quinta-feira, 2 de maio de 2019

SENSIBILIZADA PELA DURA REALIDADE DE VIOLÊNCIA QUE MILHARES DE MULHERES ENFRENTAM TODOS OS DIAS, A PAULINAS-COMEP LANÇA O SINGLE “MULHER É MUITO MAIS


Sabemos que uma canção é um “quase nada” diante desta triste realidade, mas acreditamos no poder da conscientização e da sensibilização por meio da música. Esta canção quer ser a voz de inúmeras mulheres que sofrem todos os tipos de violência: moral, física, verbal, sexual. Quer gritar para os agressores e violentos, para uma sociedade machista e para os meios de comunicação, que na maior parte das vezes nos impõem uma cultura hedonista, que a mulher é muito mais que um corpo, é um ser humano com os mesmos direitos do homem. A mulher não é um objeto de prazer. Ainda que a história a tenha retratado assim, que a arte a pinte e desenhe desse jeito e tantas canções a representem dessa forma, queremos gritar mais alto que a “mulher é muito mais”. Chega de violência, intimidações, ameaças, assédios! Ninguém é dono de ninguém, todo ser humano é livre e deve ser respeitado na sua integridade e dignidade.

Assinada pela Ir. Verônica Firmino, fsp, e por Adelso Freire, “Mulher é muito mais” tem uma melodia marcante e envolvente, mesmo abordando um tema delicado. A canção traz uma letra profunda e bem construída, falando da realidade de forma sensível e provocativa, sem ser agressiva, pois o objetivo não é provocar mais violência, mas conscientizar, gerar reflexão sobre estas atitudes que ferem, provocam cicatrizes na alma e até matam.

“Mulher é muito mais” é interpretada pelas cantoras Andréia Zanardi, Dalva Tenório e Karla Fioravante (do grupo Cantores de Deus), Marília Mello, Simone Brown, Fátima Sousa, Débora Pires (Comunidade Shalom) e Bell Rocha, que  dão voz a tantas mulheres sem voz, ou que já não conseguem mais falar, denunciar, gritar por socorro. Denunciam, mas também anunciam e cantam a beleza e a grandeza de ser mulher.

“Mulher é muito mais” é um convite para todos, homens e mulheres, nos darmos as mãos e construirmos um mundo mais humano. É um convite para unirmos nossas vozes para gritar contra toda forma de violência e para sermos solidários com todas as mulheres agredidas.

Como forma de celebrar o Dia Nacional da Mulher, o single está disponível nas plataformas digitais e o clipe divulgado no canal da Paulinas-COMEP no YouTube (
youtube.com/paulinascomep).

FICHA TÉCNICA:

Letra: Ir. Verônica Firmino, fsp

Música: Adelso Freire

Produção fonográfica: Paulinas-COMEP

Direção-geral e concepção do projeto: Ir. Eliane Deprá, fsp

Produção artística: Ir. Verônica Firmino, fsp

Arranjos e prog. eletrônica: Adelso Freire

Gravação e mixagem: Alexandre Soares

Assistente de estúdio: Vanderlei Pena

Clipe

Direção e fotografia: JC Nunes

Assistente de direção: Fabi Nunes

Produtora de vídeo: Nice Pixel Entertainment

Produção e arte: Juliene Barros

Iluminação: Lucas Abib e André Kawahala

Fonte: Assessoria de imprensa: Luciana Sales

Nenhum comentário:

Postar um comentário