terça-feira, 26 de maio de 2020

SIMONINHA FLERTA COM LIBERDADE CONTESTADORA EM REGRAVAÇÃO DE ‘MORO NO FIM DA RUA’


O cantor e compositor Wilson Simoninha anuncia o projeto Na Minha Quarentena Eu Canto Assim, composto de gravações minimalistas para composições inéditas e releituras de clássicos. O pontapé inicial é a regravação de Moro no Fim da Rua, já disponível nas plataformas de streaming (link) e por meio de videoclipe no canal do artista no YouTube. Os dois próximos lançamentos, de uma série de singles programados para o período de isolamento social, são Minha Música (1/06) e Carnaval e Réveillon (8/06).

Gravada originalmente para o 11º disco de Wilson Simonal em 1970, Moro no Fim da Rua realimenta o espírito hippie dessa época. “Que mistura liberdade e contestação. Essa coisa de ‘Moro no Fim da Rua onde tudo é escuro demais’ reflete a melancolia daquele momento sobre os caminhos que o mundo seguiria, sentimento muito latente ao que estamos vivendo”, analisa o herdeiro do primeiro popstar negro do país. A nova roupagem de Simoninha é acompanhada por violão solo de Guiza Ribeiro.

Moro no Fim da Rua é uma composição dos sulistas Luis Wagner e Tom Gomes. “Letristas que deram visibilidade a cultura negra e quilombos do Rio Grande do Sul”, define Simoninha, que tem na faixa um dos lados b preferidos do pai. Ele complementa. “Luis trazia a força da música em si e da guitarra. Quando surgiu, todo mundo prestou atenção nele. Sempre foi considerado um excelente instrumentista e expoente do samba rock e reggae no país”, opina.    

Minha Música é uma composição autoral derivada de projeto da Jazz Big Band com Simoninha, de 2017. “Registra a minha chegada à fase madura da vida”, observa ele. A letra aborda de relacionamentos a planos pessoais pelo prisma da reflexão do presente e passado, para projetar o futuro. “Naturalmente, ganhou uma importância maior pelo balanço da vida que eu e a maioria das pessoas temos feito”, acrescenta Simoninha. O novo arranjo tem a participação do pianista Michel Lima.

Em letra de Max de Castro para álbum de João Marcello Bôscoli de 1995, Carnaval e Réveillon expressa desejo de Simoninha para a retomada da rotina good vibes e solar. “Mas hoje eu só queria abrir os braços e voar / Me esparramar no azul sobre a plantação / Ter o melhor que a vida possa me dar”, diz um dos versos iniciais. A releitura tem a interpretação de Juliana Ripke nos pianos.

Na Minha Quarentena eu Canto Assim é produzido de maneira colaborativa. É uma alternativa a novo disco autoral de inéditas do Simoninha, que seria gravado na Califórnia. “Coloco a voz de minha casa e os músicos e produtores também atuam remotamente. Quero mostrar simplicidade como verdade, para fazer registro fiel ao momento que estamos vivendo. Estou me adaptando e acho que o momento é de descobertas”, avalia. 

A solidão pela qual músicos no momento tem ajudado Simoninha a criar. “Vamos passar por um momento de intensas transformações. A volta das aglomerações de pessoas é algo que vai demorar muito ao meu ver. Mas, apesar disso, a música se transforma e não deixa de chegar às pessoas. É o conforto e alegria do momento. E a internet viabiliza essa nossa ligação com o público no momento de pandemia. Estamos criando um hábito e ele está vindo para ficar em nosso dia a dia”, reflete.

No entretenimento, Simoninha também trabalha na direção musical do programa Domingão do Faustão ao lado de Jair Oliveira, ambos sócios da produtora de som S de Samba. Na publicidade, a dupla assina composição e direção musical, respectivamente, de Usar #MáscaraSalva, nas vozes de Ivete Sangalo e Luan Santana. A música do movimento Todos pela Saúde incentiva a adesão dos brasileiros ao item de proteção individual para o combate à proliferação do Coronavírus (Covid-19).

O projeto Na Minha Quarentena Eu Canto Assim tem produção da S de Samba, mixagem de Antônio Arruda e distribuição digital da Ditto Music. A coordenação de produção é de Simone Rodrigues, direção de arte de Daniel Ekizian, edição de videoclipes de Bernardo Bôscoli e fotos de Chrys Galante.

Foto/crédito: Chrys Galante - Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário