segunda-feira, 2 de julho de 2018

"QUADROS GEOGRÁFICOS” RELACIONA VISÕES DE CIENTISTAS, FILÓSOFOS E ARTISTAS PARA ANALISAR FORMAS DE PENSAR A GEOGRAFIA



A maneira de identificar, pensar e fazer Geografia são objetos de estudo do professor Paulo Cesar da Costa. No livro “Quadros geográficos”, ele conduz os leitores a uma viagem intelectual que mostra as diversas visões do pensamento geográfico, desde a Antiguidade até os dias de hoje.

Paulo Cesar ancora sua reflexão na história das ideias e no desenvolvimento científico, fazendo associações inéditas entre os pensamentos de personagens célebres como Ptolomeu, Kant e Humboldt.  Em seguida, ele estrutura sua argumentação sobre o olhar geográfico a partir da noção de “quadro”, que é definido como uma forma de pensamento que prioriza o desenho e o traçado quando são consideradas as localizações das coisas, pessoas e fenômenos. O autor destaca que explicar por que as coisas estão ali onde estão e por que são diferentes quando aparecem em outros lugares envolve um raciocínio bastante sofisticado:

“O raciocínio geográfico, por força de sua pergunta fundadora: ‘por que isso está onde está?’,  é levado a conectar elementos muito diversos que são necessariamente tomados juntos pelo fato de ali se apresentarem. Ao não nos darmos conta da complexidade e importância desse raciocínio que se esconde atrás da aparente simplicidade da pergunta, apelamos para amplas definições que dão a impressão de serem mais inclusivas, como a de que a Geografia estuda as relações entre a sociedade e a natureza. Essas definições podem, à primeira vista, parecer mais promissoras, mas são de fato banais e, por isso, comumente só têm curso em apressadas e pouco profundas reflexões epistemológicas sobre a Geografia”, escreve.

O professor afirma que sempre que esses quadros fundados na localização são usados como instrumento do raciocínio pode-se considerar que se trata de uma forma geográfica de pensar.

Serviço

QUADROS GEOGRÁFICOS

Paulo Cesar da Costa Gomes

160 páginas

Bertrand Brasil
(Grupo Editorial Record)

Fonte: Departamento de Imprensa - Grupo Editorial Record 

Nenhum comentário:

Postar um comentário