domingo, 3 de outubro de 2021

ALMA CARIOCA, CRISTO REDENTOR: CANÇÃO DE MOACYR LUZ HOMENAGEIA OS 90 ANOS DO CRISTO REDENTOR NAS VOZES DE ESTRELAS DA MÚSICA BRASILEIRA

 

"Uma cidade de beleza rara, Braços abertos sobre a Guanabara, Pedra sabão, o coração Carrara, Que bate forte numa noite clara". Os primeiros versos da canção de Moacyr Luz dão uma pista: o objeto inspiração do compositor é um dos maiores símbolos do Brasil. O Cristo Redentor celebra seus 90 anos em 12 de outubro de 2021 e ganha de presente Alma Carioca, Cristo Redentor, faixa interpretada por mais de 10 estrelas da música brasileira. A homenagem musical idealizada pela União Brasileira de Compositores (UBC), em parceria com a Sony Music Brasil e o Santuário Cristo Redentor, chegou às plataformas digitais

"O monumento mais icônico do Rio de Janeiro e um dos grandes cartões postais do Brasil, conhecido em todo o mundo, merece uma canção que celebre seus 90 anos com afeto e alegria. Que esta música transmita a alma carioca e a importância do Cristo Redentor para todos" afirma Paulo Junqueiro, Presidente da Sony Music Brasil.

E se do alto de seus 38 metros, somados aos 710m do morro do Corcovado, o Cristo Redentor entrou para o imaginário do mundo como marco, não apenas de fé, mas de um Brasil de beleza estonteante e criatividade única, podemos dizer o mesmo da nossa música. Em Alma Carioca, Cristo Redentor a diversidade característica da nossa cultura e da nossa gente está muito bem representada. O cartão de visitas é dado por Zeca Pagodinho, ícone de um dos mais brasileiros de todos os ritmos, que entoa os primeiros versos da canção nos convidando a celebrar o aniversariante.

Em seguida, é a vez de Diogo Nogueira dar continuidade ao desfile de talentos e sonoridades da MPB. E assim, a música nos leva a um campo repleto de tabelinhas vocais dignas de Pelé e Garrincha. Unindo desde o samba de Mart’nália, Jorge Aragão, Maria Rita, Xande de Pilares, Moacyr Luz e Padre Omar, ao pop dançante de Fernanda Abreu, passando pelo rock nacional de Paula Toller e Bruno Gouveia, até o suingue de Sandra de Sá e Toni Garrido e a voz inconfundível de Fagner. A direção musical de Max Pierre foi certeira ao criar um mosaico harmônico único, ao mesmo tempo simples e sofisticado, tão genuinamente brasileiro quanto o homenageado.

Segundo Marcelo Castello Branco, diretor-executivo da UBC, "o talento ímpar de Moacyr Luz construiu em apenas 24 horas uma música com vestígios de um samba clássico, digno da comemoração de 90 anos do símbolo máximo de brasilidade e nossa fé na vida".

Já Moacyr Luz, autor de dezenas de canções que louvam símbolos e vivências cariocas, afirma que reunir esta seleção da música brasileira em torno de sua composição "é como um presente que a vida nos dá. Em um momento em que o coração volta a bater de esperança, quando todos atravessamos tempos tão difíceis, é a música abençoando as relações e o amor entre pessoas".

Padre Omar, reitor do Santuário Cristo Redentor diz que graças ao Cristo Redentor foi possível arregimentar pessoas maravilhosas que têm um amor profundo pelo Brasil e sua cultura. "O Cristo Redentor merece o melhor. Como símbolo nacional, é capaz de integrar todas as perspectivas artísticas, fazendo com que, de fato, a experiência de nossa brasilidade possa ser evidenciada a partir desses braços abertos. O Santuário Cristo Redentor é um lugar de profunda espiritualidade e de encontro da realidade turística, cultural e ambiental, uma perfeita integração que faz de nós, povo brasileiro, essa linda nação, esse grande altar para o Redentor poder estender a sua solidariedade, o seu amor. Por isso, essa música traz todos os valores presentes em nossa cidade e, ao mesmo tempo, esse monumento, que, mais do que nunca, é símbolo do Brasil, comunica tanta fé e esperança para o povo brasileiro e o mundo inteiro", afirma.

Além da canção já disponível via streaming, a celebração musical ao Redentor também ganhou um videoclipe, dirigido por Adriano de Martini, que apresenta não apenas os bastidores de gravação do single, mas imagens de tirar o fôlego, que colaboraram para que o Cristo fosse reconhecido pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade (2012).

Alma Carioca, Cristo Redentor tem a produção executiva de Marcelo Castello Branco e Adriano de Martini. Além do primor das 14 vozes reunidas, a música foi gravada por um time de músicos de primeira linha. Julio Teixeira assina o arranjo, comanda o piano e teclados. Com guitarra e violão de Marco Vasconcellos; André Vasconcellos no baixo; flautas e gaita solo de Milton Guedes; Cezinha na bateria e percussão; coro formado por Jussara Lourenço, Jurema de Candia, Marcio Lott e Marcello Furtado; Waltis Zacarias e Jaguara nas percussões e arregimentação musical por Genilson Barbosa.

