sábado, 2 de março de 2019

MITOS E VERDADES SOBRE ALIMENTOS ENLATADOS - *POR KARINE LINHARES, GERENTE DE FABRICAÇÃO DA BONDUELLE


A Bonduelle - líder mundial em produtos de origem vegetal minimamente processados, esclarece os principais mitos que envolvem os alimentos enlatados.

Na mesma medida em que cresce o envolvimento do brasileiro no preparo das suas próprias refeições, tem aumentado a procura por conhecimentos sobre alimentação e a importância dos alimentos para a saúde - sendo a internet a principal fonte de informação. É o que revela a recente pesquisa "A Mesa dos Brasileiros: Transformações, Confirmações e Contradições", publicada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp).

Nesse contexto, a divulgação de informação correta e de origem confiável é a principal arma contra a desinformação (fake news) - que pode gerar preconceitos que afetam o bem-estar e dia a dia dos consumidores.

MITO 1: Vegetais em conserva têm conservantes?

Não. Os vegetais em conserva têm esse nome devido ao hermético acondicionamento do produto, somado ao processo de esterilização, que permite que os alimentos se mantenham conservados.

O processo de esterilização é uma etapa crucial dentro de uma indústria e é o que garante a qualidade e segurança aos produtos da Bonduelle - que não utiliza nenhum tipo de aditivo ou conservantes nos seus produtos.

Os alimentos enlatados são cozidos dentro das próprias embalagens hermeticamente fechadas e em altas temperaturas. Por essa razão, não há necessidade de adição de conservantes. O que garante mesmo a preservação dos alimentos é o aquecimento a altas temperaturas durante o processamento, a ausência de entrada de ar e a não incidência da luz nos alimentos.

A lata de aço pode manter as propriedades nutricionais de um alimento por até 5 anos, sem nenhum aditivo químico.

MITO 2: Lata amassada

Provavelmente, já se ouviu falar que uma lata amassada pode comprometer a qualidade dos alimentos ou interferir na composição nutricional dos produtos.

Mas, de acordo com a Abeaço (Associação Brasileira de Embalagem de Aço), essas afirmações não passam de mitos. Com a evolução da tecnologia para embalagens, a lata de aço se tornou mais resistente, prática e segura.

O sistema de abertura e fechamento facilita o envase e o armazenamento de alimentos após abertos, enquanto a criação da película interna flexível acompanha a deformação da embalagem e protege o seu conteúdo mesmo em caso de amassamento.

MITO 3: Alimentos enlatados perdem seu valor nutricional?

Os vegetais envasados em latas de aço podem compor uma alimentação saudável e têm valor nutricional próximo ao alimento in natura. Isso acontece porque os alimentos são colhidos no seu pico nutricional e a embalagem de aço bloqueia a incidência de luz e oxigênio, fatores que aceleram a degradação do alimento.

Portanto, a lata conserva o sabor e propriedades nutricionais dos alimentos por mais tempo. O sabor, os nutrientes e as vitaminas são mantidos. Além disso, seu processo de fabricação impede que os micro-organismos se desenvolvam e elimina em 99% os resíduos de pesticidas no interior da lata.

MITO 4: Botulismo

Alimentos enlatados não causam botulismo. Na verdade, o botulismo nada tem a ver com a embalagem. A causa desse tipo de intoxicação está diretamente relacionada ao processamento do alimento por uma toxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum, presente no solo em alimentos contaminados e mal conservados.

MITO 5: Sódio

O aumento da demanda por alimentos saudáveis é uma tendência mundial e o baixo teor de sódio é uma das características mais procuradas pelos consumidores. As empresas estão cada vez mais conscientes da necessidade de oferecer ao consumidor produtos que contribuam para uma alimentação saudável e equilibrada.

O sódio é um nutriente essencial para o organismo: regula a quantidade de líquidos que ficam dentro e fora das células e atua na condução de estímulos nervosos e na contração muscular. Porém, quando há excesso do nutriente no sangue pode ocorrer alteração no equilíbrio dos fluídos internos do corpo, sobrecarregando o coração e os rins, resultando em hipertensão e outras doenças.

Existe a crença de que os vegetais enlatados contêm sódio em excesso. No entanto, a quantidade de sal é uma escolha de cada fabricante, e serve apenas para dar tempero ao alimento, não para conservar. A Bonduelle oferece produtos para cada necessidade dos consumidores: a linha TRADICIONAL, com vegetais que vão do campo à lata em até 8 horas e com a quantidade de tempero padrão. Há também a linha SUAVE - Milho, Ervilha, Dueto, Seleta e Grão de Bico – com redução de 40% de sódio e apenas duas pitadas de sal, para realçar o sabor. E a linha AO NATURAL, que não contém nenhuma adição de sódio. Ou seja, apenas legumes e água, mais nada.

Legumes enlatados: opção saudável, prática e segura

Os legumes enlatados podem ser bons companheiros da cozinha saudável e prática. As latas de aço vêm conquistando cada vez mais espaço no mercado global de alimentos, por iniciativas que asseguram as características próprias dos produtos para consumo, proporcionando praticidade, qualidade e segurança aos consumidores. Além disso, são uma ótima opção para evitar o desperdício de alimento e aumentar o consumo de vegetais no dia a dia.

Fonte: Abeaço (Associação Brasileira de Embalagem de Aço)

Sobre a Bonduelle

Nascida há 165 anos na França, a Bonduelle, líder mundial de produtos de origem vegetal, chegou ao Brasil em 1994 e tem a missão de ser a referência global em bem-estar no consumo de vegetais em conserva, congelados, frescos e demais itens de origem vegetal. Presente em mais de 100 países, a companhia conta com a dedicação de mais de 10 mil colaboradores em atividade em 58 instalações industriais. Além disso, possui mais de 3 mil parceiros agrícolas em 12 países ao redor do mundo. Tudo isso para levar mais de 500 variedades de vegetais de alta qualidade à mesa dos consumidores.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário