domingo, 1 de setembro de 2019

VENCEDOR DO 72º FESTIVAL INTERNACIONAL DE LOCARNO , ESTREIA NO BRASIL EM MARÇO PELA DISTRIBUIDORA ZETA FILMES


VITALINA VARELA novo filme do cineasta português Pedro Costa fez sua estreia mundial no dia 14 de agosto, e ganhou os principais prêmios do Festival.

“Porque é Pedro Costa a trabalhar, outra vez, como mais ninguém no cinema contemporâneo trabalha, com a sua habitual combinação de minúcia diabolicamente precisa (na expressividade pictural dos enquadramentos, das fontes de luz, de cada plano, de cada momento) e de depuração radical até nada mais restar a não ser uma essência. Uma essência que, graças a Vitalina, traz uma nova intensidade ao seu cinema” Jorge Mourinha no jornal Público.

“Uma obra inegavelmente exigente, mas cumulativamente gratificante, que parece destinada a pontuar alto com o júri. De fato, este estudo do luto, elaborado de forma intrincada e silenciosa, pode finalmente dar a Pedro Costa um prêmio maior em um grande festival. Muitos observadores do cinema de arte de alto nível, consideram esse reconhecimento como algo que já deveria ter acontecido há muito tempo. Para uma pequena, mas influente parte da cinefilia global, Costa está classificado entre os maiores há mais de duas décadas”. Neil Young em The Hollywood Reporter.

Vitalina Varela tem estreia prevista para maio no Brasil.

E o filme que fará o encerramento do festival O FIM DA VIAGEM, O COMEÇO DE TUDO do diretor japonês Kiyoshi Kurosawa. Filmado no Uzbequistão e com roteiro do próprio Kurosawa, o filme estreia no Brasil dia 12 de setembro. É o terceiro filme do diretor distribuído pela Zeta Filmes que depois dos suspenses Antes que tudo desapareça e Creepy, Kurosawa volta a fazer ficção e traz a história de uma jovem apresentadora japonesa e as diferenças e aprendizados quando em contato com uma outra cultura.

VITALINA VARELA

Pedro Costa, Portugal, 2019, DCP, 124min.

Vinda de Cabo Verde, Vitalina Varela chega a Portugal três dias depois do enterro do seu marido. Há mais de 25 anos que Vitalina esperava o seu bilhete de avião.

Bio

Nascido em Lisboa, abandona os estudos de História para frequentar as aulas de António Reis na Escola Superior de Cinema. Seu primeiro longa-metragem, O sangue, teve a sua estreia no Festival de Veneza em 1989. Casa de lava, o seu segundo longa, rodado em Cabo Verde, foi selecionado para o Festival de Cannes, em 1994. Entre os seus outros filmes incluem-se No quarto da Vanda, Onde jaz o teu sorriso? sobre o trabalho de Danièle Huillet e Jean-Marie Straub, e Ne change rien com a atriz e cantora Jeanne Balibar. Cavalo Dinheiro recebeu o Leopardo de Prata para Melhor Realização no Festival de Locarno, em 2014. O seu trabalho tem sido apresentado em cinematecas e museus por todo o mundo.

FILMOGRAFIA

2019 Vitalina Varela

2014 Cavalo Dinheiro

2012 Sweet Exorcist, Short In Centro Historico

2010 O Nosso Homem (curta)

2009 Ne Change Rien

2007 The Rabbit Hunters (curta em Memories, Jeonju Digital Project)

2007 Tarrafal (curta em O Estado Do Mundo)

2006 Juventude Em Marcha

2003 6 Bagatelas (curta)

2002 Onde Jaz O Teu Sorriso?

2001 Danièle Huillet, Jean-marie Straub (Episódio Coleção - Cinéastes, De Notre Temps)

2000 No Quarto Da Vanda

1997 Ossos

1994 Casa De Lava

1990 O Sangue

1987 Cartas A Julia (curta)

Fonte/Foto-reprodução-divulgação: Assessoria de Imprensa – Legenda: Pedro Costa e Vitalina Varela ganharam os principais prêmios do 72º Festival Internacional de Locarno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário