sexta-feira, 31 de maio de 2019

EVITE SURPRESAS DESAGRADÁVEIS E GARANTA QUALIDADE NA PINTURA DO SEU IMÓVEL


Mudar a cor de uma parede pode transformar um ambiente e deixá-lo muito mais bonito e acolhedor. Mas, quando a tinta escolhida não é de qualidade, o resultado pode não ser exatamente o que se esperava, exigindo retrabalho e gastos inesperados. Existem casos em que a tinta cobre uma área menor que o esperado, exige muito mais demãos que o previsto para cobrir a cor anterior, apresenta um resultado pouco uniforme e até escorre para o rodapé. Em outros casos, a pintura fica muito boa num primeiro momento, mas em pouco tempo perde a cor, descasca, pode enrugar, entre outros defeitos.

Para evitar que isso aconteça, é preciso seguir alguns cuidados antes da compra: usar a tinta adequada para a superfície escolhida (alvenaria, metal ou madeira), para o ambiente em questão (área interna ou externa) e sempre escolher uma marca de tinta de qualidade. No Brasil, cerca de 90% das tintas vendidas estão dentro dos padrões de qualidade estabelecidos em normas da ABNT, mas ainda existem cerca de 10% fora de especificação.

Para se proteger, antes de comprar uma tinta, consulte a plataforma digital www.tintadequalidade.com.br. Lá é possível consultar as marcas de tinta que cumprem os requisitos estabelecidos nas normas técnicas e as que estão em não conformidade. É muito simples. Basta digitar no campo de busca o nome de uma marca ou de uma empresa e checar se ela é qualificada ou não.

A cada três meses, a Tesis – empresa independente credenciada pela Coordenação Geral do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat, que realiza auditorias em amostras de tintas coletadas em unidades fabris e em revendas do varejo em praticamente todo o Brasil – emite uma lista de fabricantes qualificados e a relação de empresas e marcas que estão fora da conformidade (aquelas que fabricam sistematicamente produtos que não atendem às especificações das normas técnicas). Confira!

qualidade de uma tinta é analisada em função do que está definido nas normas técnicas em relação a fatores como: poder de rendimento, cobertura, secagem e resistência à limpeza. As tintas não conformes exigem mais demãos na hora de pintar, não têm a mesma durabilidade em relação às intempéries e resistência à limpeza que um produto qualificado da mesma categoria, levando o consumidor a obter um resultado pior e a gastar mais com aplicação e repintura.

O que checar antes de comprar uma tinta:

1 Qual a superfície será pintada: alvenaria, metal ou madeira

2 Qual ambiente do imóvel será pintado: área externa ou interna

3 Se o local exigirá limpezas muito frequentes na parede ou não

4 Se a marca/empresa escolhida é listada na plataforma www.tintadequalidade.com.br  como  qualificada ou não conforme.

Sobre o Programa Setorial da Qualidade (PSQ) – Tintas Imobiliárias

Coordenado pela ABRAFATI, o Programa Setorial da Qualidade (PSQ) – Tintas Imobiliárias integra o Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H), do governo federal, que visa melhorar a qualidade e modernizar os produtos do setor da construção civil. O PBQP-H foi criado pelo governo a partir da premissa de que a não conformidade técnica de materiais e componentes da construção civil resulta em habitações e obras civis de baixa qualidade, afetando o cidadão, as empresas e o habitat urbano como um todo.

O PSQ – Tintas Imobiliárias atesta a qualidade das tintas no mercado brasileiro por meio de análise de produtos com base nas normas técnicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). O programa tem como objetivo principal garantir que as tintas imobiliárias colocadas no mercado apresentem desempenho compatível com a oferta aos consumidores de produtos com qualidade.

Imagem: Reprodução/divulgação

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário