quarta-feira, 22 de setembro de 2021

FLORESTA ADQUIRE DIREITOS DE "DONA BEIJA"

 

Devassa, voluptuosa, provocante, independente. Dona Beija foi uma das personalidades mais marcantes do Brasil no século XIX. Se hoje ela é símbolo de mulher independente e dona de si, à época, ela era sinônimo de imoralidade. E foi com essa potência que a história de Dona Beija inspirou a novela que marcou uma geração. Exibida nos anos 1980, o enredo era tão moderno para a época que muitos ainda não estavam preparados para ela.

Agora, com os direitos adquiridos pela produtora Floresta, a narrativa será revisitada com um olhar moderno e ousado, à altura da protagonista. À frente do desenvolvimento estão o autor português e vencedor do Emmy, António Barreira, e a roteirista Renata Jhin, que nessa adaptação assina a autoria da sua primeira novela.

Nessa versão, o clássico ganha a agilidade das narrativas modernas. A luxúria e luxuosidade ganharão mais cor e personalidade, seguindo altos padrões de produção. A história ganha uma tinta a mais nas discussões que escandalizaram a sociedade no século XIX e ainda são tão pertinentes para o século XXI, como empoderamento, questões raciais e classistas. Além disso, novos temas serão abordados para fazer jus a história e sua época, uma história que muitos já conhecem, mas que desta vez será contada de uma maneira inédita.

SOBRE A FLORESTA

Floresta, uma produtora da Sony Pictures Television (SPT) no Brasil, fundada em 2010, é líder em conteúdo premium e uma das principais produtoras no Brasil, trabalhando simultaneamente com uma variedade de players para TV aberta, paga e streaming. O catálogo da empresa inclui diversos gêneros e se destaca por inúmeras séries de longa duração como Shark Tank Brasil, Ex on the Beach, Soltos em Floripa, Top Chef, Quem Quer Ser um Milionário?, Se Sobreviver, Case!, Lady Night, Bugados e O Dono do Lar. A produtora também organiza eventos ao vivo, como os prêmios Kids’ Choice Awards da Nickelodeon e MIAW Awards da MTV. Com uma equipe experiente e diversificada, a Floresta já produziu 50 programas e mais de 120 temporadas e se consolidou como uma produtora com projetos em todo o Brasil, América Latina e mundo. Pelo sucesso de suas produções, a empresa conquistou o Prêmio de Excelência do Grupo Globo por quatro anos.

Fonte/Foto-reprodução-divulgação: Assessoria de Imprensa

terça-feira, 21 de setembro de 2021

DIA NACIONAL DE LUTA DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA: INCLUSÃO E EDUCAÇÃO PARA TODOS

 


Nesta terça-feira (21) é celebrado o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, que visa conscientizar entidades públicas e a sociedade em geral sobre a necessidade de ações efetivas de inclusão, acessibilidade, promoção da qualidade de vida, garantia de direitos, entre outras, para pessoas com deficiência. Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), divulgada em agosto deste ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 17,3 milhões de pessoas a partir de dois anos têm alguma deficiência no Brasil. No que tange aos estudos, apenas 5% da população adulta (a partir dos 18 anos) entre os deficientes concluíram o ensino superior no país: 16,6% tinham ensino médio completo e superior incompleto; outros 10,8% tinham ensino fundamental completo e médio incompleto; e o número mais impressionante: cerca de 67,6% não tinham instrução ou sequer completaram o ensino fundamental.

Outro dado que chama a atenção está relacionado à participação das pessoas com deficiência no mercado de trabalho. De acordo com a publicação, em 2019, apenas uma a cada quatro (25,4%) pessoas com deficiência em idade de trabalhar (ou seja, a partir dos 14 anos de idade), estava ocupada.

Como forma de mitigar esse gargalo, contribuindo para uma educação inclusiva e para a capacitação/profissionalização e independência da pessoa com deficiência, o Bookplay, primeira plataforma 100% brasileira de streaming de educação, disponibiliza cursos e livros que ajudam nestes processos. São eles:

Cursos

Educação Física Adaptada
Educação Especial
Acessibilidade

Profissionalização dos Deficientes: a importância social
Profissionalização dos Deficientes: metodologia

Livros

Cidadania em ação: inclusão
Atividades físicas para jovens com deficiências graves

Coleção Inclusão Educacional
- Eu tenho Síndrome de Down
- Eu tenho uma Deficiência Física
- Eu tenho Paraplegia
- Eu tenho uma Deficiência Visual

Sobre o Bookplay

Primeira plataforma de streaming 100% brasileira voltada para o conteúdo de educação, reúne mais de 5 mil livros, mil cursos - inclusive de inglês e espanhol -, 2 mil audiolivros, 700 videoaulas, banca completa com revistas e jornais e área kids com livros, audiolivros, atividades para imprimir para até três pessoas via computador, tablet ou celular, sendo compatível com iOS e Android. O Bookplay também conta com um clube de benefícios, pelo qual mais de 200 parceiros proporcionam ofertas e descontos exclusivos. O aplicativo também permite a leitura dos livros em modo off-line. Além disso, o Bookplay é uma empresa que apoia a Fundação Abrinq.

Conheça mais em: https://www.bookplay.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa

REDE ESPECIALIZADA EM COSTUREIRA DELIVERY, DOA MAIS DE 100 MUDAS DE ÁRVORES EM COMEMORAÇÃO AO DIA DA ÁRVORE

 


Dia 21 de setembro é comemorado o Dia da Árvore, considerado um grande dia para a sustentabilidade no Brasil, a data, que é diferente em outras partes do mundo, foi escolhida em razão do início da primavera, que começa no dia 23 de setembro no hemisfério Sul. Para celebrar e garantir a continuidade desta comemoração, a Tem Jeito, rede de franquias especializada em costura, conserto e customização em pouco tempo, irá doar 100 mudas de árvore em prol do plantio das árvores.
 
“Nosso apelo é ser sustentável, acreditamos que devemos fazer um mundo melhor, em que a gente faz um pouco a nossa parte e incentivamos os nossos clientes a fazerem a parte deles. Ações como essa, faz com que a gente crie laços com a sociedade, clientes e meio ambiente”, comenta Evandro de Macedo Filho, fundador da rede.
 
Hoje o Brasil é considerado o maior representante da indústria têxtil no ocidente e se destaca na plantação de algodão. A ação sustentável da Tem Jeito acontece nesta terça-feira, dia 21/09, Dia da Árvore, em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente da Paraíba. As 100 mudas de árvore Ypês Rosa serão entregues nas lojas, em um tecido sustentável, feito de garrafa pet reciclada, para os clientes da rede Tem Jeito.
 
Presente no mercado há seis anos, a rede que foi fundada com o intuito de entregar um bom atendimento, com serviços de alta qualidade, realizados em um curto tempo vem se destacando no mercado. Em plena crise, as solicitações pelo serviço de Costureira Delivery, da rede tiveram um crescimento de 300%.
 
Neste serviço, o cliente contrata uma costureira da empresa que vai em sua residência buscar as peças que precisam ser arrumadas e após a sua finalização, em tempo recorde, as entregam. “O crescimento do serviço se deve pelo fato de que com a Costureira Delivery, as pessoas não precisam sair de suas casas para terem suas roupas inovadas evitando assim aglomerações nas ruas”, pontua Evandro.
 
Sobre a Tem Jeito:

Fundada em 2015, pelo empresário Evandro de Macedo Filho, que viu no segmento de costura uma ótima opção para investir, já que nenhuma empresa ou costureira, realizava o serviço de costura, conserto e customização em pouco tempo, com qualidade e mantendo um ótimo atendimento com o cliente. Presente no segmento de Franchising, há 2 anos, a rede já conta com 4 unidades ativas.

Os serviços de costura, customização e consertos de roupas da Tem Jeito estão disponíveis nas unidades de Campina Grande, Juazeiro do Norte e João Pessoa.

Para mais informações, acesse: http://franquiatemjeito.com.br/

Fonte/Foto-reprodução-divulgação: Assessoria de Imprensa 

RAY CHARLES NO ARTE1


O programa Arte1 Apresenta exibe os melhores momentos de um show histórico do artista norte-americano Ray Charles na sala de concertos Salle Pleyel, em Paris (França). O telespectador pode conferir o espetáculo nesta sexta-feira (24), às 21h30, no canal Arte1.

Acompanhado de sua orquestra e de suas backing vocals, as The Raelets, o músico canta hits como "Georgia on My Mind", "What'd I Say", "Yesterday", além de um cover especial de "All the Lonely People", dos Beatles. O show, que entrou para a história, foi realizado em outubro de 1968.

Nascido em Albany, na Georgia (EUA), o pianista e cantor completaria 91 anos em 23 de setembro deste ano. Ray Charles foi eleito o segundo maior cantor de todos os tempos pela revista Rolling Stone e é considerado um dos pioneiros da música soul, do blues e do jazz norte-americano.

Charles perdeu a visão aos 7 anos devido a um glaucoma, e foi na escola para cegos e surdos, na Flórida (EUA), que ele deu os primeiros passos na música. Aprendeu a escrever letras e tocar instrumentos musicais. 

O artista morreu em 2004 de uma doença no fígado após conquistar 17 Grammys: nove deles, entre 1960 e 1966, com canções como "Hit the Road Jack", "I Can’t Stop Loving You" e "Busted". 

Serviço 

Arte1 Apresenta: Ray Charles na Salle Pleyel

Sexta-feira, 24 de setembro, às 21h30

Reprises:

Domingo, 26 de setembro, às 16h30
Terça-feira, 28 de setembro, às 18h
Quarta-feira, 29 de setembro, às 10h30
Sexta-feira, 1º de outubro, às 13h


Fonte/Imagem-vídeo: Reprodução Assessoria de Imprensa 

MANU LAFER APRESENTA THESAURUS

 


Os 20 anos de carreira artística do cantor, compositor, violonista e também médico Manu Lafer será comemorado em grande estilo. Com mais de 100 canções e 20 cds gravados, o músico lança Thesaurus - um songbook com sua obra completa, contendo partituras para violão e voz -,além do álbum Ta Shemá – Thesaurus Valts, uma versão de seu disco Ta Shemá de 2008, somente com os arranjos de violão para as músicas. No dia 26 de setembro, às 19 horas, o músico fará um espetáculo virtual em seu canal no YouTube (https://www.youtube.com/c/ManuLaferoficial) para celebrar esses projetos. O disco já está nas plataformas digitais e o songbook está à venda no site da Amazon.

Todas as partituras foram elaboradas pela Presto, de Thiago Rocha e Guilherme Schwenk, e revisadas pelo produtor, violonista e arranjador Swami Jr. O design gráfico de Nina Gaul torna o livro agradável e evidencia seu caráter inovador dentro do gênero de songbooks, convidando os iniciantes e experts do violão a tocar ou conhecer estas obras.

A coleção, em cada um de seus cinco volumes, é introduzida por apresentação e dicionário de cifras da Presto - embora cada acorde já esteja visualizado por freatboards e algumas canções inclusive já tenham violão ou célula rítmica transcritas -, com ensaio do escritor e pesquisador Caio Silveira Ramos, além de apresentar biografia e discografia completas das canções de Lafer.

Os livros, todos em formato digital, também contam com depoimentos de educadores e historiadores musicais (Steve Zee, James Gavin), arranjadores e produtores (Lincoln Olivetti, Jaques Morelembaum, Alê Siqueira), instrumentistas nacionais (Luiz Tatit, Danilo Caymmi, Luiz Brasil) e internacionais (John Pizzarelli, Jack Wilkins), além de colaboradores da MPB (Mateus Aleluia, Ná Ozzetti, Germano Mathias) e do jazz (Ken Peplowski, Howard Alden, Gene Bertoncini, Chico Pinheiro) - todos profissionais com quem Manu já trabalhou, o que reforça a consistência e o reconhecimento de sua já longa carreira artística.

Para Manu, “em toda a minha carreira eu sempre estive muito bem acompanhado por ídolos e colegas brasileiros e americanos.” E define: “nesse projeto, eu divido minha alegria com a música, torno meu trabalho acessível de forma organizada para qualquer interessado, e agradeço por tantos mestres e amigos, tais como Germano Mathias, Mateus Aleluia, Luiz Tatit, John Pizzarelli, Toninho Horta, Ná Ozzetti, Graça Braga, Ken Peplowski, Danilo Caymmi, Luiz Brasil e muitos outros”. As obras de Manu, por sua vez, inserem-se na escola do canto com acompanhamento em música popular brasileira, que teve em João Gilberto seu expoente máximo e vem gerando seguidores nas gerações posteriores, como Toninho Horta, Dori Caymmi, Gilberto Gil e Caetano Veloso, entre outros. Alguns destes nomes expressivos são parceiros, colaboradores e amigos de Lafer.

O violão popular brasileiro cantado (que, por definição, não virou “escola”, propriamente) surgiu e teve seu artífice maior e inimitável em Dorival Caymmi, cuja obra passou a ser popularizada no final dos anos 1930, levando ao conhecimento de que a arte exposta nessas partituras tem estética de quase um século e é uma porta de entrada digna para conhecer o Brasil, seus artistas e sua cultura.

Cantor e compositor, Manu é também médico pediatra. Foi colaborador por 11 anos do arranjador Lincoln Olivetti. Gravou sambas da era dourada do Rádio Brasileiro com o cantor baiano Mateus Aleluia e forrós com o sambista Germano Mathias. Possui um álbum com Danilo Caymmi e outro com arranjos de violão de Dori Caymmi, além de parcerias com artistas do jazznorte-americano, como John Pizzarelli. Manu também tem trabalhos dedicados ao pop e ao folk norte-americanos: Somebody Like Me, tributo a Bobbie Gentry, e Something Old And New (2019), em parceria com o clarinetista e saxofonista Ken Peplowski.

Para conhecer: https://www.youtube.com/watch?v=5i4eJcg9110&list=OLAK5uy_nGYhwIpuxa8zHAQQriAhUO41WNOaX2HSU

Fonte: Assessoria de Imprensa 

UM PARAÍSO ECO CULT PARA VIVER EXPERIÊCIAS DIURNAS E NOTURNAS

 

Uaná Etê Jardim Ecológico é um paraíso eco cultural no município de Engenheiro Paulo de Frontin, que vem chamando a atenção por sua criatividade e ineditismo. Dedicado à música e à natureza, com apenas seis anos, o jardim segue a filosofia do mistério e da graça que permeiam todas as coisas que existem.

Em forma de espiral ascendente (prepare-se para caminhar) Uaná Etê descortina mais de 26 jardins para passear, pensar na vida e relaxar. A sugestão é descobrir cada um dos recantos com a segurança de um grande espaço a céu aberto, cercado de natureza exuberante.

JARDIM DE VINHOS, LITERATURA E GASTRONOMIA

De sexta a domingo, as tardes ganham mais um recanto cultural em Uaná Etê, o Espaço Asa. Com distanciamento, visitantes são acomodados em esteiras para apreciar a paisagem enquanto provam a carta de vinhos premiados e orgânicos, brancos e tintos, portugueses, eslovenos, italianos e chilenos. Para harmonizar, queijos e embutidos produzidos localmente, exclusivamente vendidos na região Vale do Café.

Enriquecendo ainda mais a experiência, os anfitriões do jardim aproximam os visitantes de grandes nomes da literatura mundial com sessões de leitura ao vivo, entre 15h30 e 16h. Diversos volumes estão à disposição em cestas para quem quiser ler ou reler seus autores favoritos. Aqui, o tempo esquece do relógio e atmosfera é de puro deleite.

FLORAÇÃO DAS LAVANDAS, DOS SONS E DA PROSPERIDADE

O lavandário, o primeiro aberto à visitação no Estado do Rio, é um dos destaques da estação: as lavandas estão em flor exalando aroma que acalma e tonifica o corpo, além de ser um lindo cenário para fotos.

No trajeto até o lavandário, passa-se pelo Labirinto da Música, único no mundo, projetado pela paisagista Maritza de Orleans e Bragança. Seus caminhos contam a história do som através de um percurso interativo que une história, música, matemática e filosofia.

No topo do jardim, chama atenção a obra Liberdade Natural, do designer Rafael Maia, inspirada na Águia Carcará, maior predadora de serpentes da Mata Atlântica. A obra possui 2 metros de altura, feita em palha e outros materiais naturais, que dão asas temporárias aos visitantes.

Passando pelo Bosque dos Sinos, que ressoa a cultura de seus países de origem, chega-se até a Árvores das Infinitas Possibilidades, onde desejos são escritos em fitas coloridas e colocados nos galhos da frondosa árvore. Ali, no alto, a intenção é que os ventos levem os pedidos até o céu.

POR DO SOL E EXPÊRIENCIAS EXCLUSIVAS DE UMA NOITE NO JARDIM (EVEN)

O dia não é longo o suficiente para uma experiência completa no paraíso eco cult. Recomenda-se o ingresso até 18h para presenciar um dos mais lindos fenômenos do Vale do Café, a "Hora Rosa", momento em que o sol se põe e colore todo o céu em nuances cor de rosa. A partir desse momento, as estrelas sobressaem, ainda mais cintilantes pela distância das luzes urbanas. Às 18h os portões se fecham.

E então um universo se descortina. São noites de lua cheia, festivais de estrelas cadentes e vagalumes, o esplendor da noite na natureza.

Viver uma experiência de visitação estendida com uma noite no jardim (EVEN), após a saída do público, é algo muito especial. É como se um grande museu a céu aberto permitisse que apenas algumas pessoas pudessem dormir ali e apreciar seus ambientes exclusivamente.

São apenas 6 unidades para uma experiência imersiva na natureza de Uaná Etê, cada uma delas dispõe de diferentes elementos de cura como cristais, sementes curativas, aromas e sons de pássaros sagrados brasileiros.

Quaisquer que sejam as escolhas em Uaná Etê, o fato é que o jardim tem sido citado por muitos como uma experiência transformadora. E é mesmo essa a intenção: que vocês deixem - literalmente - suas preocupações do lado de fora e saiam mais leves, prontos para uma nova jornada.

SERVIÇO:

Uaná Etê Jardim Ecológico

Endereço: RJ-121, nº 2265, Sacra Família do Tinguá, Eng. Paulo de Frontin, RJ

Contato: (24) 2468-1550 | (24) 98878-1550 - Whatsapp

Funcionamento de quinta a domingo, das 10h às 18h.

Ingresso curupira, até 16h: R$44 meia entrada (a partir de 2 pessoas)

Ingresso Hora Rosa, até 18h: R$R$ 71 meia entrada (a partir de 2 pessoas)

Tinto no Branco

Sexta a domingo com queijos, vinhos e literatura no Espaço Asa.

Leitura de clássicos pelos anfitriões entre 15h30 e 16h.

(Consumo não está incluído no ingresso)

Legenda: Eco Hospedagem: passar a noite no jardim (crédito/Diego Mendes)

Fonte: Assessoria de Imprensa

MARIA FARINHA FILMES ESTREIA "UM LUGAR PARA TODO MUNDO" DOCUMENTÁRIO COPRODUZIDO COM A PRODUTORA NORTE-AMERICANA ROTA6

 

Dados do Unicef revelam que existem mais de 93 milhões de crianças com deficiência em todo o mundo - quase metade delas está fora da escola. A outra metade está na luta pelo direito de frequentar uma educação que não as discrimina e as separa das demais crianças. Essa é a história apresentada no trailer de "Um Lugar Para Todo Mundo", divulgado pela produtora Maria Farinha Filmes. Quando Emílio, uma criança de 3 anos, está prestes a ingressar na escola, sua família se depara com as barreiras do sistema educacional que mais discrimina nos Estados Unidos: as escolas públicas da cidade de Nova York. Na luta para garantir o direito de Emílio à uma educação inclusiva, ela investiga histórias pessoais e inspiradoras que denunciam muitas injustiças.

Uma coprodução entre a produtora estadunidense Rota6 e a produtora líder em entretenimento de impacto na América Latina, Maria Farinha Filmes, "Um Lugar Para Todo Mundo"  lançado na semana do Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência - nesta segunda-feira (20) - no GNT. Dirigido por Olivier Bernier, pai de Emílio e diretor da produtora Rota6, o filme também será exibido na TV Cultura e ficará disponível nas plataformas Globoplay e Videocamp.

"Eu acredito que o Um Lugar Para Todo Mundo começa onde o Crip Camp parou. O Crip Camp termina com as leis que foram alteradas devido ao seu incrível ativismo e o Um Lugar Para Todo Mundo começa com como essas leis estão sendo implementadas hoje e como o movimento das pessoas com deficiência precisa continuar avançando frente", afirma o diretor Olivier Bernier.

A obra conta com o apoio e a expertise da spin off Flow Impact em todo os processos de distribuição para o filme: "Produções recentes da Maria Farinha Filmes já alcançaram mais de 30MM de pessoas, e engajaram mais de 100 organizações globais em um movimento de impacto. A cada projeto, enxergamos de forma mais clara como o audiovisual pode provocar mudanças importantes na sociedade, e mudar o jogo na resolução de problemas sistêmicos e complexos", acredita Marcos Nisti, sócio fundador da Maria Farinha Filmes.

O filme foi selecionado para produção na edição de 2018 do Videocamp Film Fund - uma iniciativa do Instituto Alana. O Edital foi uma das maiores iniciativas do mundo voltada a filmes com impacto social para financiamento de uma única produção. Esse movimento reconhece a potência com que o cinema inspira e incentiva a reflexão em torno de temas socialmente relevantes.

'Em diversos países, ainda há uma profunda segregação de alunos com deficiências na Educação restritos à instituições especializadas, ainda que existam muitos estudos que comprovem os benefícios da Educação Inclusiva para toda a sociedade - de acordo com dados do Relatório de Monitoramento Global da Educação (Relatório GEM) de 2020 , e o site PEER, da UNESCO , que avalia o cenário e desempenho da educação inclusiva em todo o mundo. Em um quarto dos países do globo, a legislação local determina que crianças com deficiências sejam instruídas em espaços separados. Ainda com base no relatório, a maioria dos sistemas educacionais não levam em consideração as diferenças dos estudantes. O Brasil, diferente dos demais países, tem uma história de sucesso no direito à educação para todas as crianças. Em 2020, em um total de 1.308.900 estudantes com deficiência matriculados na educação básica, 88% estão em escolas comuns.

"Analisando o cenário internacional, o Brasil desponta como um caso de sucesso na legislação que confirma direitos iguais às pessoas com deficiência. Ao contrário dos Estados Unidos e de outros países considerados desenvolvidos, o Brasil, em pouco mais de uma década, duplicou a matrícula de estudantes com deficiência, especialmente no Ensino Fundamental, e melhor, tudo em escolas comuns. Agora que a maioria dos estudantes estão no lugar onde sempre tiveram direito de estar, o único caminho é o de não retornar a um modelo educativo de separação de pessoas por suas características ou diferenças, ainda que tenhamos muito o que qualificar na implementação das políticas e no chão das comunidades e das escolas. É também preciso uma grande cooperação internacional para que o objetivo 4 da Agenda 2030 chegue a cada país que ainda não assegurou a educação inclusiva, equitativa e de qualidade para todas as crianças, e o Brasil tem muito a ensinar sobre isso", Raquel Franzim, Diretora de Educação e Cultura da Infância do Instituto Alana.

Nos Estados Unidos, já foram decretadas políticas que apoiavam um cenário mais promissor, como as Leis para Indivíduos com Deficiência de 1975 e 1997, e uma emenda de 2004, que exige que escolas públicas incluam alunos com deficiência em classes de Educação Geral e Integrada. Mas, de maneira geral, o sistema ainda dificulta o acesso à uma escola plural e abrangente para essas crianças da Educação Geral ao Ensino Médio.

O filme reúne especialistas como Thomas Hehir, Diretor em Educação Especial nos Estados Unidos; Sara Jo Soldovieri, Advogada do National Down Syndrome Society; Lori Podvesker, Diretora do Disability & Educational Policy; David H. Rose, co-criador da Universal Design of Learning; Sue Swenson, Deputy Assistant Secretary for Special Ed-Services e Richard A. Carranza, Chancellor of NY Public Schools.

"Um Lugar Para Todo Mundo" propõe que a sociedade entenda o valor de garantir o direito à uma Educação Inclusiva e de qualidade para todas as crianças, e se junte à caminhada para uma realidade onde nenhuma criança fique de fora da escola.

Com première no Human Rights Film Festival em maio, o longa - que foi premiado com o ‘Hernandez/Bayliss Prize for Triumph of the Human Spirit’ no Middlebury Film Festival e selecionado pelo New Orleans Film Festival e pelo ACT Human Rights Festival, na Colorado State University - tem o apoio institucional global da Human Rights Watch:

"Enquanto os Estados Unidos continuam sua dolorosa busca pela diversidade e inclusão, devemos valorizar cada membro de nossa comunidade. Nosso sonho é que a história de Emílio não seja mais comum aqui ou em qualquer outro lugar do mundo. Nosso sonho é reunir nossos jovens, nas escolas, na comunidade e nos nossos locais de trabalho, não os mantendo segregados". Carlos Ríos-Espinosa é pesquisador sênior e defensor dos direitos das pessoas com deficiência na Human Rights Watch.

A rede de apoio do documentário conta com importantes organizações como Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Ministério Público de SP, FBASD (Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down), Fundação Itaú Social, Instituto Unibanco, Escola de Gente, Instituto Rodrigo Mendes, ANEC (Associação das Escolas Católicas), LEPED Unicamp, Talento Incluir, Instituto de Pesquisa Amankay, Instituto Avisa Lá Formação Continuada de Educadores, Comunidade Educativa CEDAC e Mais Diferenças.

Sobre:

Sinopse

Um Lugar Para Todo Mundo (2021)

Quando Emílio, uma criança de 3 anos, está prestes a ingressar na escola, sua família se depara com as barreiras do sistema educacional que mais discrimina nos Estados Unidos: as escolas públicas da cidade de Nova York. Na luta para garantir o direito de Emílio à uma educação inclusiva, eles investigam histórias pessoais e inspiradoras que denunciam muitas injustiças. Dados do Unicef revelam que existem mais de 93 milhões de crianças com deficiência em todo o mundo - quase metade delas não frequenta uma escola. A outra metade está na luta pelo direito de frequentar uma escola que não as discrimina e as separa das demais crianças. Um Lugar Para Todo Mundo revela que o caminho para uma sociedade inclusiva começa pela garantia de uma escola para todas as crianças, um direito delas.

Ficha Técnica

Produção / Produced by

Olivier Bernier, Tiffany Conklin, Patrick Solomon, Ana Lucia Villela, Estela Renner, Luana Lobo and Marcos Nisti

Roteiro

Argumento

Produção executiva / Executive Produced by

Mariana Oliva and Flavia Doria

Direção de fotografia / Cinematography by

Juan Manuel Fernandez Pozzo

Montagem / Edited by

Rodrigo Brazão

Trilha sonora / Music by

Garth Stevenson

Elenco

Olivier Bernier, Hilda Bernier, Emilio Bernier, Thomas Hehir, Sue Swenson, Sara Jo Soldovieri

Distribuição

Flow

Rota6 Films

A Rota6 Filmes é uma produtora que cria conteúdo cinematográfico com significado para marcas, agências e por amor ao cinema. Somos especialistas em criar as condições certas para que a mágica aconteça diante de nossas lentes. O resultado é uma peça autêntica e surpreendente. É lindamente real.

Maria Farinha Filmes

Há mais de 13 anos contando histórias com o objetivo de despertar grandes mudanças, a Maria Farinha Filmes já produziu mais de 60 filmes, séries e outros formatos que impactaram milhões de pessoas em todo planeta. A primeira produtora da América Latina a receber o certificado B Corp, desenvolveu projetos como O Começo da Vida 2 (2020), Um Crime entre Nós (2020), Eleitas (2020), Aruanas (2019), Nunca Me Sonharam (2017), O Começo da Vida 1 (2016), Jovens Inventores ( 2015), Tarja Branca (2014), Muito Além do Peso (2012), entre outros.

Flow

A partir da percepção de que algumas mudanças precisam ser aceleradas, foi criada a Flow, uma distribuidora que experimenta novas formas de chegar ao público e realiza campanhas de impacto social que proporcionam caminhos concretos e plurais, fomentando o espírito ativista. Alguns dos destaques de seu portfólio são os documentários A Juíza, indicado ao Oscar em 2019, e Longe da Árvore (2018), baseado no best-seller com o mesmo título - ambos fruto de uma parceria com a Participant Media, produtora americana dedicada a realizar entretenimento que traz consciência social, indicada a 73 Oscars e vencedora de 18 estatuetas.

Alana

O Instituto Alana é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, nasceu com a missão de "honrar a criança" e é a origem de todo o trabalho do Alana que começou em 1994 no Jardim Pantanal, zona leste de São Paulo. O Instituto conta hoje com programas próprios e com parceiros, que buscam a garantia de condições para a vivência plena da infância e é mantido pelos rendimentos de um fundo patrimonial desde 2013.

Videocamp

O Videocamp é uma plataforma online que reúne filmes com potencial de impacto que podem ser exibidos por qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo e de forma gratuita. A missão do Videocamp é criar caminhos para democratizar o acesso à cultura e à informação, que são direitos universais. Para os realizadores, a plataforma potencializa a formação de público e atua como ferramenta de promoção dentro da estratégia de lançamento do filme.

Serviço:

Lançamento: 20 de setembro no GNT

Horário: 23h59

Estreia nas plataformas Globoplay e Videocamp no dia 21 de setembro

Trailer LINK TRAILER

Fonte: Assessoria de Imprensa

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

ZIMBA, DE JOEL PIZZINI, ESTREIA NO DIA 30/09 NOS CINEMAS

 


Zbigniew Ziembinski (1908 – 1978) Zimba nasce em meio aos horrores da primeira guerra mundial.  Aos 6 anos de idade assiste a uma cena que marca sua vida para sempre: na sombria mina de sal subterrânea de Wielisczka, seu pai cuidava de corpos feridos, mutilados e mortos em combate.  Anos mais tarde dirige uma peça satirizando Hitler, os atores da peça são presos e Ziembinski foge para o Brasil.

O filme Zimba conta com idealização de Urszula Groska, roteiro de Joel Pizzini, Henry Grazinoli (Um Novo Capitalismo, Danado de Bom) e Reinaldo Mesquita (colaborador nas peças Vestido de Noiva dir. Eduardo Tolentino, A Terra Prometida, de Samir Yasbeck), pesquisa de imagens de Antônio Venâncio (Dossiê Jango, Senna, Cássia Eller,  Chico: Artista Brasileiro),  e consultoria de Aleksandra Pluta (autora polonesa da biografiade Ziembinski). Na direção, Joel Pizzini, um dos mais premiados documentaristas brasileiros, diretor dos filmes Mar de Fogo, Olho Nu, Mr. Sganzerla – os signos da luz, Anabasys, 500 Almas, Glauces, Caramujo-flor, entre outros. Realizou recentemente o documentário Rio da Dúvida, (inédito no circuito) sobre a expedição Roosevelt-Rondon, exibido na Mostra Internacional de SP em 2019.

Zimba teve patrocínio da Casa Sanguszcko de Cultura Polonesa, que é uma entidade de caráter sócio-cultural sem fins econômicos. Entre os objetivos estão: pesquisa, intercâmbio entre Polônia e Brasil, cooperação com entidades polonesas e brasileiras, promoção do patrimônio, tradição e costumes, contribuir para integração da comunidade polono-brasileira e realização de eventos e projetos.

O filme conta ainda com apoio do Itaú Cultural. As imagens de arquivo foram disponibilizadas pelos acervos da Cinemateca Brasileira, TV Cultura, EBC, Arquivo Nacional, CTAv, Funarte, Cinemateca do MAM-RJ, Filmoteca Polonesa, INA (França), entre outros.

SINOPSE

O filme aborda a trajetória artística e existencial do ator e diretor de teatro, Ziembinski, que ao denunciar o nazismo com a peça “Genebra” de Bernard Shaw é obrigado a fugir da Polônia. Após sua fuga, chega por acaso, ao Brasil onde se encontra com Nelson Rodrigues e monta Vestido de Noiva (1943), que revoluciona as artes cênicas no país. Narrado em primeira pessoa, a partir de vasto material de arquivo e com participações das atrizes Nathalia Timberg, Camilla Amado e Nicette Bruno, o filme recupera performances de Ziembinski no cinema, novelas e teleteatros através de um diálogo cine-teatral.

Apelido carinhoso recebido no país que o adotou, "Zimba" celebra a arte e o ideário do primeiro encenador “brasileiro", criador do teatro moderno e inovador da televisão latino-americana.

FICHA TÉCNICA

Zimba, Longa-metragem, 78 minutos, cor e P&B, 2021.

Distribuição: Bretz Filmes

Empresa produtora: Leminiscata Filmes

Coprodução: Globo Filmes/Globo News, Canal Brasil, Studio Filmowe Kalejdoskop

Produtoras associadas: Pólofilme e UG Produções

Direção: Joel Pizzini

Produzido por: Vera Haddad e Urszula Groska (em memória)

Roteiro: Joel Pizzini, Henry Grazinoli e Reinaldo Mesquita

Montagem: Idê Lacreta

Direção de Fotografia: Luís Abramo

Produção Executiva: Vera Haddad, Marina Couto e Clarice Laus

Trilha sonora original: Lívio Tragtemberg

Edição de Som e Mixagem: Ricardo Reis Chuí e Miriam Biderman

FILMOGRAFIA DO DIRETOR:

2021 – Zimba (78’)

2018 – Rio da Dúvida (120’)

2016 – Elogio da Sombra (13’)

2014 – Olho Nu (100’) e Mar de Fogo (8’)

2012 – Mr. Sganzerla (90’)

2011 – Elogio da Graça (30’)

2007 – Anabazys (c/Paloma Rocha) (98’)

2005 – Dormente (17’)

2004 – 500 Almas (100’)

2003 – Abry (34’) e Suíte Assad (15’)

2000 – Um Homem Só (55’)

2001 – Glauces (30’)

1996 – Enigma de um Dia (17’)

1988 – Caramujo-Flor (21’)

PRODUTORAS

Vera Haddad é formada em Cinema pela FAAP com pós graduação em pesquisa cinematográfica na Sorbonne – Paris I. Sócia da Leminiscata Filmes, atua como produtora executiva, diretora assistente, assistente de direção em Cinema e TV há 20 anos, já tendo trabalhado com os cineastas Carlos Reichenbach, Marcelo Gomes, Selton Mello, entre outros. Entre os principais trabalhos realizados como produtora executiva estão o telefilme de ficção Macbeto (produzido para a TV Cultura), o documentário Person, de Marina Person e o curta-metragem Os Fiéis, indicado como melhor filme no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Zimba é o primeiro longa lançado por sua produtora, a Leminiscata.

Urszula Groska (em memória). Exerceu o cargo de Diretora da Casa de Cultura da Polônia e foi responsável por assuntos culturais da Embaixada e Consulado. Foi curadora e realizadora de projetos como a Mostra de Cinema Brasileiro na Polônia em 2008, Comemoração dos 500 anos do Brasil na Polônia - peça Vestido de Noiva de Nelson Rodrigues, Festival da Cultura da Polônia e o Festival Roman Polanski, em parceria com o Cinesesc. Por sua política cultural, Urszula recebeu a condecoração Cruz da Ordem da Polônia Restituta, por decisão do Presidente da Polônia.

Distribuição -Bretz Filmes

Desde 1991 responsável pela distribuição de filmes e documentários no Brasil em cinemas, home vídeo, tvs e internet. Nosso catálogo conta com aproximadamente 300 filmes de autor, de arte, clássicos e documentários, nacionais e internacionais.

Luiz Ernesto Bretz

Trabalhou no mercado de vídeo doméstico desde seus primórdios no início da década de 1980, distribuindo e representando empresas brasileiras e multinacionais. Em 1990 fundou a Bretz Filmes direcionada a este mercado. Em passou a dirigir a área de aquisição e distribuição da Videofilmes e, em 2011 retornou à Bretz Filmes, passando a distribuir em sua própria empresa, filmes nacionais e internacionais para cinema, vídeo, TV e VOD.

COPRODUÇÕES GLOBO FILMES, GLOBONEWS E CANAL BRASIL

A Globo Filmes, a GloboNews e o Canal Brasil assinam, juntos, a coprodução de diversos documentários, que transitam pelos mais diversos assuntos relacionados à cultura brasileira e que apresentam olhares únicos sobre personagens, épocas e fatos da nossa história. A parceria pretende fomentar a produção, a exibição e a divulgação de filmes do gênero, que ainda tem pouca visibilidade no mercado brasileiro, mas representa muito mais do que uma fonte de entretenimento: é essencial para a preservação da memória de uma nação.

Juntos, Globo Filmes, GloboNews e Canal Brasil já investiram em mais de 40 documentários, entre eles “Libelu – Abaixo a Ditadura”, de Diógenes Muniz (vencedor do É Tudo Verdade de 2020); “Babenco - Alguém tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou”, de Bárbara Paz (premiado como melhor documentário sobre cinema da Venice Classics, mostra paralela do 76º Festival de Veneza em 2019); “Cine Marrocos”, de Ricardo Calil (vencedor do É Tudo Verdade 2019 e ainda inédito em circuito); "Barretão", de Marcelo Santiago; “Henfil”, de Ângela Zoé (vencedor do Cine PE de 2018); “Menino 23”, de Belisário Franca (melhor doc do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2017); “Tá Rindo de Quê”, de Claudio Manoel, Álvaro Campos e Alê Braga; “Fevereiros”, de  Marcio Debellian; “Mussum - Um Filme do Cacildis”, de Susanna Lira; “Setenta”, de Emília Silveira (melhor doc da Mostra São Paulo de 2014).

Atualmente, mais de 15 documentários estão em produção, em diferentes regiões do país.

Assista https://vimeo.com/607616212

Fonte: Assessoria de Imprensa

domingo, 19 de setembro de 2021

EDITAL SELECIONA ARTISTAS BRASILEIRXS PARA ILUSTRAR RELATÓRIO QUE SERÁ APRESENTADO NA ONU

 

Divulgar artistas brasileiros/as que abordam temas relacionados a direitos humanos em suas obras. Esse é o objetivo do edital Olhares do Brasil, organizado e promovido pelo Instituto de Desenvolvimento e Direitos Humanos (IDDH). 
 
Em 2021, o IDDH tem como parceria o Coletivo RPU Brasil — coalizão que reúne mais de 30 organizações/redes que monitoram os direitos humanos no país através de um mecanismo da ONU chamado Revisão Periódica Universal (RPU).
 
Uma das ações do grupo é a elaboração de relatórios que denunciam os retrocessos no quadro das violações de direitos humanos no país. "No próximo ano, o Coletivo RPU Brasil irá apresentar 10 relatórios na Sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU e queremos aproveitar a oportunidade para divulgar artistas do Brasil que também trabalham para dar visibilidade à situação dos direitos humanos no país, ", explica Fernanda Lapa, Diretora-Executiva do IDDH.
 
Dentre os temas trabalhados nos relatórios estão: saúde sexual e reprodutiva, orientação sexual e identidade de gênero, discriminação contra as mulheres, violência contra as mulheres, liberdade religiosa, povos indígenas, meio ambiente e mais. "Com o edital, queremos contemplar a pluralidade de olhares para temas tão sensíveis que irão somar ao conteúdo preparado pelo Coletivo", comenta Fernanda.
 
Além da apresentação na ONU, os relatórios também ficarão disponíveis para download no site oficial da RPU na Plataforma RPU Brasil. As inscrições para o edital Olhares do Brasil são gratuitas e podem ser feitas através deste formulário, até o dia 25 de outubro. O edital com todas as informações está disponível aqui.
 
A divulgação das obras e artistas selecionadas/os será feita no dia 10 de dezembro, quando é celebrado o Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Fonte: Assessoria de Imprensa 

CONHEÇA SEIS INCRÍVEIS BENEFÍCIOS DO YOGA PARA CRIANÇAS!

 

Equilíbrio e saúde. Esses são os princípios básicos do yoga para todas as idades. A milenar filosofia traz inúmeros benefícios para a vida de todos que a praticam e é indicada para qualquer pessoa. No entanto, segundo a professora formada pela Escola de Yoga Shanti Om, Débora Cristina S. C. Molon e autora da obra O Pequeno Yogue, lançamento do Grupo Editorial Edipro, o yoga quando iniciado na primeira infância tem resultados muito melhores, pois influenciam e ajudam no desenvolvimento cognitivo e físico da criança.

Como um aliado para os pais e responsáveis que querem ajuda na formação das crianças, o simpático personagem, Pequeno Yogue, criado por Debora Cristina e ilustrado pelo designer gráfico Roberto Lanznaster, apresenta de forma lúdica e didática as 13 posturas do yoga que os pequenos devem seguir para se espreguiçar como um gato ou ficar imóvel como uma montanha. Confira abaixo 6 incríveis benefícios da milenar filosofia para os pequenos:

Controle das emoções: uma das premissas para a prática do yoga é o controle das emoções. Por meio da respiração as crianças vão aos poucos aprender a relaxar o corpo e a mente, deixando-as mais tranquilas e harmoniosas para enfrentar os diferentes desafios da vida.

Gentileza: quem segue os princípios do yoga aprende a não gerar violência. Não ser violento ao falar, ao agir, no pensar e até no momento de praticar as posturas para não se machucar, ou seja, ser gentil e sereno.

Autoestima e confiança: ao executar as posturas os pequenos desenvolvem foco e força e, com isso, ganham confiança em seus atos. Além disso, descobrem suas capacidades a cada nova postura e naturalmente aumentam a autoestima e a confiança em si mesmos.

Ansiedade e estresse: o yoga pode ajudar a eliminar o estresse e diminuir os níveis de ansiedade em crianças mais nervosas quando praticado regularmente e inserido em uma rotina saudável. Neste contexto, a filosofia milenar deve ser ensinada como algo além da prática de posturas e sim como uma filosofia de vida, uma nova forma de estimulo para paciência e equilíbrio.

Mudança de comportamentos: além dos benefícios de comportamento para crianças mais ansiosas e nervosas, o yoga traz outros ensinamentos para os pequenos com comportamentos antissociais. A prática pode estimular o convívio consigo mesmo e coletivo, desperta a gentileza e cuidado por tudo ao seu redor, bem como ensinar a ter pensamentos positivos.

Aumento da consciência corporal: como uma brincadeira, os pequenos podem seguir as posturas ilustradas pelo designer gráfico, Roberto Lanznaster na obra O Pequeno Yogue que vão de um gato se espreguiçando até uma montanha imóvel! Desta maneira divertida com diferentes movimentos, eles aumentam a sua consciência corporal e aprendem a respeitar seus limites.

Sinopse: Caminho Suave, selo de educação infantil, e Mantra, selo voltado à espiritualidade e filosofia de vida, ambos do Grupo Edipro, se juntam para lançar O Pequeno Yogue. Uma obra lúdica, colorida e educativa que traz o simpático personagem "Pequeno Yogue" ensinando 13 posturas do yoga que podem ser praticadas por qualquer criança. A narrativa escrita por Débora Cristina S. C. Molon - formada pela Escola de Yoga Shanti Om, explica de forma simples e divertida o que é a filosofia oriental, enquanto as ilustrações de Roberto Lanznaster fazem as crianças se espreguiçarem como um gato ou ficarem imóveis como uma montanha! Os exercícios irão ajudar e influenciar no comportamento dos pequenos além de trazer a eles mais alegria e tranquilidade, auxiliando-os a lidar com equilíbrio e gentileza com os desafios físicos, mentais e emocionais do cotidiano.  Fazer o bem faz bem - Quem compra o livro, além de se iniciar na maravilhosa prática do yoga, ainda estará ajudando. Os direitos autorais da venda do livro serão revertidos para instituições de caridade escolhidas pela autora.

Ficha técnica 

Editora: Caminho Sauve/Mantra 
Assunto: Yoga/Infantil 
ISBN: 9788589987424 
Altura: 24 cm 
Largura: 24 cm 
Profundidade: 0,4 cm 
Número de páginas: 42

Sobre

Autora: Débora Cristina S. C. Molon nasceu em Foz do Iguaçu, em 1980. É cirurgiã dentista, implantodontista e master PNL. Praticante de yoga desde 2012, é formada pela Escola de Yoga Shanti Om (Joinville, SC) e membro da Sociedade Teosófica. 

Ilustrador: Roberto Lanznaster é designer gráfico, ilustrador, escritor e fundador do estúdio Lanznaster Design & Ilustração. Formado em Comunicação Social pela FURB, possui vinte anos de experiência na área.

Fonte: Assessoria de Imprensa

PETRORIO É A NOVA PATROCINADORA DO TEATRO CASAGRANDE

 

Histórico palco do Rio de Janeiro e um dos mais importantes do Brasil, o Teatro Casagrande acaba de ganhar uma nova parceira em sua jornada de resistência: a PetroRio. Maior produtora independente de petróleo do país, a companhia irá patrocinar o espaço nos próximos doze meses, reafirmando a sua política de preservação de memória e fomento à cultura brasileira. O contrato para o projeto, batizado “Manutenção”, prevê o aporte de R$ 1,5 milhão e será executado por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura
 
-A PetroRio anseia em apoiar de forma incondicional a cultura brasileira. Cremos nas manifestações artísticas e nos espaços destinados às artes como vetores de desenvolvimento humano e social. O Rio é uma referência internacional na música, no cinema, no teatro, na teledramaturgia e também na literatura e nas artes plásticas. Estamos atentos às demandas do setor, sobretudo neste momento de retomada. É hora de concentrarmos esforços a fim de resgatar o protagonismo da cidade no setor, aqui no Brasil e no mundo, destaca a direção da PetroRio.
 
Essa é a segunda vez que a empresa firma parceria com um teatro no Rio. Em dezembro de 2018, o Teatro das Artes, no Shopping da Gávea, cedeu o naming rights ao grupo e passou a se chamar Teatro PetroRio das Artes. A inauguração foi comandada por Fernanda Montenegro com a apresentação do monólogo “Nelson Rodrigues por ele mesmo”. Com curadoria de programação de Tatiana Trinxet, a PetroRio investiu R$ 2 milhões no espaço ao longo de dois anos. Para o Casagrande, a companhia permanecerá se pautando pela filosofia de facilitação e democratização do acesso à cultura, com um repertório variado de atrações que passa por shows, espetáculos teatrais, palestras, além de projetos voltados para o público infantojuvenil.
 
- Estamos elaborando as pautas conjuntamente com a direção do teatro. Mas há consenso de que a pluralidade continue dando o tom da programação da casa, diz Tatiana.
 
No momento em que o mercado denota retração nos investimentos em cultura, a PetroRio caminha justamente na direção oposta, assinalando o seu comprometimento com a arte e a sua preocupação com a cadeia produtiva do setor. Particularmente, apresenta-se sensível à crise neste 2021, declarado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Ano Internacional da Economia Criativa para o Desenvolvimento Sustentável. A Cultura está inserida em 11 dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável preconizados pela ONU. Trata-se, portanto, de um tema de extrema relevância para se refletir e debater neste longo período de pandemia.
 
- É imprescindível compreendermos que o capital simbólico da cultura e o capital intelectual podem ser valorados. Arte e economia, embora sugiram dissonância, andam juntas. Arte gera empregos e movimenta a economia de cidades, de estados e de um país. Como o esporte, que também apoiamos, é um importante instrumento de inclusão de jovens em situação de vulnerabilidade social. É isso o que nos move e interessa”, ressalta a companhia.

Casagrande tem história de luta e resistência

Inaugurado em 1966 com o nome de Café Concerto, o Teatro Casagrande é o maior da zona Sul do Rio de Janeiro. Seu palco abrigou montagens antológicas e marcantes na história do teatro brasileiro, bem como atos e encontros que figuram nos anais da política nacional. Pelo Casagrande passaram, em 1970, Maria Bethânia e Ítalo Rossi com “Brasileiro, profissão esperança”, primeira montagem do musical escrito por Paulo Pontes sob a direção de Bibi Ferreira. Foi lá também que, em meados da década de 1980, Marco Nanini e Ney Latorraca estrearam “O mistério de Irma Vap”, espetáculo com o qual os atores rodaram o Brasil ao longo de 11 anos, entrando para o Guiness Book como a peça que por mais tempo ficou em cartaz no país.
 
O Teatro Casagrande tem importância singular na história política brasileira, o que viria a transformá-lo em um espaço para além do entretenimento. Um sem número de debates reunindo a intelectualidade e lideranças sindicais, como o então metalúrgico Luiz Inácio Lula da Silva, converteria o local numa espécie de palco pró-redemocratização do Brasil. No Casagrande surgiu o Comitê Brasileiro da Anistia e foi onde artistas e intelectuais pressionaram o ministro da Justiça do governo José Sarney, Fernando Lyra, a decretar simbolicamente o fim da censura na chamada Nova República. Tombado como bem imaterial pelo Estado e pelo Município em função dos atos que promoveu contra a ditadura, o teatro foi declarado pela classe política progressista como Território Livre da Democracia.
 
Em 2019, o Teatro Casagrande esteve em meio a uma polêmica ao ser lançado em um edital de licitação pelo governo do Estado do Rio, que previa a sua ocupação independentemente da natureza das atividades que poderia passar a abrigar. O documento também determinava que a programação do espaço deveria ser submetida à avaliação da Sectetária de Cultura do Estado. Artistas, produtores, jornalistas e empresários lançaram um manifesto de repúdio à proposta, destacando que o Casagrande, embora ocupe um terreno público do estado, jamais recebera verba pública para a sua manutenção. O espaço sempre contou com a iniciativa privada para o seu funcionamento. Atendendo medida cautelar impetrada pela direção do teatro, o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro suspendeu a licitação.

Fonte/Foto-reprodução-divulgação: Assessoria de Imprensa

OFFICE CONNECTION DIGITAL 21 - INOVAÇÃO E CONTEÚDO SOBRE ARQUITETURA CORPORATIVA E COMERCIAL

 

O OFFICE CONNECTION DIGITAL 21, o maior evento sobre arquitetura comercial e corporativa inova em 2021 e será 100% digital. Acontece nos dias 21,22 e 23 de setembro a partir das 9hs, as inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link: https://is.gd/officeconnection_digital .

O evento conta com 27 convidados especiais, bastante conceituados no mercado (veja programação abaixo) e com os melhores temas para quem projeta, especifica e compra produtos e serviços para ambientes de negócios. É o maior programa de Networking e Conteúdo para profissionais que atuam em Arquitetura Corporativa e Comercial, Real Estate, Facilities Manager, Recursos Humanos, End User e Especificação.

 “O Office Connection é o melhor lugar para mostrar seus diferenciais, estabelecer novas parcerias e se aproximar de grandes nomes do mercado nacional e internacional”, afirma Gustavo Sígolo, sócio e idealizador do evento.

Programação:

21/09/21

Mediadores: Gustavo Sígolo e Luis Carlos Onaga.

09h: Pós-pandemia e a ocupação das empresas em bairros fora do eixo Faria Lima - Berrini. O que São Paulo tem para oferecer.

Convidado: Antonio Mantovani Neto - Pitá Arquitetura

09h30: Pessoas e Mobilidade: Novas perspectivas do espaço de trabalho do futuro.

Convidado: Fernando Vidal - Perkins & Will

10h: A alma que habita o Superlimão - Processo criativo e modo de pensar a arquitetura e o design.

Convidado: Lula Gouveia - Superlimão

10h30:

Qualidade e segurança nos ambientes de trabalho.

Convidado: Moema Wertheimer - MW Arquitetura

11h

Change Management: O caminho para o sucesso do ambiente de trabalho pós-covid.

Convidado: Claudia Andrade - Consultora AW | NEW Workplace Change Management

22/09/21

Mediadores: Gustavo Sigolo e Luis Carlos Onaga.

09h: Aplicação estratégica da marca dentro dos espaços corporativos.

Convidados: Caio Serrachioli, Ana Luiza Ralston e Alejandra Zabala - Proh

09h30: Os efeitos da pandemia nos escritórios flexíveis.

Convidado: Tania Costa - Regus/Space

10h: A nova tendência do Workplace

Convidado: Murilo Toporcov - ITS Informov

10h30: Mercado de escritórios e a volta ao trabalho presencial

Convidado: Fernando Didziakas - Buildings

23/09/21

Mediadora: Priscilla Bencke

09h: Empresas humanizadas pós-pandemia
Convidados: Cinthia Alves Prais, Eliane Davlia e Denise Tiemi

09h30: Neurociência aplicada aos ambientes corporativos.

Convidados: Gabi Sartori, Cinara Soares, Amanda Siqueira, Dirson Stein e Mailton Vasconcelos

10h: O reflexo o ESG nos ambientes físicos.
Convidados: Carla Furtado, Luiza Junqueira e Andréa Silveira da Silva

10h30: Novos tempos, novo mercado, nova forma de projetar: 5 Pilares fundamentais.
Convidados: Camila Marie, Rejane Pimenta, Mônicah Marangoni, Caroline Zampier e Paula Lessa Brant

Gustavo Sígolo: 

Participou como sócio e diretor comercial por 18 anos na Agência DPI de Comunicação Integrada, atuando na elaboração, planejamento estratégico e relacionamento com diversas indústrias do setor mobiliário corporativo. Desde 2017, vem atuando como sócio diretor comercial na Ral Estratégia - Inteligência de Mercado. Atualmente é sócio / idealizador do Office Connection Expo, o maior evento de networking e conteúdo para líderes da arquitetura corporativa e comercial do Brasil.

Luis Carlos Onaga:

Participou como diretor comercial por 40 anos no processo de implantação e consolidação de grandes nomes de revistas especializadas no segmento, como Projeto Design, Design&Interiores e portal Arcoweb. 

É sócio na Ral Estratégia - Inteligência de Mercado, fundada sob o prisma da experiência adquirida por atuar há mais de 40 anos no mercado de comunicação junto aos fornecedores da Arquitetura e Construção, por meio de estratégias de comunicação eficazes e uma ampla rede de relacionamento, auxiliando na aproximação de marcas, arquitetos, facilities e especificadores. Atualmente é sócio / idealizador do Office Connection Expo, o maior evento de networking e conteúdo para líderes da arquitetura corporativa e comercial do Brasil.

Para saber mais:

Inscrições

assista AO VIVO no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=-h7k-Dw0kqY&list=PLelyLnZMkeyO1tuiUeiQ12G38r8Nsu1M-

Site: https://www.officeconnection.com.br/

Instagram: https://www.instagram.com/officeconnection/

LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/office-connection-arquitetura-corporativa/

Club Office Connection: http://clubofficeconnection.com.br/

Fonte: Assessoria de Imprensa