Ficha técnica:

ALMA CARIOCA, CRISTO REDENTOR
Composição: Moacyr Luz

Intérpretes:
Zeca Pagodinho, Diogo Nogueira, Xande De Pilares, Padre Omar, Moacyr Luz, Toni Garrido, Bruno Gouveia (Biquini Cavadão), Maria Rita, Mart’nália, Paula Toller, Fernanda Abreu, Jorge Aragão, Sandra De Sá e Fagner

Produção & Direção Musical: Max Pierre
Produção executiva: Marcelo Castello Branco e Adriano De Martini
Gravações, edições E Mixagem: Marcelo Saboia
Assistentes de Produção: Eusa Aves & Genilson Barbosa
Estúdios: Cia. Dos Técnicos & Riomar
Assistentes de estúdio: Raphael Castro & José Sartori (Magro)
Arranjo, piano e teclados: Julio Teixeira
Bateria e Percussão: Cezinha
Baixo: André Vasconcellos
Guitarra e violão: Marco Vasconcellos
Flautas e gaita solo: Milton Guedes
Coro: Jussara Lourenço, Jurema De Candia, Marcio Lott e Marcello Furtado
Percussões: Waltis Zacarias e Jaguara
Arregimentação: Genilson Barbosa

Sobre:

UBC

A União Brasileira de Compositores (UBC) é uma associação sem fins lucrativos, dirigida por autores, que tem como objetivo principal a defesa e a promoção dos interesses dos titulares de direitos autorais de músicas e a distribuição dos rendimentos gerados pela utilização das mesmas, bem como o desenvolvimento cultural.

A UBC foi fundada em 1942 por autores e atua até hoje com dinamismo, excelência em tecnologia da informação e transparência, representando mais de 40 mil associados, entre autores, intérpretes, músicos, editoras e gravadoras.

Sony Music Brasil

A Sony Music Entertainment é uma companhia global de música, presente em mais de 40 países, com vasta gama de artistas. A empresa possui um amplo catálogo que inclui algumas das gravações mais importantes da história. É a casa de gravadoras que representam músicas de todos os estilos. No Brasil, a Sony Music conta com um cast que abriga grandes artistas, de gêneros diversos.

Santuário Cristo Redentor

O Santuário do Cristo Redentor é o primeiro santuário a céu aberto do mundo! Símbolo nacional dos sentimentos cristãos do país, é um espaço originalmente sagrado, que contou com grande participação dos fiéis e empenho da população do Rio de Janeiro para a sua construção. A ele afluem pessoas de todos os povos e culturas. A elas, o Cristo Redentor acolhe, de braços abertos, para que sua presença real, em corpo e sangue, alma e divindade, viva na Capela Nossa Senhora Aparecida, toque seus corações. É lugar de celebrações cultuais e culturais, de caridade, de cultura, de diálogo ecumênico e inter-religioso, de peregrinação e de ecologia.

Atribui-se a ideia original da construção de uma imagem de Jesus Cristo sobre o Monte Corcovado ao sacerdote lazarista francês Pierre-Marie Bos. Este missionário chegou ao Brasil em 1859, sendo designado capelão da igreja do Colégio da Imaculada Conceição, no Rio de Janeiro, no bairro de Botafogo, local com vista privilegiada para o Corcovado. Em 1888, a Princesa Isabel, que frequentava a Igreja da Imaculada Conceição, assinou a Lei da Abolição da Escravatura, e quiseram homenageá-la com uma estátua no alto do Monte Corcovado. A princesa gentilmente declinou, ordenando a construção de uma estátua ao Sagrado Coração de Jesus, que para ela era o ‘verdadeiro Redentor dos homens’. Contudo, a Proclamação da República, em 1889, cancelou temporariamente os planos da construção. Em 1921, nos preparativos para o Centenário da Independência, um grupo de leigos chamado ‘Círculo Católico’ lançou novamente a ideia da construção, que foi prontamente acolhida pela Arquidiocese do Rio de Janeiro, sob a liderança de Dom Sebastião Leme. O projeto vencedor foi do engenheiro carioca Heitor da Silva Costa, que contou com a colaboração do pintor Carlos Oswald, do escultor francês Paul Landowski e os cálculos estruturais do engenheiro francês Albert Caquot. O monumento foi erguido com doações do povo brasileiro, entre 1926 e 1931, sendo inaugurado com a benção do Cardeal Leme, na presença do chefe de governo Getúlio Vargas, no dia 12 de outubro de 1931. Em 2006, no 75° aniversário da inauguração do monumento, o platô do Monte Corcovado foi reconhecido como um lugar sagrado, recebendo, por decreto de Dom Eusébio Scheidt, o título de Santuário Arquidiocesano do Cristo Redentor do Corcovado.

Clique e ouça Alma Carioca, Cristo Redentor nas plataformas digitais

Assista https://youtu.be/E9euzIPPxoE

Fonte/Imagem: Assessoria de comunicação UBC - Legenda: Capa do single Alma Carioca, Cristo Redentor - Sony Music Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário