quinta-feira, 8 de agosto de 2019

UNIR DIVERSAS CULTURAS INTERNACIONAIS EM UM ÚNICO ESPAÇO É A PROPOSTA DA ALESSA GELATO & CAFFÉ


Unir diversas culturas internacionais em um único espaço é a proposta da Alessa Gelato & Caffé, desde que inaugurou sua primeira unidade em 2006, na capital mineira. Além dos gelatos artesanais, a Alessa possui um espaço tradicional destinado à cafeteria italiana. Segundo a sócia e fundadora da gelaria, Andréa Manetta, a proposta foi trazer para Belo Horizonte essa cultura europeia, justamente pela constatação da falta de estabelecimentos nesse estilo na região. “O italiano tem o hábito de tomar sorvete em qualquer hora do dia ou época do ano, e, além dos gelatos, eles também são muito apaixonados por café, e na Itália, são duas especiarias que andam sempre juntas, no mesmo estabelecimento. Quando abrimos a Alessa, o objetivo foi mesclar esse costume de fora com a paixão dos mineiros também por sorvetes e café”, diz.

E essa mistura deu tão certo, que o cardápio da Alessa hoje traz não só a cultura italiana, mas diversos outros sabores de várias partes do mundo. “O croissant, que é um dos pratos mais tradicionais na França, faz muito sucesso na cafeteria da Alessa, e traz o sabor original do famoso pãozinho de massa folhada, crocante a cada mordida”, afirma a barista, Lucilla Grill, proprietária da Alessa Mangabeiras.

Feito com recheios doces ou salgados, o croissant também possui uma história lendária. O pão com formato de meia-lua costuma ser associado à França, mas sua criação é atribuída a padeiros austríacos, tanto que, em francês, é chamado de "viennoiserie", em referência à Viena. Diz a lenda que, durante uma guerra na Áustria, padeiros ouviram os inimigos otomanos cavando um túnel e deram o alarme para impedir o ataque. Em comemoração, criou-se um pão em forma de lua crescente ("croissant" em francês), figura que estampava a bandeira do Império Otomano.

Já dentro das opções italianas, há lanches como bruschetta, que pode ser pedido nas formas fiorentina, com tomate confit, rúcula e queijo gran formaggio, ou piemontesa, que leva alho poró trufado e queijo gran formaggio. “O famoso antepasto à base de pão tostado, assim como a pizza, pode ser preparado com as mais variadas combinações e é também um ótimo acompanhamento para as reuniões à mesa”, defende Lucilla.

Ainda dentro dessa cultura italiana, não poderia ficar de fora o café. Conhecidos tradicionalmente por adorarem o café, os italianos exportaram para o mundo todo o ritual de saborear um expresso, cappuccino ou infinitas outras variações da bebida. O que nem todo mundo imagina é que esse costume é antiguíssimo e que, provavelmente, a primeira cafeteria do país foi inaugurada por 1570, em Veneza.

Paixão e negócio

Os italianos Lucilla Grill e Paolo Pons, responsáveis pela inauguração da nova franquia da gelateria Alessa, no bairro Mangabeiras, região Centro-Sul da capital mineira, fizeram questão de escolher a dedo um espaço que trouxesse a cultura de cafés e sorvetes de sua terra natal. “Oferecemos ao todo dez opções de bebidas, entre cafés, chás e chocolates, que destinam-se para os paladares mais tradicionais até os mais aventureiros”, detalha a barista, Lucilla Grill, proprietária da unidade. “Outro destaque é a combinação de expresso duplo com doce de leite de fabricação própria da marca e chantilly”, destaca.  

A casa também oferece um crêpe, que pode ser acompanhado pelo doce de leite Alessa, sorvete ou creme de Nutella. Opções mais tradicionais são pastel de Belém, sanduíches, quiches e outros.

Localizada na avenida Bandeirantes, a Alessa Mangabeiras começa a funcionar às 11h e tem um espaço ideal para a realização de reuniões. “A ideia é convidar quem deseja tomar um bom café ao final da manhã ou até um almoço mais leve. Sem contar as sobremesas disponíveis e até pratos para as crianças”, sugere o mestre sorveteiro Paolo Pons, sócio da unidade.

Foto/Crédito: João Dias

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário