consideradas interior dos Estados. A amostra reuniu usuários de todas as classes sociais com 15 anos ou mais.  

Sobre o Instituto QualiBest

Fundado em 2000, o Instituto QualiBest é pioneiro no segmento de pesquisa digital no Brasil e realiza, por meio do painel com 250mil cadastrados e outras diversas fontes de dados, estudos qualitativos e quantitativos com técnicas inovadoras e tecnologia de ponta. Com uma equipe multidisciplinar, a empresa já desenvolveu mais de 5 mil estudos, atendendo a mais de 400 clientes em diferentes setores. Para saber mais, acesse: www.institutoqualibest.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário