sexta-feira, 19 de julho de 2019

ESCRITOR E HISTORIADOR PARAIBANO BRUNO GAUDÊNCIO LANÇARÁ A COLETÂNEA “TORTURAS DE AMOR: CONTOS DE AUTORES NORDESTINOS BASEADOS EM CLÁSSICOS DA MÚSICA BREGA”


No próximo dia 25 de julho, em Campina Grande, o escritor e historiador Bruno Gaudêncio lançará a coletânea “Torturas de Amor: contos de autores nordestinos baseados em clássicos da música brega” (Penalux, 2019). O evento será na Casa Paisá, a partir das 19 horas e contará com a presença de alguns dos contistas participantes na coletânea (como Astier Basílio, Roberto Menezes e Tiago Germano). Roberto Menezes, logo após o lançamento realizará discotecagem com as canções presentes no livro.

O livro é constituído por doze contos, da autoria dos escritores: Adrianne Myrtes, André Balaio, Astier Basílio, Braulio Tavares, Bruno Azevêdo, Débora Ferraz, Joana Belarmino de Sousa, Kátia Borges, Ricardo Kelmer, Roberto Menezes da Silva, Tiago Germano e Vanessa Trajano; respectivamente baseados nas canções abaixo:

Eu vou tirar você deste lugar (Odair José); Fuscão preto (gravado por Almir Rogério); A Beleza da Rosa (gravado de José Ribeiro); Se meu amor não chegar (gravado Carlos André); Garçom (Reginaldo Rossi); Tortura de Amor (Waldick Soriano); A Cruz que carrego (gravado por Evaldo Braga); Você é doida demais (Lindomar Castilho); Eu não sou brinquedo (gravado por Genival Santos); É impossível acreditar que eu perdi você (Márcio Greych); Eu não sou cachorro não (Waldick Soriano); e Entre espumas (gravado por Roberto Muller).

A coletânea “Torturas de Amor: contos de autores nordestinos baseados em clássicos da música brega” é fruto de quase três anos de planejamento do organizador, o escritor e historiador paraibano Bruno Gaudêncio. Segundo o organizador "foi divertido orientar este projeto, marcado por narrativas bem humoradas e por sensibilidades coletivas, que envolvem principalmente relações amorosas e memorias familiares. Tenho certeza que os leitores vão gostar"

"Anteriormente, além de sua obra autoral, Bruno Gaudêncio organizou outras coletâneas como Inventário lírico da rainha da Borborema: 150 anos de Poesia (A União, 2014), juntamente com José Edmílson Rodrigues; e O Demônio de cada um (Penalux, 2016).

Fonte/Imagens-reprodução-divulgação: Assessoria de Imprensa Bruno Gaudêncio

Nenhum comentário:

Postar um comentário