domingo, 29 de maio de 2022

BRASIL GANHA PRIMEIRO EVENTO INTERNACIONAL DEDICADO AOS NFTS

 


Com crescimento vertiginoso nos últimos dois anos e responsável por movimentar US$ 17,6 bilhões em transações somente em 2021, o mercado de NFTs (non-fungible tokens) faz parte de uma verdadeira revolução na forma como as pessoas irão interagir no meio digital e como a tecnologia será aplicada no mundo físico.

Na trilha dessa tendência global, o NFT.Rio ocupa a Escola de Artes Visuais do Parque Lage (RJ), de 30 de junho a 03 de julho, como o primeiro evento internacional do país voltado exclusivamente ao tema. O carro-chefe é uma mostra reunindo centenas de obras de mais de cem artistas nacionais e estrangeiros, incluindo um ambiente imersivo criado em parceria com a SuperUber. A exposição tem entrada gratuita.

O evento apresenta ainda talks, workshops e pitchings destinados a players do mercado e iniciantes nos temas da Web3. Com ingressos à venda, esse espaço educativo será um ponto de encontro de networking, possibilitando a realização de novos negócios para artistas, criadores, colecionadores, startups, investidores e entusiastas.

“A nossa missão é apresentar a cultura NFT a uma nova e ampla audiência, bem como ajudar a empoderar os criadores brasileiros na cena global. Escolhemos o Parque Lage por ser um espaço de referência da arte no país e um cartão postal da cidade”, explica Marcus Menezes, um dos organizadores do NFT.Rio e fundador da coleção de NFTs CryptoRastas.

A curadoria do NFT.Rio

Dono de um acervo avaliado em US$17 milhões, o misterioso colecionador de NFTs Cozomo de’ Medici — pseudônimo reivindicado pelo rapper Snoop Dogg através de um post no Twitter, que causou rebuliço em setembro passado — emprestou parte de sua coleção para o evento. A seleção inclui alguns dos mais valorizados NFTs do mercado como Cryptopunks, XCopy e Fidenza. A aproximação de Cozomo com o NFT.Rio começou quando ele adquiriu alguns CryptoRastas, exemplares da série criada por Marcus, hoje prestigiada internacionalmente.

Além dos CryptoRastas, integram a mostra do evento obras de outros artistas da cena nacional, como Fesq, Uno de Oliveira, Simone Monte e Marlus Araujo. Já a milionária série Bored Apes Yacht Club (queridinha de celebridades, como Neymar, Jimmy Fallon e Paris Hilton) terá NFTs disponibilizados pela comunidade de colecionadores brasileiros. 

A exposição traz ainda trabalhos de alguns pioneiros da cena internacional do NFT, como o criptoartista mexicano Carlos Marcial e o americano Justin Aversano, cujo projeto Twin Flames conta com algumas das obras mais caras vendidas na história da fotografia. Principal galeria/plataforma de arte generativa (obras criadas com ajuda de algoritmos) do mercado de NFTs, a Art Blocks também estará presente no NFT.Rio.

“Diferentemente dos eventos do gênero realizados em outras cidades, resolvemos colocar a exposição em destaque porque acreditamos que arte e a cultura são a melhor forma de espalhar uma mensagem. Como esse movimento é baseado no digital e virtual, é muito importante esta oportunidade de se encontrar pessoalmente e poder experienciar as obras em ambientes diferentes”, afirma Marcus, ressaltando que o NFT.Rio faz parte de um movimento global que começou com o NFT.NYC, em 2019, e depois se espalhou de forma orgânica para outras grandes cidades como Los Angeles, Paris e Amsterdã.

O NFT.Rio não ficará restrito aos limites do Parque Lage. O evento também contará com atividades online como bate-papos abertos no Twitter Spaces e uma versão no metaverso. Além disso, as artes dos NFTs também serão espalhadas pelas ruas do Rio de Janeiro com outdoors digitais, em uma parceria com a Eletromídia. “Durante esses dias, todo mundo na cidade vai, de alguma forma, ver ou ouvir falar sobre NFT”, completa Marcus Menezes.

GLOSSÁRIO:

NFT: é a sigla para non-fungible token, ou token não fungível, um criptoativo criado a partir da tecnologia blockchain – a mesma usada para criar bitcoin e outras criptomoedas – que serve como identidade digital de um item único. Ou seja, é um certificado que garante a posse de um bem digital exclusivo. Agora os criadores podem vender suas obras digitais e os fãs podem colecionar, investir e comercializar, criando uma nova cultura e economia. 

Token: Representação digital de um ativo – dinheiro, propriedade, investimento etc – em uma blockchain. Há vários tipos de tokens como os próprios NFTS, Security Tokens, Payment Tokens e Utility Tolkens.
Web3: é o termo que se refere à próxima fase da internet, construída sobre o conceito de descentralização baseada na tecnologia blockchain. Ela pretende tirar controle da rede de grandes corporações, como Apple, Facebook (Meta), Google e Microsoft, passando para as mãos dos usuários.

Blockchain: é uma base de dados compartilhada e imutável que facilita o processo de registro de transações e rastreamento de ativos em uma rede descentralizada de computadores. É a tecnologia base para as criptomoedas e os NFTs.

Metaverso: É um ambiente virtual descentralizado e multiusuário, onde é possível realizar inúmeras atividades através de avatares, como ir a eventos, reuniões, museus, comprar terras e construir. Existem vários metaversos com estéticas diferentes: tridimensional, pixel, realidade virtual, realidade aumentada, etc.

SERVIÇO:

NFT.Rio

Local: Parque Lage - Rua Jardim Botânico, 414

Data: 30 de junho a 03 de julho de 2022

Horários: de 9h às 17h.

Exposição: Entrada gratuita

Talks e workshops: preços e programação serão divulgados em breve.

Classificação etária indicativa: Livre

LINKS:




Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário