sábado, 1 de maio de 2021

EMBRAPA ABRE INSCRIÇÕES PARA CURSO SOBRE PLANTAS AROMÁTICAS E CONDIMENTARES

 

Inscrições abertas para o curso “Plantas Aromáticas e Condimentares – Identificação e Cultivo”, oferecido pela Embrapa Hortaliças (Brasília-DF) e disponível no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da Embrapa - a plataforma e-Campo. Incluído nas atividades alusivas ao aniversário de 48 anos da Embrapa, o curso on-line é apresentado no formato autoinstrucional, o que possibilita ao participante acessar os conteúdos conforme o seu ritmo de aprendizagem e a sua disponibilidade de tempo.

O curso trata dos usos e benefícios das plantas aromáticas e condimentares, com informações botânicas de cultivo, colheita e processamento e óleos essenciais de 33 espécies – açafrão, alecrim, alfavaca, alfavacão, arruda, boldo, boldo de jardim, camomila, capim-limão, citronela, cominho, erva-cidreira, aloísia, erva-doce, funcho, gengibre, gerânio, hortelã e mentas, lavanda, losna, louro, macela, malva, manjericão, manjerona, melissa, orégano, poejo, sálvia, tomilho e vetiver.

Os estudos e pesquisas com essas espécies incluem parcerias com outras Unidades da Embrapa – Recursos Genéticos e Biotecnologia e Agroindústria de Alimentos – e o Instituto Agronômico de Campinas (IAC) que também marcaram presença nas páginas do livro “Plantas aromáticas e condimentares: uso aplicado na horticultura”, lançado pela Embrapa Hortaliças em 2013.

“A ideia que permeou a construção do curso foi a de apresentar aos participantes o universo dessas plantas - muitas das quais estão contempladas no livro -, de uma forma simples e com linguagem acessível, com base no público-alvo formado por produtores, extensionistas, estudantes e demais interessados no tema”, explica a bióloga Lenita Haber, que compartilhou a produção do conteúdo com as agrônomas Débora Albernaz, Flávia Clemente e Nara Lúcia Trindade, da área de Transferência de Tecnologia, com o suporte técnico das supervisoras Fernanda Nascimento e Carla Timm, Setor de Prospecção/Transferência de Tecnologia e Núcleo de Comunicação, respectivamente.

“Durante as discussões em torno do aprendizado que o curso busca proporcionar, consideramos a importância das boas práticas de cultivo e a identificação das espécies, já que muitas dessas plantas são utilizadas como fitoterápicos, assim como de seu melhor aproveitamento, fundamental para usufruir de todo o seu benefício”, resume Nascimento.

Fonte: Assessoria de Imprensa


Nenhum comentário:

Postar um comentário