quarta-feira, 12 de junho de 2019

LIVRO “HANNAH ARENDT: PENSAMENTO, PERSUASÃO E PODER” DE CELSO LAFER, UM DOS MAIORES ESPECIALISTAS BRASILEIROS NA FILÓSOFA ALEMÃ, REÚNE DEZ NOVOS TEXTOS À EDIÇÃO DE 2003


O século XX deve a Hannah Arendt um esforço extraordinário, o de uma reflexão em que a esperança é possível, ainda que inserida num mundo em crise: abalado pelo triunfo do homo laborans, um mundo marcado por uma ruptura sem precedentes, capaz de deixar-nos sem paradigmas e, por isso mesmo, sujeito a experimentos de toda sorte, em que tudo é tecnicamente realizável. Uma reflexão, porém, não conservadora, em que a autoridade da tradição é retomada em face dos desafios do futuro.

Num quadro de destruição, trata-se de um pensamento de reconstrução, que não se fundamenta (nem poderia fundar-se) em ideologias, opiniões públicas ou “convicções”, mas tem por cerne a capacidade de pensar por si mesmo (o Selbstdenken de Lessing), cujo exercício traz o risco das tentações inerentes ao niilismo, mas também dos otimismos fáceis, que Arendt supera de um modo competente e original. Seu pensamento singular faz dela uma intelectual impossível de ser reduzida a correntes e teorias, mas, ao mesmo tempo, marcada pela obstinação de pensar as perplexidades de seu tempo de forma universal.

Nesse jogo arendtiano entre a liberdade do pensar e a inserção do pensamento nos vínculos da filosofia ocidental, coloca-se este livro de Celso Lafer, sendo, simultaneamente, uma apresentação, uma interpretação e uma reflexão.

É nessa linha, portanto, que os textos deste livro, elaborados no correr das décadas, são trazidos ao público por Celso Lafer, possivelmente um dos poucos discípulos da grande pensadora que tiveram tanto a experiência da vita contemplativa do acadêmico quanto a da vita activa no espaço público da palavra e da ação. Pela persistente irradiação do pensamento de Hannah Arendt, ele leva ao leitor de nosso tempo uma mensagem de reflexão, capaz de iluminar as perspectivas que se abrem para a análise da política na realidade em que vivemos.

A segunda edição de Hannah Arendt: Pensamento, persuasão e poder, de 2003, incorporava à primeira – datada de 1979 – cinco textos elaborados posteriormente. Por tratar-se de uma obra que conjuga a fiel e respeitosa compreensão de um discípulo de Arendt com sua própria experiência em relação a ela, esta terceira edição amplia consideravelmente a anterior, incorporando-lhe dez novos textos. Não só, porém, pois o livro está agora organizado de maneira mais sistematizada, levando em conta a sequência dos temas tratados e os nexos que os aproximam. O que faz desta uma obra que se perpetua.

Celso Lafer (São Paulo, 1941) é Ph.D em ciência política pela Cornell University, onde foi aluno de Hannah Arendt e Octavio Paz; livre-docente em direito internacional público na Faculdade de Direito da USP e professor titular de Filosofia do Direito na mesma instituição. Foi ministro das Relações Exteriores no governo de Fernando Collor de Melo e de Fernando Henrique Cardoso, situando-se como um liberal com preocupações sociais; embaixador na Organização Mundial do Comércio (OMC); membro da Academia Brasileira de Ciências, da qual recebeu a Ordem Nacional do Mérito Científico, e da Academia Brasileira de Letras. Ao longo de sua carreira recebeu honrarias de diversos países, além de dois títulos de doutor honoris causa, da Universidade de Buenos Aires (2001) e a Universidad de Cordoba (2002), além de Honorary Fellowship, conferido pela Universidade Hebraica de Jerusalém (2006).

Serviço:

HANNAH ARENDT: PENSAMENTO, PERSUASÃO E PODER

Celso Lafer

350 páginas

R$ 54,90

Editora Paz& Terra
(Grupo Editorial Record)

Por Tércio Ferraz Júnior

Fonte: Grupo Editorial Record

Nenhum comentário:

Postar um comentário