segunda-feira, 14 de outubro de 2019

CANTORA LÍRICA FRANCESA EVA ZAÏCK FAZ ÚNICA APRESENTAÇÃO DIA 22 DE OUTUBRO NO MASP AUDITÓRIO EM SÃO PAULO


O mezzo soprano francesa Eva Zaïcik, uma das revelações da cena lírica internacional, foi uma das vencedoras em 2018 do Concurso Rainha Elisabeth da Bélgica, em edição dedicada à voz.

Nesta que é sua primeira visita ao Brasil, a cantora parisiense de 32 anos realiza, a partir de 17 de Outubro, turnê com apresentações em quatro cidades brasileiras – no quadro ao lado, o roteiro completo.

No recital que faz em São Paulo, em 22 de Outubro, no MASP Auditório, Eva Zaïck é acompanhada pelo pianista Marco Bernardo. No programa, denominado Femmes amoureuses ('mulheres apaixonadas'), um dos destaques é "Les Nuits d’été", ciclo de canções de Berlioz.

Os números de encerramento do recital são dois dos mais conhecidos momentos do primeiro ato da ópera Carmen, de Bizet, a "Habanera" e a "Seguidilha". A "Habanera", aliás, foi uma das peças escolhidas por Eva Zaïck para sua apresentação na etapa final do Concurso Rainha Elisabeth da Bélgica.

A turnê de Eva Zaïcik tem patrocínio das empresas Peróxidos do Brasil, Coimpa e Fundação BNP Paribas. A apresentação em Florianópolis é resultado de parceria com a Aliança Francesa e a produtora Marte.

Ciclos de quatro anos – O Concurso Rainha Elisabeth da Bélgica é uma das mais importantes competições musicais do mundo. Sua história tem raízes em uma ideia cultivada por longos anos pelo violinista, compositor e regente Eugène Ysaÿe.

A competição só veio a se concretizar em 1937, anos após a morte do músico belga, com a criação do Concours Eugène Ysaÿe– graças ao suporte da Rainha Elisabeth e da corte belga, através da fundação Chapelle Musicale Reine Elisabeth.

Por força da Segunda Guerra Mundial, o concurso não se realizou durante alguns anos. Foi relançado com força máxima em 1950, com o nome Concurso Rainha Elisabeth da Bélgica, e desde então é realizado anualmente. Em ciclos de quatro anos alternam-se as competições de violino, piano, violoncelo e voz.

Este é o décimo ano consecutivo em que artistas premiados no concurso belga se apresentam no Brasil. A iniciativa se realiza sob coordenação geral de Cristina Barros Greindl, brasileira radicada em Bruxelas desde 1987. A direção artística é do pianista Fábio Caramuru.

Todas as formas do repertório vocal – O ano de 2018 foi muito importante para Eva Zaïcik, uma das mais renomadas cantoras líricas de sua geração, pois foi quando recebeu importantes prêmios, no Concurso Rainha Elisabeth da Bélgica e no Revelation Opera Singer, tradicional competição francesa para cantores líricos. Em 2016, ano em finalizou no Conservatório Nacional de Música de Paris seu mestrado, sob orientação de Elène Golgevit, recebeu o prêmio de "cantora revelação" no concurso Talents Adami.

Reconhecida por seu timbre rico e presença de palco marcante, Eva Zaïcik vem cantando diversos papéis importantes ao longo de sua carreira, entre eles Speranza e La Messaggiera, no Orfeu de Monteverdi; Carmen, na Carmen de Bizet; Melibea, em Viaggio a Reims de Rossini; Farnace em Mitridate de Mozart. Sua hoje intensa agenda de apresentações acontece em importantes salas de concerto de toda a Europa. Além das realizadas em toda a na França, atuou também no Auditório Nacional de Madri, Royal Albert Hall em Londres, e Alte Oper de Frankfurt, entre outros.

Artista eclética e sensível, Eva Zaïck se expressa em todas as formas do repertório vocal. Ela colabora com vários conjuntos de música antiga e está muito próxima da criação contemporânea. Em 2014 criou Ensemble Lunaris, grupo que mistura três vozes e uma viola da gamba e aborda música vocal do medieval ao contemporâneo. Junto com o cravista Justin Taylor participa do Consort, grupo dedicado a programas barrocos.

Pianista acompanhador – Natural de São Paulo, capital, Marco Bernardo nasceu em uma família de talentosos músicos pelo ramo paterno, que muito o influenciaram: o tio Ciccillo (Francisco Bernardo) foi violinista-spalla das orquestras Sinfônica Brasileira (OSB) e da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, além de músico requisitado em importantes gravações nas décadas de 40 a 60. Já o tio Arthur Bernardo foi violonista, vocalista, compositor e um dos fundadores do célebre conjunto vocal-instrumental Demônios da Garoa.

Estudou piano com os professores Rosa Lourdes Civile Melitto, Lourdes França, Gilberto Tinetti e Lina Pires de Campos. É diplomado em Licenciatura em Educação Artística com Habilitação em Música pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

Por duas décadas desenvolveu intensa atividade como regente de corais, arranjador, maestro preparador e pianista acompanhador dos principais cantores eruditos e populares brasileiros, em especial nas "Vesperais Líricas" do Theatro Municipal de São Paulo.

Em 2012 e em 2015 Marco Bernardo foi o pianista das apresentações brasileiras de cantoras líricas premiadas no Concurso Rainha Elisabeth da Bélgica – as sopranos coreanas Haeran Hong e Sumi Hwang e a soprano belga Jodie Devos.

Roteiro da turnê

• Florianópolis, Teatro Governador Pedro Ivo, 17 de Outubro – recital com o pianista Marco Bernardo
• São Paulo, MASP Auditório, 22 de Outubro – recital com o pianista Marco Bernardo
• Curitiba, Auditório Regina Casillo, 24 de Outubro – recital com o pianista Marco Bernardo
• Manaus, Teatro Amazonas, 31 de Outubro – concerto com orquestra Amazonas Filarmônica

S E R V I Ç O

SÃO PAULO, 22 de Outubro, terça-feira, 21h

Eva Zaïcik, mezzo soprano, Marco Bernardo, piano

• Hector Berlioz - Les Nuits d’été, op. 7

• Claude Debussy - Ondine (Préludes, Deuxième livre, VIII) - piano

• Claude Debussy - Trois Chansons de Bilitis

• Claude Debussy - Canope (Préludes, Deuxième livre, X) - piano

• Georges Bizet - Habanera (L'amour est un oiseau rebelle)

• Georges Bizet - Séguidille (Près des remparts de Séville)

MASP AUDITÓRIO

Av. Paulista 1578, Bela Vista

Ingressos | R$ 10,00 inteira (meia-entrada R$ 5,00)

Informações | (11) 3149-5920

Dois momentos de Eva Zaïcik

• "Erbarme dich, mein Gott", ária de "A Paixão segundo Mateus", de J. S. Bach, durante as finais do Concurso Rainha Elisabeth da Bélgica – em 11 de Maio de 2018, na Salle Henry Le Boeuf do Palais des Beaux-Arts, em Bruxelas, quando cantou com a Orchestre Symphonique de la Monnaie sob regência de Alain Altinogl
https://www.youtube.com/watch?v=hULH-f0Chcw&list=RDEMHmL7W_KsJ8wC36V5h-avGg&start_radio=1

• "Séguidille (Près des remparts de Séville)", da ópera "Carmen", de G. Bizet – com o pianista Romain Louveau, em 16 de Janeiro de 2018, no Studio 105 da Maison de la Radio, Paris
https://www.youtube.com/watch?v=g_5pf99_T68&feature=youtu.be&t=35ra

Foto/crédito: Victor Toussaint

Fonte: Assessoria de Imprensa


Nenhum comentário:

Postar um comentário