sexta-feira, 18 de junho de 2021

SEM PODER RECEBER VISITAS, STARTUP DESENVOLVE TOUR 3D PARA O MAM RIO

A pandemia afetou diversos setores da sociedade, e a cultura foi um dos principais prejudicados. Sem poder realizar apresentações ou receber visitas, em decorrência do isolamento social, as casas de shows, teatros e museus precisaram se reinventar. E o maior aliado para superar esse momento foi a tecnologia.

Para quem sentia falta de admirar as obras de arte das exposições, a visita virtual foi a forma que o MAM Rio encontrou para atender aos fãs de arte, que não viam seus quadros e esculturas desde março de 2020. A Media Glass, startup que desenvolve experiências imersivas em Realidade Aumentada, trouxe essa solução para o museu, em parceria com a Smart Fans.

O projeto desenvolvido foi um Tour 3D, onde o público tem a possibilidade de ir ao museu de forma remota, possibilitando observar as exposições com uma alta qualidade de imagem, capturando todos os detalhes do ambiente e trazendo a sensação de estar presente no local.

"A visita virtual é uma ótima escolha para apresentar ao público. Essa solução consegue trazer a sensação da pessoa estar no ambiente, uma vez que mapeamos todo o local com fotos panorâmicas profissionais em 3D, garantindo uma experiência completa de um tour em 360 graus", comenta Flávio França, CEO da Media Glass.

Outra vantagem que o tour oferece ao público, é a possibilidade de escolher quando e que horas deseja visitar o museu, visto que a experiência está disponível via internet. Estes são alguns dos benefícios que a Realidade Virtual pode oferecer ao setor cultural. Flávio França comenta como essa tecnologia pode se tornar uma das maiores aliadas neste período de isolamento social.

"Até o momento não temos uma perspectiva de volta à normalidade, então é preciso se adaptar para evitar mais prejuízos para este setor, que está sendo muito afetado desde o início. Com a Realidade Virtual, os profissionais da área podem oferecer seus serviços com a mesma qualidade, seja com um Tour 3D ou mesmo com uma apresentação imersiva", explica o CEO da Media Glass.

As exposições que estão disponíveis para o público são: "35 Revoluções: Irmãos Campana", "Realce", "COSMOCOCA - programa in progress: núcleo poético dos Quasi-Cinema", "Bandeira Brasileira" e "Hélio Oiticica: a dança na minha experiência". Elas podem ser acessadas pelo site do museu, tanto por computador, quanto por celular e tablet.

Sobre 

Media Glass

Media Glass é uma startup carioca que desenvolve experiências imersivas em AR/VR com foco em resultados. A carta de serviços inclui aplicações para Smart Glass, Mobile AR, Web AR, Treinamento em VR, Visão Computacional e Tour Virtual 360. A startup já recebeu alguns prêmios e reconhecimentos importantes e foi classificada em 2019 como uma das TOP10 startups de AR/VR do Brasil pelo ranking 100 Open Startups. No mesmo ano, foi selecionada para representar o Brasil na Innovation Week em Estocolmo, na Suécia.

Smart Fans

A Smart Fans cria experiências inovadoras de engajamento e monetização para o setor de entretenimento. Acreditamos na nossa capacidade de gerar experiências memoráveis de consumo, integrando inúmeras tecnologias de ponta como a Realidade Aumentada, Realidade Virtual e 3D interativo.

Fonte: Assessoria de Imprensa


Nenhum comentário:

Postar um comentário