quarta-feira, 8 de maio de 2019

UMA BOA HISTÓRIA DE BAR


Para celebrar a parceria de longa data com o Comida di Buteco a Cervejaria Brahma, patrocinadora oficial do festival, reuniu alguns ‘causos’ marcantes que começaram no bar e resistiram ao tempo, mostrando toda a harmonia que existe entre cerveja, comida e uma boa história para compartilhar.
Quando três irmãs se tornam 70

As irmãs Bethania, Charlicia e Camila Santana, de Belo Horizonte, se uniram para mostrar que lugar de mulher pode ser sim no boteco. Elas, que sempre enxergaram o bar como um ponto de encontro, decidiram reunir as amigas e sair em maratona pelos bares da cidade. O grupo batizado de No Buteko Com Elas começou em 2015, no Festival Comida di Buteco, com 18 integrantes. “No início eram só as nossas amigas. Nos anos seguintes, o grupo foi aumentando, se fortalecendo e chegamos na quinta edição do circuito com 70 participantes”, conta Charlicia. 

De geração para geração

Um dos bares participantes do Comida di Buteco, o Sinhá Erozitha Bistrôteco é exemplo de que tudo o que é bom resiste ao tempo.  O nome é uma homenagem à Erozitha José da Fonseca, cozinheira de mão cheia nascida em 1900. Ela passou para a neta os ‘dotes’ culinários aprendidos na fazenda onde nasceu e foi a partir daí que surgiu o Bistrotêco, administrado por Edy Lamar e Cristiane Santos, sua neta e bisneta respectivamente. “Com o cardápio, queremos eternizar a nossa avó, fazendo uma releitura especial à cozinha daquela época”, destaca Cristiane. O ambiente, inclusive, é rustico e traz elementos que remetem ao século passado.

Quando o cliente se sente em casa

Tradicional em Belo Horizonte, o Bar do Antônio foi fundado em 1964. Naquela época, tinha-se por costume jogar o restinho de pinga para homenagear o santo, o que era feito no canteiro em frente ao bar. Em uma madrugada, por brincadeira, alguns clientes plantaram um pé de cana onde as pingas eram derramadas. A planta cresceu e acabou virando uma atração à parte, sendo até incorporada ao nome do estabelecimento: Bar do Antonio - Pé de Cana.

Administrado pelos irmãos Tulio, Roberto e Marcio Bomtempo, o Bar do Antonio - Pé de Cana conquistou um cliente fiel, apelidado de Bolão. Ele tem uma mesa cativa onde reúne os amigos, divide a cerveja, bate papo. “Frequento o bar há anos, recebi de presente uma vez uma placa intitulada ‘Escritório do Bolão’. Fico à vontade mesmo e até distribuo cargos para os amigos mais chegados: assistente do gabinete, assessor jurídico e por aí vai”, conta Paulo Roberto Prata, o Bolão. 
Para o gerente de marketing de Brahma Extra José Octavio Freitas “O boteco é um ótimo lugar para resgatar momentos e fazer um brinde ao que realmente importa. Para nós é significativa uma iniciativa que proporciona encontros, unindo as pessoas em volta da mesa para celebrar”, conclui.

Sobre o Comida di Buteco

De 12 de abril a 12 de maio, acontece o concurso Comida di Buteco, que tem como missão “Transformar vidas através da cozinha de raiz – Buteco extensão de sua casa”.

Em 2019, o Comida di Buteco comemora 20 anos. São duas décadas contando histórias de vidas de pequenos comércios familiares, carinhosamente conhecidos como “butecos”. O concurso teve origem em 2000, em Belo Horizonte, e hoje cobre todo o país. Ele é realizado em 21 cidades e, desde 2016, elege também o Melhor Buteco do Brasil.

A grande novidade dessa edição é que todos os petiscos, no Brasil inteiro, tem preço fixo de R$ 20 em comemoração aos 20 anos do concurso.

Fonte/Fotos-reprodução/divulgação: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário