segunda-feira, 15 de julho de 2019

MASTERCARD JAZZ ESTREIA COM NOMES DA NOVA CENA MUNDIAL EM SHOWS GRATUITOS NO IBIRAPUERA


Há mais de um século, o jazz se mantém na vanguarda da experimentação ao incorporar outros ritmos e linguagens, abrindo espaços para a exploração de novos caminhos musicais. Inspirada nesse espírito inovador, a Mastercard anuncia a primeira edição do Mastercard Jazzque tem como proposta reunir os nomes que vêm renovando o gênero na nova cena mundial. Com apresentações gratuitas e ao ar livre, o festival ocupará o Auditório do Ibirapuerano palco voltado para o Parque, em São Paulo, nos dias 31 de agosto 1º de setembro.

Com direção artística de Monique Gardenberg e curadoria de Zuza Homem de MelloZé Nogueira Pedrinho Albuquerque, a programação reúne uma diversidade de estilos e dá destaque à participação feminina: a americana Lakecia Benjamin e a inglesa Laura Jurd surgem à frente de seus respectivos grupos, SoulSquad Dinosaur, enquanto a cantora brasileira Xênia França se apresenta acompanhada do jovem compositor, arranjador e guitarrista Lourenço Rebetez, apontado como uma das grandes revelações da década. Sobem também ao palco quatro atrações norte-americanas: o trompetista Christian Scotto multi-instrumentista e rapper Terrace Martine o pianista Aaron Parksalém do guitarrista Robert Randolph e sua The Family Band. Completa a lista a banda paulistana Bixiga 70, famosa em palcos internacionais.

“O Mastercard Jazz vai muito além de um festival de música, já que o jazz tem como base a espontaneidade para criar uma música livre e envolvente, que inspira seus apreciadores a viverem momentos que não têm preço”, afirma Sarah Buchwitz, VP de Comunicação e Marketing Mastercard Brasil e Cone Sul. “O apoio ao jazz é algo que a Mastercard tem realizado ao longo de 2019 por meio das leis de incentivo à cultura com o objetivo de trazer este estilo musical mais perto do público brasileiro e de incentivar os artistas nacionais”, complementa.

O que torna incomum o elenco desta edição é a coincidência que os une: quase todos estão na faixa dos 30 a 40 anos, tiveram talento e reconhecimento precoces e apresentam propostas musicais originais. Colecionam prêmios, ótimas críticas e arrastam seguidores fiéis e numerosos às suas apresentações pelo mundo. Alguns foram responsáveis por colocar no mapa locais antes fora dos tradicionais celeiros do gênero: “Há um movimento surpreendentemente forte nas cenas britânica e de Los Angeles, por exemplo, onde o jazz tem se reinventado e incorporado diversas sonoridades do hip hop, r&b, soul, funk e gospel”, pontua Albuquerque.

“O fato de o festival se realizar em um palco ao ar livre nos levou a priorizar um elenco com uma pegada mais forte e menos intimista. São trabalhos vigorosos, que, apostamos, trarão grandes surpresas ao público brasileiro”, adianta Zé Nogueira.

A expectativa é que os números atraiam ao Parque do Ibirapuera não apenas os habituais fãs tradicionais do gênero mas, igualmente, toda uma nova geração de apreciadores que descobriu o jazz recentemente, através das plataformas digitais.

O grande diferencial do Mastercard Jazz é apresentar o que de mais relevante vem surgindo no gênero, para uma plateia sempre ávida por novas sonoridades. É uma aposta no novo, o jazz levado adiante”, explicam Monique Gardenberg Jeffrey Nealeda Dueto Produções, empresa idealizadora e produtora do festival.

Sobre:

Mastercard

Mastercard (NYSE: MA), www.mastercard.com, é uma empresa de tecnologia com foco na indústria global de pagamentos. Nossa rede global de processamento de pagamentos conecta consumidores, instituições financeiras, estabelecimentos comerciais, governos e empresas em mais de 210 países e territórios. Os produtos e soluções da Mastercard tornam as atividades diárias – tais como: fazer compras, viajar, administrar um negócio e gerir as finanças – mais fáceis, seguras e eficientes para todos. Siga-nos no Twitter @MastercardNews, participe das discussões no blog Beyond the Transaction inscreva-se para receber as últimas notícias por meio do Engagement Bureau.

As atrações

Aaron Parks
Originário de Seattle, EUA, o pianista Aaron Parks teve seu talento revelado muito cedo. Aos 14 anos já estava matriculado em um programa de graduação antecipada na Universidade de Washington, onde cursava inicialmente Ciências e Música. Sua forte vocação musical venceu e aos 16 anos se transferiu para a Manhattan School of Music, onde estudou com o renomado pianista Kenny Barron e recebeu diversos prêmios, incluindo sua nomeação para o Cole Porter Fellow, da American Pianists Association. Aos 18 anos, já tocava com o veterano trompetista Terence Blanchard, com quem gravou quatro discos, incluindo Bounce(2003), Flow(2005) e a trilha para o filme Inside Man, de Spike Lee, além do vencedor do Grammy A Tale of God’s Will (A Requiem for Katrina)(2007). Já gravou e tocou com diversos artistas como Kendrick Scott, Joshua Redman, Eric Harland e Kurt Rosenwinkel. Lançou diversos discos, como o que marcou sua estreia na Blue Note, em 2008, Invisible Cinema. Sua apresentação brasileira contará com a participação do saxofonista Dayna Stephens, cuja carreira, bastante elogiada pela crítica especializada, inclui parcerias com Wayne Shorter, Carlos Santana, John Scofield e Roy Hargorve.

Bixiga 70
Originária do famoso bairro do Bixiga, em São Paulo, a banda de nove integrantes já realizou mais de cem shows pelo mundo, incluindo EUA, Alemanha, França, Holanda, Dinamarca, Suécia, Bélgica, Marrocos, Índia, Nova Zelândia e Austrália, e coleciona elogios do The Guardian, Financial Times, Mojo e The Wire, entre outros veículos. O grupo está lançando Quebra-Cabeça, seu quarto e mais elaborado álbum, inteiramente composto e arranjado coletivamente a partir de temas e improvisos em sessões de ensaio realizadas ao longo de um ano. Funk, reggae, afrobeat, soul e as raízes brasileiras estão presentes na música da banda, conhecida pela intensidade sonora e rítmica.

Christian Scott
Com duas indicações ao Grammy, Christian Scott aTunde Adjuah é considerado um dos maiores trompetistas da atualidade. Nascido no berço de ouro do jazz de NovaOrleans, Scott tem aberto um amplo leque de conexões musicais, do mais sofisticado jazz ao vigor e exuberância da música pop afroamericana. Seu trabalho mais recente é uma trilogia que comemora o 100º aniversário da que é considerada a primeira gravação de jazz, que vem recebendo elogios da imprensa especializada, como Rolling Stone, The New York Times, GQ, Noisey, Newsweek, Interview Magazine, NPR Music, The Fader, entre outras publicações. O último álbum da trilogia, The Emancipation Procrastination, foi indicado como Melhor Álbum Instrumental Contemporâneo no 61º Grammy Awards, segunda indicação do artista ao prêmio. Christian também participou da faixa Whose Fault, do álbum Everything for Sale, do rapper Boogie, que chegou ao primeiro lugar mas paradas de hip hop do iTunes, após seu lançamento em24 de janeiro deste ano.

Dinosaur
Liderado pela trompetista e compositora Laura Jurd, aclamada como uma das artistas mais proeminentes e criativas surgidas nos últimos anos no Reino Unido, o quarteto britânico Dinosaur foi formado em 2010 e conta ainda com o tecladista Elliot Galvin, o baterista Corrie Dick e o baixista Conor Chaplin. O grupo foi indicado ao Mercury Prize em 2017 pelo disco de estreia da banda, Together, As OneNo ano passado, lançaram um novo trabalho, Wonder Trail. Além de assinar as músicas do grupo, Laura recebe encomendas de outros artistas de jazz e também da BBC Proms, National Youth Jazz Orchestra, BBC Concert Orchestra, Liget Quartet e Northern Sinfonia, entre outras formações fora do universo do jazzLaura é ainda professora de composição no Conservatório de Música e Dança Trinity Laban e professora de trompete dejazz na Goldsmiths University.

Lakecia Benjamin & Soul Squad
Saxofonista nova-iorquina, Lakecia Benjamin se tornou uma das instrumentistas mais requisitadas da funk music, do jazz e soul norte-americanos. Já dividiu o palco com Stevie Wonder, Alicia Keys, Macy Gray, The Roots, Clark Terry e Anita Baker, além de ter se apresentado na Casa Branca, no baile inaugural do presidente Barack Obama. Formada no programa de jazz da New School University de Nova York, a artista é conhecida por sua carismática presença de palco e inflamada performance com o saxofone, sempre ao lado de sua banda Soul Squad. Suas influências passam pela sonoridade de James Brown, Maceo Parker, Sly and Family Stone e do jazz clássico.

Lourenço Rebetez & Xênia França
A mistura de jazz com percussão de matriz africana presente no trabalho do guitarrista e compositor Lourenço Rebetez é a síntese de sua formação na mítica Berklee School of Music, em Boston, EUA, com os estudos de composição popular e ritmos afro-brasileiros ministrados pelo aclamado músico e maestro baiano Letieres Leite, criador da Orkestra Rumpilezz. Também diretor e produtor musical, Lourençojá dividiu o palco com César Camargo Mariano, Djavan, Orquestra Tom Jobim, Aláfia e Yaniel Matos, entre outros artistas brasileiros. Em 2016, lançou seu primeiro disco autoral, O Corpo de Dentro, com produção de Arto Lindsay. Escreve trilhas para dança, teatro e cinema e forma um trio de violões com Luiz Brasil e Swami Jr. Coproduziu, ao lado de Pipo Pegoraro, o CD Xenia– indicado ao Grammy Latino de 2018 –, da cantora baiana Xênia França, com quem se apresenta no Mastercard Jazz.

Robert Randolph & The Family Band
Guitarrista, vocalista e compositor, Robert Randolph despertou o interesse de guitarristas como Eric Clapton, Carlos Santana e Derek Trucks, do Allman Brothers Band, que estudaram a técnica peculiar com que extrai som de sua Pedal Steel Guitar, um tipo de guitarra tocada na horizontal sobre uma bancada, que dispõe ainda de pedais. Em2003, figurou na lista dos 100 Maiores Guitarristas de Todos os Tempos da Rolling Stone. Criado na Igreja Pentecostal, Robert passou praticamente a infância e adolescência sem ouvir músicas não-religiosas.

Terrace Martin
Multi-instrumentista, rapper, cantor, compositor, produtor e ator nascido em Los Angeles, Califórnia, Terrace Jamahl Martin tem como ponto forte a versatilidade, ao misturar jazz, R&B e hip hop, o que lhe rendeu trabalhos com nomes tão distintos quanto Snoop Dogg, Herbie Hancock, Busta Rhymes, The Game, Stevie Wonder e Lalah Hathaway. Produtor de nomes como Kendrick Lamar, no sucesso Good Kid, M.A.A.D. CityMartin lançou seu primeiro álbum em 2013, intitulado 3ChordFold, com participações de Lamar, Snoop, Ab-Soul e Robert Glasper, entre outros. Foi indicado ao Grammy na categoria de Melhor Álbum de R&B por Velvet Portraits, de 2016, seu sexto disco de estúdio. Filho de um baterista de jazz e uma cantora, começou a tocar piano aos seis anos. Aos 13 aprendeu saxofone por conta própria, seguindo depois para escolas de música. O jovem músico impressionou o apresentador de talk show Jay Leno, de quem ganhou uma bolsa de estudos e mais tarde seu primeiro sax profissional.


Foto/crédito: Carlos Calado -   Legenda: Christian Scott - Rio das Ostras Jazz & Blues 2013

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário