domingo, 3 de novembro de 2019

INTIMIDADE DE JOHN LENNON E YOKO ONO É RETRATADA EM FILME DO DISCO “IMAGINE”


Em 1971, ano da gravação do álbum "Imagine", John Lennon e Yoko Ono estrelaram e dirigiram um filme de mesmo nome, com imagens da intimidade do casal e algumas nas ruas de Londres e Nova York. “John Lennon: Imagine — O Filme”, que chega à programação do canal Curta!, não tem narração ou enredo. Em vez disso, estrutura-se como uma série de videoclipes para todas as dez canções do disco "Imagine", além de quatro faixas do disco "Fly", de Yoko.

A maior parte do longa se passa na mansão de Tittenhurst Park, onde o casal morava na época. Lá, John aparece ao piano tocando "Imagine", logo antes de ressurgir num roupão tomando café da manhã num terraço. Ele e a mulher também são filmados jogando sinuca (durante a música "How do you sleep?", feita para alfinetar Paul McCartney), passeando de barco num lago (durante "Jealous guy", outro hit do disco) e jogando xadrez (numa partida surreal em que John come as peças do tabuleiro). Em "I don't wanna be a soldier", John veste um uniforme militar e divide espaço na tela com imagens de guerra. Num momento um pouco mais bizarro, o ex-beatle cheira avidamente um sapato usado por Yoko, durante a música "Mind train", composta por ela. O filme conta com participações especiais do guitarrista George Harrison e do ator e dançarino Fred Astaire. A exibição é na Segunda da Música, dia 4/11, às 22h30.

Governo Obama é tema de episódio inédito de “O Movimento Negro nos EUA desde Martin Luther King”

A história recente dos Estados Unidos também se confunde com a história da luta por direitos civis dos negros no país. O último episódio, “Toque o céu”, da série inédita “O Movimento Negro nos Estados Unidos desde Martin Luther King” fala de acontecimentos que afetaram as vidas da população negra, sobretudo os impactos da passagem do furacão Katrina, em 2005, que devastou Nova Orleans. A cidade, pertencente ao estado de Louisiana, tem população majoritariamente negra e contabilizou 1.500 mortes na época. O governo de Barack Obama, primeiro presidente negro da história daquele país, também é posto em discussão, considerando a forma como lidou com as questões raciais. A exibição é na Sexta da Sociedade, 08/11, às 23h.

Segunda da Música – 04/11

22h30 – “John Lennon: Imagine – O Filme”
Imagens exclusivas de John Lennon e Yoko Ono filmadas na Inglaterra e nos Estados Unidos para acompanhar o álbum “Imagine”. Diretores: John Lennon e Yoko Ono. Duração: 70 min. Classificação: 14 anos. Horários alternativos: 05 de novembro, terça, às 2h30 e às 16h30; 06 de novembro, quarta, às 10h30; 9 de novembro, sábado, às 22h45; 10 de novembro, domingo, às 13h45. Horários alternativos: 05 de outubro, quarta-feira, às 2h e às 16h; 03 de outubro, quinta-feira, às 10h; 05 de outubro, sábado, às 20h45; 06 de outubro, domingo, às 11h15.

PROMO: https://www.youtube.com/watch?time_continue=6&v=9rQlHn6Zek8

Terça das Artes – 05/11

22h25 – "Tudo É Projeto”
Documentário sobre a vida e a obra do arquiteto Paulo Mendes da Rocha, contada por ele em entrevistas para sua filha, Joana. Com mais de 80 anos de idade, Paulo Mendes é hoje um dos mais importantes e renomados arquitetos no mundo e é, acima de tudo, um pensador cujas ideias e opiniões polêmicas sobre urbanidade, natureza, humanidade, arte e técnica merecem ser ouvidas. Diretora: Joana Mendes da Rocha e Patrícia Rubano. Duração: 74min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 06 de novembro, quarta-feira, às 2h25 e às 16h25; 07 de novembro, quinta-feira, às 10h25; 09 de novembro, sábado, às 21h20; 10 de novembro, domingo, às 12h15.

PROMO: https://canalcurta.tv.br/filme/?name=tudo_e_projeto

Quarta de Cinema – 06/11

20h - A faixa “A Vida é Curta!” traz os curtas-metragens “Vinícius de Moraes, Um Rapaz de Família” e “Cambié su nombre y seguí hablando de ella sin que lo supieras”

Vinícius de Moraes, Um Rapaz de Família
Neste documentário, em versão cuidadosamente restaurada, Suzana de Moraes retrata o pai, Vinicius, na intimidade. Distante de um possível retrato oficial do grande poeta, diplomata e criador da bossa nova, o filme mostra um homem entre amigos e familiares, desprendido de convencionalismos, numa atmosfera que se reflete também na linguagem despojada da obra. Diretora: Suzana de Moraes. Duração: 30min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 07 de novembro, quinta-feira, às 00h; 08 de novembro, sexta-feira, às 08h; 09 de novembro, sábado, às 10h.

20h32 - Cambié su nombre y seguí hablando de ella sin que lo supieras
Camilo, como muitos imigrantes cubanos, resolveu tocar sua vida longe da ilha. Duas décadas depois de morar na França, Camilo decide regressar a Cuba, ao contrário de muitos imigrantes, que nunca mais voltam. Pelas ruas de Havana, Camilo conta para Lázaro como estão as coisas por lá depois de tantos anos fora. Diretores: João Solda. Duração: 17min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 07 de novembro, quinta-feira, às 00h32; 08 de novembro, sexta-feira, às 08h32; 09 de novembro, sábado, às 10h35.

Quinta do Pensamento – 07/11

20h – “Imortais da Academia” (Série) - Episódio “Cadeira 35: Canto às liberdades”
A cadeira 35 da Academia Brasileira de Letras, em diferentes momentos da História, sustentou a defesa das liberdades. Ora individuais, ora coletivas. Ora no campo da política, ora no campo da língua. Liberdade, liberalismo e pensamento liberal se cruzam na história dessa cadeira e dos que nela sentaram. É à luz dessas palavras-chave que este episódio inédito da série “Imortais da Academia” faz uma leitura da vida e da produção intelectual dos expoentes da cadeira 35, com destaque para Candido Mendes de Almeida, Celso Ferreira da Cunha e José Honório Rodrigues.  Diretor: Belisario Franca. Duração: 26min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 08 de novembro, sexta-feira, às 00h; 10 de novembro, domingo, às 16h10.

PROMO: https://www.youtube.com/watch?v=NtaFXZikOGs

Sexta da Sociedade – 08/11

Dedicada à Consciência Negra

20h – “Palmares: Coração Brasileiro, Alma Africana” - Episódio “A guerra do açúcar”
Sem escravos não existe açúcar. Essa máxima do século XVII ilustra a íntima conexão desses dois comércios. Pelo açúcar manchado com sangue escravo, Portugal e Holanda travaram uma guerra ao redor do mundo. Os holandeses ocupam o Nordeste brasileiro. Com a desestruturação da ordem existente, as fugas dos escravos se multiplicam. Começa o período glorioso de Palmares. Diretor: José Carlos Asbeg, Luiz Arnaldo Campos, Carlos Nobre. Duração: 52min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 09 de novembro, sábado, às 00h; 10 de novembro, domingo, às 18h; 11 de novembro, segunda-feira, às 14h.

21h15 – “Ôrí”
Ôrí significa “cabeça”, “consciência negra”, em língua yorubá. A música, a dança, o gesto, o ritual, na expressão da cultura mais antiga da Humanidade. “Ôrí” documenta os movimentos negros brasileiros entre 1977 e 1988, passando pela relação entre Brasil e África, tendo o quilombo como ideia central de um contínuo histórico e apresentando como fio condutor a história pessoal de Beatriz Nascimento, historiadora e militante negra, falecida prematuramente no Rio de Janeiro, em 1995. O filme mostra também a comunidade negra em sua relação com o tempo, o espaço e a ancestralidade, através da concepção do projeto de Beatriz, do "quilombo" como correção da nacionalidade brasileira.  Diretora: Raquel Gerber. Duração: 93min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 09 de novembro, sábado, às 01h15; 11 de novembro, segunda-feira, às 00h.

PROMO: https://www.youtube.com/watch?v=LNBUR_6WJeA

23h “O Movimento Negro nos Estados Unidos desde Martin Luther King” – Episódio “Toque o Céu”
Do furacão Katrina ao Governo Obama: como o Estado lida com os corpos negros? Diretora: Leslie Asako Gladsjo, Talleah Bridges McMahon, Sabin Streeter, Leah Williams. Duração: 60min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 09 de novembro, sábado, às 03h; 10 de novembro, segunda-feira, às 23h; 11 de novembro, segunda-feira, às 17h.

PROMO: https://www.youtube.com/watch?v=sartmWZDNkA

Sobre o Curta!

O canal Curta! é um dos novos canais brasileiros da TV paga que mais aprovou projetos para financiamento pelo Fundo Setorial do audiovisual. Até agora foram financiados, para estreia no CURTA!, mais de 120 longas documentais e 800 episódios de 60 séries, atendendo à grade temática do canal: música, artes cênicas, metacinema, pensamento em humanidades, história política e sociedade. 

O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET e da Claro TV, no canal 75 da Oi TV e no canal 664 da Vivo, oferecido à la carte pela operadora. Siga o Curta! nas redes sociais: www.facebook.com/CanalCurta, https://twitter.com/canalcurta e www.youtube.com/user/canalcurta. Saiba mais em http://www.canalcurta.tv.br 

Fonte/Imagem-reprodução-divulgação: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário