quinta-feira, 21 de março de 2019

MARCELO RUBENS PAIVA ESCREVE SOBRE O RIDÍCULO DOS HOMENS NAS RELAÇÕES AMOROSAS



Com uma habilidade incomparável para descrever as nuances do universo feminino e humor suficiente para enxergar o quanto os homens podem ser ridículos, o escritor Marcelo Rubens Paiva reúne em - O Homem Ridículo - novos contos e crônicas reescritas, à luz da recente onda feminista.

Fã de Euclides da Cunha e Dalton Trevisan, Marcelo segue seus mestres literários e, como eles, reescreve suas obras antigas ao reeditá-las – corta, enxuga, acrescenta. Assim, um volume sobre as verdades que as mulheres não dizem se transformou em outro livro, com contos novos, narradores trocados e novas situações dramáticas.

Os contos e crônicas deste livro contam histórias que o autor viveu e reinventou, ouviu dos amigos e acompanhou de perto. Boêmio assumido, caçula numa família de quatro irmãs, adora escutar as mulheres e admite que o homem perde espaço para a persistência sofisticada e a inteligência das mulheres.

Em O Homem Ridículo, Marcelo Rubens Paiva nos ajuda a refletir sobre os sucessos e fracassos das relações amorosas, sobre as dificuldades de se amadurecer e entender o mundo por meio dos olhos de quem amamos.

Sobre

FICHA TÉCNICA:

Título: O homem ridículo

Autor: Marcelo Rubens Paiva

Formato: 23 x 16 cm

Nº de Páginas: 180

ISBN: 978858419089-8

Preço: R$ 44,90

AUTOR

O escritor Marcelo Rubens Paiva nasceu em São Paulo e formou-se em Comunicação Social pela USP e Teoria Literária pela Unicamp e pela Universidade de Stanford (EUA). É colunista do jornal “O Estado de São Paulo”, diretor teatral e roteirista. Ganhou o prêmio Shell de melhor autor de teatro, em 2000, o prêmio ABL de Cinema pelo roteiro do filme “Malu de Bicicleta”, em 2012, e por três vezes ganhou o prêmio Jabuti. Autor do best-seller “Feliz Ano Velho”, título que já vendeu um milhão de exemplares, tem 12 livros publicados e traduzidos em vários idiomas, entre eles o italiano, o espanhol e o tcheco.

TORDESILHAS

Ampliar sua atuação em outros segmentos do mercado, com ênfase nos gêneros de não ficção mais valorizados pelos leitores brasileiros, como biografias, memórias e livros de reportagem. Esse é o objetivo do selo Tordesilhas em sua nova etapa. O apuro na produção dos títulos continua sendo marca registrada do selo, assim como seu compromisso com o rigor das edições e da busca por autores renomados. Além dos clássicos, revisitados com criatividade, estão no radar da nova Tordesilhas escritores nacionais e internacionais que investiguem temas contemporâneos, capazes de nos ajudar a compreender mutações aceleradas do mundo no início do século 21.

Fonte/Foto-reprodução/divulgação: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário