sábado, 22 de dezembro de 2018

ALEXANDRE RODRIGUES, O "BUSCAPÉ", DÁ DICAS PARA SE DAR BEM NA UBER




Conhecido pelo personagem "Buscapé", do internacionalmente premiado filme brasileiro Cidade de Deus, o ator Alexandre Rodrigues já realizou diversos trabalhos importantes no cinema e na televisão. Após deixar o Rio de Janeiro e se mudar para São Paulo em busca de novas chances, Alexandre aproveitou a flexibilidade da plataforma, aliada aos horários pouco convencionais dos testes e ensaios e nem pensou duas vezes: "Vou ser Uber, dono do meu tempo, da minha rotina e do meu dinheiro".

Com avaliação 4.95, o ator acumula relatos positivos e até emocionantes. Um exemplo é a história de um casal de cinéfilos que chorou ao descobrir quem ele era. "Acabei na casa deles e a gente fez amizade". Alexandre segue com o foco na carreira artística, mas encontrou na Uber uma forma de ter ganhos constantes. "Minha esposa também é atriz e decidimos que seria a melhor opção pra gente continuar fazendo os testes e audições e ainda assim ter uma renda para nos manter"

A atuação na plataforma, no entanto, não é encenação. Alexandre leva bem a sério e desenvolve técnicas para aumentar ganhos, diminuir custos e melhorar a qualidade de vida. Abaixo, algumas das dicas do ator para se dar bem na plataforma.

Entenda o funcionamento do veículo; Quando eu comecei na plataforma tinha um outro carro e percebi que o consumo de combustível era alto e impactava no lucro. Fui no site da Uber e em outros da internet e li todas as dicas sobre custos. Decidi trocar para o carro mais econômico da categoria, segundo minhas pesquisas. Um motor 1.0 que faz 10 litros por km sem ar-condicionado ligado e 9 litros com com o ar ligado o tempo todo. Isso com álcool. A primeira coisa é você entender o veículo, o consumo, os gastos e o impacto disso. Hoje eu tenho um ótimo lucro com o carro: abasteço R$ 70 por dia e dirijo 200 km, o que consome meio tanque.

Contabilize gastos; Além do consumo de fato, é importante saber dos outros custos com o carro para definir uma meta de ganhos e quanto você precisa trabalhar. É preciso considerar o preço do seguro, da prestação (em caso de financiamento) lavagens e manutenção em geral. É a partir disso que você define o período que vai passar na rua.

Defina um horário por dia para dirigir; é importante determinar quantas horas você vai trabalhar a cada dia. E fazer paradas para almoço e descansos. Eu faço dois de 15 minutos. Saio do carro, estico a perna. Isso é essencial para a minha saúde. E a minha saúde eu coloco em primeiro lugar. Então é importante saber o tempo que você vai trabalhar e organizar sua dinâmica.

Ouvir é fundamental; Todo passageiro chega no carro com uma história. E todo motorista deve entender isso. Se entra alguém estressado, você deve ter cuidado para não absorver aquilo. Se o usuário quiser conversar, desabafar, você pode ouvir, escutar e até aconselhar. Acho que todo motorista faz um pouco do papel de psicólogo. Atender as pessoas no seu carro tem essa característica e você deve estar preparado para isso.

Tenha coragem e mantenha a calma; Entre o cadastro e a primeira viagem eu fiquei quase um mês me preparando para começar. Minha primeira viagem foi cheia de adrenalina. Meu coração batia mais forte e quase saía pela boca. Mas fui lá, aceitei a viagem, tudo correu muito bem e nunca mais parei. A ansiedade inicial faz parte. Mas deve ser enfrentada.

Sobre a Uber

A Uber está transformando a forma como as pessoas pensam e experimentam a mobilidade urbana. Há pouco tempo, a empresa era apenas um aplicativo para pedir carros de luxo em algumas cidades. Hoje, ela é parte da vida de mais de 600 cidades ao redor do mundo. Seja para uma viagem ou para pedir um sanduíche, a Uber usa a tecnologia para dar às pessoas o que elas querem, quando e onde elas desejam.

Para quem dirige por meio da plataforma, a Uber representa uma forma nova e flexível de gerar ganhos. A empresa ajuda a fortalecer a economia local e a aprimorar a mobilidade urbana. E isso é só o começo. A Uber está se transformando em uma multi-plataforma e repensando a forma como as pessoas e coisas vão se mover de um lugar para o outro, com projetos de acesso a bicicletas compartilhadas, patinetes elétricos, compra de bilhetes do transporte público através do app e a primeira rede de aviação elétrica urbana do mundo: o Uber Air.

Foto: Reprodução/divulgação

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário