sexta-feira, 5 de abril de 2019

MUBE LANÇA PRÊMIO PARA CELEBRAR IMPORTANTES COLEÇÕES DE ARTE


Para destacar a importância das coleções de arte, o MuBE – Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia lança, durante a SP-Arte 2019, o Prêmio MuBE Colecionismo e Apoio à Arte, uma escultura concebida por Paulo Mendes da Rocha especialmente para a ocasião. Esse Prêmio tem como propósito não somente prestigiar as coleções premiadas que serão exibidas no MuBE, mas também valorizar o trabalho que as pessoas e instituições contempladas realizam em favor da difusão da arte e da cultura, o que é essencial para o seu desenvolvimento.

Em 2019, João Carlos de Figueiredo Ferraz será o premiado. Sua trajetória como colecionador e mecenas é um exemplo. Fundador do Instituto Figueiredo Ferraz em Ribeirão Preto, João Carlos foi presidente da Fundação Bienal de São Paulo e é Conselheiro de diversos museus como o MASP e o MuBE, entre outros.

Na ocasião, o Museu lança também sua festa beneficente, "No MuBE A ARTE faz festa", uma noite muito especial em comemoração à arte, aos artistas, ao Museu e aos colecionadores. O coletivo avaf, será o responsável por unir arte e festa no MuBE. Com poética de performances, happenings e grandes instalações, seu repertório transpira energia, inquietude e conexão com as questões da contemporaneidade. Depois do Whitney Museum e do MoMA, entre outros museus pelo mundo, será a vez do avaf ocupar o MuBE para uma noite memorável. Tendo a arte como fio condutor, o evento contará também com a participação de outros artistas, que serão revelados até o dia da festa, 7 de junho.

Para divulgar a Festa e o Prêmio, foram convidadas 20 embaixadoras, entre artistas, colecionadoras e apoiadoras da arte e do MuBE, que usarão adornos exclusivos durante a SP-Arte, que vai até domingo, dia 7 de abril. Esses adornos ecológicos, ou colares, foram criados pela Ecoarts especialmente para o Museu.

A Ecoarts é uma organização sem fins lucrativos que trabalha para recuperar florestas nativas na área da Amazônia Legal no Brasil. Formada por artesãos, artistas e designers, busca aproximar meio ambiente e pessoas. Suas criações, 100% feitas à mão, partem de folhas, flores, videiras e sementes que a própria floresta amazônica, em seu ciclo, espalha pelo chão. Nada é arrancado. O processo criativo procura recuperar o patrimônio estético e cultural da Amazônia brasileira. Essas peças foram escolhidas especialmente para lembrar que o MuBE, além da arte, é também um museu de ecologia.

MuBE espera que o Prêmio, a Festa e os Adornos da Floresta possam trazer ainda mais pessoas para participar e apoiar esse importante universo da arte e da ecologia.

Sobre:

Museu - MuBE, Museu Brasileiro de Escultura e Ecologia, foi criado a partir da concessão do terreno, situado entre a Avenida Europa e a Rua Alemanha, pela Prefeitura de São Paulo à SAM - Sociedade dos Amigos dos Museus, no ano de 1986, para a construção de um Centro Cultural de Escultura e Ecologia. Para a escolha do projeto do prédio do Museu, foi realizado um concurso vencido por Paulo Mendes da Rocha. Nascia então o MuBE e seu prédio que é um marco da arquitetura mundial e que conta também com o jardim projetado por Roberto Burle Marx.

Avaf - Assume vivid astro focus (avaf) foi fundado por Eli Sudbrack (Rio de Janeiro, 1968) em 2001. Avaf ocasionalmente se transforma em uma dupla com o artista parisiense Christophe Hamaide-Pierson (Paris, 1973) e às vezes também em um coletivo, dependendo dos diferentes projetos em que estão envolvidos. Avaf trabalha em uma vasta gama de mídias, incluindo instalações, pintura, desenho, vídeo, escultura, néon, papel de parede, música, decalques. Com frequência confronta arraigados códigos culturais, questões de gênero e política através de uma superabundância de cores e formas. Avaf traz um espírito colaborativo apaixonado para todos os aspectos do seu trabalho, desde conceber projetos em conjunto com outras pessoas, empregar uma ampla gama de referências e materiais, até a execução de instalações de grande escala com equipes de variados backgrounds. Avaf aborda cada projeto com uma inesperada combinação de visão abundante, desenfreada e aguçado pragmatismo. O intuito central de seus projetos é sempre o mesmo: a criação de um Gesamtkunstwerk ("obra total de arte") onde o espectador se torna um com trabalho de arte.

João Carlos de Figueiredo Ferraz - Tendo iniciado suas aquisições na década de 1980, João Carlos sempre apoiou instituições culturais e a produção artística. Fundador do Instituto Figueiredo Ferraz em Ribeirão Preto, São Paulo, foi presidente da Fundação Bienal de São Paulo e é Conselheiro de diversos museus como o MASP e o MuBE, entre outros. A Coleção Figueiredo Ferraz, que se estabeleceu de forma orgânica e engajada, conta com obras dos principais artistas contemporâneos brasileiros, como Adriana Varejão, Edgard de Souza, Rosangela Rennó, Iran do Espírito Santo, Waltércio Caldas, Tunga, Laura Vinci, entre outros. Um recorte dessa coleção, com curadoria de Cauê Alves, poderá ser visto no MuBE entre junho e agosto de 2019.

SERVIÇO:

"No MuBE A Arte faz festa" - Festa beneficente do MuBE e entrega do Prêmio MuBE Colecionismo e Apoio à Arte

Local: MuBE - Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia

Endereço: Rua Alemanha 221 | Jardim Europa - São Paulo - SP

Data: 7 de junho

Convites:

Mesas Mecenas (10 lugares): R$ 50.000,00.

Convites individuais: R$ 2.500,00

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário