sexta-feira, 28 de junho de 2019

PARIS ENTRETENIMENTO TEM DUAS PRODUÇÕES CONCORRENDO AO GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO


Com produção da Paris Entretenimento, o longa brasileiro “O Doutrinador”, dirigido por Gustavo Bonafé e inspirado na HQ homônima, foi indicado nas categorias Efeitos Visuais, Figurino e Som, no 18º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Já o infantil “D.P.A. 2 - O Mistério Italiano”, dirigido por Viviane Jundi, concorre nas categorias Trilha Sonora e Longa-metragem Infantil. A cerimônia de premiação acontecerá dia 14 de agosto.

Elogiado pela crítica especializada, “O Doutrinador” combina elementos criados em computação gráfica, com atores e cenários reais. À frente dos efeitos visuais da Paris Pós, responsável pela pós produção e finalização do projeto, Marco Prado revela a grandiosidade do longa: “A produção possui mais de 800 cenas com efeitos e a execução do gênero de super-herói é um verdadeiro desafio no cinema nacional. Estamos muito felizes com a indicação”.     

Jorge Rezende, Eduardo Hamerschlack, Alan Zilli e Armando Torres Jr estão à frente do trabalho de Som e Flávia Lhacer assina o Figurino. Personagem criado pelo quadrinista Luciano Cunha, O Doutrinador ganhou também uma série, com exibição no canal Space, e direção geral de Gustavo Bonafé.

Com um acumulado de mais de 1 milhão e 300 mil espectadores, “D.P.A. 2 - O Mistério Italiano” é destaque na categoria infantil do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Produzido por Marcio Fraccaroli, Sandi Adamiu e André Fraccaroli, o longa é inspirado na bem-sucedida série, exibida pelo canal Gloob. Fábio Goés, que esteve à frente de trabalhos como “Carrossel” e “Turma da Mônica – Laços”, assina a trilha sonora.    

Sinopse – ‘O Doutrinador’   
   
“O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.

Sinopse – ‘D.P.A. 2 - O Mistério Italiano’   
   
Desta vez, os Detetives do Prédio Azul são desafiados a atravessar um oceano para concluir uma investigação e salvar um grupo de crianças enganadas por dois bruxos disfarçados de produtores de um concurso musical. Seguindo pistas, Sol (Leticia Braga), Pippo (Pedro Henriques Motta), e Bento (Anderson Lima) encaram uma viagem de vassoura até a Itália, onde, não por acaso, também acontece o maior evento de magia do mundo – a Expo-Bruxo. Com a missão de salvar a implicante feiticeira Berenice (Nicole Orsini) e as outras crianças enganadas por Máximo (Diogo Vilela) e Mínima Buongusto (Fabiana Karla), o trio é ajudado por Nonno Giuseppe (Antônio Pedro), o avô italiano de Pippo. A bordo do tuk-tuk do avô, Pippo e seus amigos prometem desvendar mais um mistério e provar que para os Detetives do Prédio Azul nada acaba em pizza.

SOBRE A PARIS ENTRETENIMENTO

A história da PARIS ENTRETENIMENTO começou em 2012, quando, ainda como um embrião, coproduziu grandes sucessos de bilheteria como os três filmes da franquia ‘Até que a Sorte nos Separe’ e ‘Mais Forte Que o Mundo - A História do José Aldo’. Em 2014, ela ganhou nome próprio e data de fundação. Já no ano seguinte, lançou seu primeiro projeto solo: ‘Carrossel – O Filme’, que alcançou 2,7 milhões de espectadores, tonando-se com o quarto filme nacional mais visto do ano. Entre 2016 e 2017, suas produções somam quase 20 milhões de ingressos vendidos. Entre os títulos lançados, estão ‘Um Namorado Para Minha Mulher’, ‘Carrossel 2’, ‘Internet – O Filme’, ‘Meus 15 Anos’, ‘D.P.A. – Detetives do Prédio Azul’, além de ‘Nada a Perder’, que é o filme brasileiro de maior bilheteria na história do cinema.

De lá pra cá, a PARIS ENTRETENIMENTO se consolidou como a produtora que mais lançou filmes próprios no Brasil desde 2016, com 13 filmes exibidos em circuito comercial. Em 2018, lançou ‘O Doutrinador’, um filme de super-herois que combina elementos criados em computação gráfica, com atores e cenários reais e a sequência do infantil ‘Detetives Do Prédio Azul 2’. No mesmo ano, iniciou outras quatro produções, dos mais variados gêneros: as comédias ‘Minha Irmã e Eu’, com Ingrid Guimarães e Tatá Werneck – ainda sem data prevista - e ‘Dois Mais Dois’; além do infanto-juvenil ‘Poxa, crush’, e ’10 Horas Para o Natal’, que começa a ser rodado em julho de 2019.

Para 2020, se prepara para lançar ‘Meu Nome É Gal’, cinebiografia da cantora Gal Costa, e levar aos cinemas a história de vida de Ney Matogrosso.  A produtora ainda se dedica a um documentário sobre a vida do cantor Gilberto Gil, inspirado no livro 'Disposições Amoráveis', e ao lançamento de ‘Nada a Perder 2’, a continuação do fenômeno de bilheteria que narra a trajetória do bispo Edir Macedo, marcado para agosto de 2019, além de um filme sobre um dos maiores comunicadores do país, Silvio Santos. A PARIS ENTRETENIMENTO também anunciou seu braço de animação, que estreará com “Amídalas”, uma produção 100% nacional. 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário