quarta-feira, 4 de março de 2020

CHEF FRANCÊS INAUGURA JULES L'ART DU PAIN, PADARIA ARTESANAL FRANCESA NO BAIRRO DA VILA NOVA CONCEIÇÃO, EM SÃO PAULO (SP)


O bairro da Vila Nova Conceição, na capital paulista, ganha uma típica padaria artesanal francesa, comandada pelo chef Pascal Abadie, natural de Toulouse, no sul da França.

O grande diferencial da Jules em relação a outras padarias de grife da cidade é que o chef vai muito além da produção dos pães artesanais de fermentação natural, seguindo a verdadeira tradição das boulangeries francesas.

É que na França, as boas padarias são também pâtisseries e viennoiseries. Ou seja: elas produzem delícias como éclair (bombas), macarons, tortas como a bourdaloue (de pêra), além de mille feuilles (mil folhas), croissants especiais e pain au chocolat, entre outras delícias.

A Jules – que foi batizada com esse nome em homenagem ao filho do chef - produz tudo isso e ainda conta com uma produção própria de embutidos artesanais, que o chef mesmo desenvolveu com a finalidade de oferecer lanches de qualidade superior. “O jambon de Paris por exemplo é incontornável na cultura e culinária francesa e entra em vários dos nossos lanches”, explica.

A variedade de pães e viennoiseries é enorme: há desde o ciabatta até o brioche, passando pelo rústico e croissants com vários recheios. O carro chefe é a baguette de tradition française (R$ 7,90), que leva água, sal, fermento natural e farinha orgânica. Merecem destaque também o pão rústico esportista (R$ 4,19 a cada 100g), com farinha de centeio e frutas secas, o pão 100% cacao (R$ 10,90) e o pain perdu, uma “rabanada francesa”, com fatia de brioche Nanterre (R$ 10,40).

Todos os pães da Jules são feitos a partir de longa fermentação e de modo artesanal. Nenhum deles leva aditivos químicos, conservantes, essências ou corantes. "Na França, as boas padarias trabalham há anos com fermentação natural. Lá essa condição é primordial na área da panificação", diz o chef..

“Nosso objetivo é democratizar os pães de fermentação natural, um processo que existe há mais de seis mil anos", completa ele. "Por isso mesmo a ideia da Jules é ter produtos de alta qualidade, mas com preços acessíveis”, diz.

Em tempo: nas suas receitas, o chef utiliza vários tipos de farinhas, como de trigo semi-integral, T45 (farinha francesa, especial para “viennoiseries”), moída na pedra, 100% integral, de sarraceno, centeio e espelta (grão rústico conhecido como “trigo vermelho”).

Na área da pâtisserie estão presentes ícones da confeitaria francesa, como o éclair au chocolat (R$ 13,90), o Paris-Brest (R$ 13,90), o saint-honoré (R$ 13,90) e o Royal (R$ 16,50), além de torta de frutas vermelhas (R$ 14,90), do mil-folhas (R$ 13,90). Há, ainda, macarons de sabores variados (R$ 5,90) como avelã, baunilha e framboesa, só para citar alguns deles.

Na área da charcuterie (embutidos artesanais), os destaques da Jules vão para o famoso Jambon de Paris, presunto cozido típico da França feito com 100% pernil (R$ 99, o kg), assim como a copa (R$ 109,90 o kg), o lombo (R$ 109,90 o kg), o bacon (R$ 109,90 o kg) e a pancetta (R$ 109,90 o kg), entre outros.

Na seção de viennoiseries, área da panificação francesa dedicada às massas folhadas fermentadas, destacam-se os croissants de vários tipos e recheios, como o de amêndoas (R$ 10,90), o choux chantilly, que leva chantilly com fava de baunilha (R$ 11,50), a chocolatine (R$ 8,90), massa do croissant com duas barras de chocolate belga, além do chausson aux pommes (R$ 9,90)

Além de loja para os clientes comprarem suas baguetes, pães e doces e levar para casa -- um hábito forte na França que o chef também deseja popularizar por aqui --, a Jules dispõe de mesas e oferece café da manhã, refeições e lanches.

Pratos e bebidas

Na área de bebidas, há sucos e uma seleção de bebidas quentes diversificada para acompanhar pães, tortas, bolos e lanches. Há desde café expresso (R$ 5,50) ou com leite (R$ 6,50) até capuccino com canela e chocolate (R$ 8,50) e os chamados cafés gourmand, com opções como blanc vanille (expresso com leite integral, xarope de baunilha e kit kat), frapuccino negresco (negresco com xarope baunilha, chantilly de avelã e calda de chocolate) e capuccino Jules ( Nutella, expresso com leite vaporizado e chantilly).

Para o café da manhã, boas pedidas são a baguette de tradition na chapa (R$ 7,90), o brioche frio com requeijão (R$ 10,50), o pão integral ou rústico com geleia caseira do dia (R$ 9,40), o croissant simples (R$ 7,90) ou, ainda, o croissant com presunto artesanal da casa e queijo gruyère (R$ 18,80), Já a cestinha de pães, patê e frios do dia leva terrine, queijos e frios artesanais da casa (R$ 79,90) e serve duas pessoas.

A seleção de quiches inclui dez tipos diferentes, entre elas a de pera com gorgonzola; de damasco com brie; salmão com espinafre ou a tradicional lorraine (R$ 16,70, a unidade).

Entre os sanduíches, a Jules oferece lanches diversos, que podem vir na ½ baguette de tradition com ou sem semente, no pão ciabatta ou no pão de forma artesanal.

Vale se deliciar com o famoso Croque Monsieur, com queijo gruyère, Jambon Paris feito na casa e molho bechamel artesanal (R$ 26,20), ou com Le Parisien, um hit da França, que leva manteiga, presunto cozido artesanal na meia baguette de tradition (R$ 26,20). E há também o hamburger courchevel (disco de carne de 180g, queijo raclette, molho de cebola, bacon caseiro defumado com madeira de laranjeira e champignon de Paris), por R$ 34,90.

Bastante caprichada, a salada “Savoyarde” (R$ 31,90) vem com mix de folhas, bruschettas de queijo raclette e presunto de parma, copa artesanal da casa, molho pesto ou “vinaigrette”, composto por mostarda Dijon, vinagre e azeite.

Se a ideia for uma refeição em estilo bistrot, há pratos como a Saucisse de Toulouse (R$ 31,40), que traz linguiça artesanal grelhada e vem com dois acompanhamentos à escolha do cliente, além da cesta de baguettes. O menu dispõe, ainda, de lasanhas caseiras como a "Lasanha Parisienne" (R$ 34,90), com o Jambon de Paris da casa, cogumelos e molho béchamel caseiro.

A loja da Vila Nova Conceição é a segunda unidade da Jules L'art du Pain, que a agora conta com dois endereços na capital paulista. A primeira casa foi inaugurada no final de 2017 no bairro de Moema, na Alameda dos Anapurus.

Sobre

Chef Pascal Abadie: natural de Toulouse, sul da França, é formado em panificação pela Ecole de Boulangerie et de Pâtisserie de Paris (EBP), com título de padeiro concedido pelo Ministério de Educação Nacional da França. Apaixonado por gastronomia, iniciou suas aventuras na cozinha com sete anos de idade. Atuou durante quinze anos em uma multinacional francesa quando em 2017 decidiu abrir sua primeira boulangerie, em Moema, São Paulo (SP).

Jules L’art du Pain: é uma padaria artesanal típica francesa (boulangerie) com duas unidades na capital paulista, nos bairros de Moema e Vila Nova Conceição. Todos os pães da Jules são feitos a partir de longa fermentação e de modo artesanal. Nenhum deles leva aditivos químicos, conservantes, essências ou corantes. Mantendo a tradição das boulangeries, o local reúne excelentes opções de viennoiseries (folhados típicos franceses) e pâtisserie (confeitaria). A Jules também produz embutidos artesanais (charcuterie), paixão do chef Pascal Abadie. O local preza pelos ingredientes premium, produção artesanal e ambiente charmoso e aconchegante. Entre os carros-chefes estão a baguette de tradition française, consagrada na França. Diariamente são produzidas, nas duas lojas, centenas de baguetes, sendo que durante alguns fins de semana a produção chega a mil unidades.

Serviço

Jules L’art du Pain: Unidade Moema: Alameda dos Anapurus, 942, Moema - São Paulo (SP), 40 lugares. Tel. (11) 5055-4537. Das 7h às 21h. Unidade Vila Nova Conceição: Rua Afonso Braz, 355, Vila Nova Conceição – São Paulo (SP), 40 lugares. Tel.: (11) 3848-9206. De seg. a sexta, 10h às 19h. Sáb. e Dom., 7h às 20h. Com wi-fi grátis e acesso a deficientes.

Fotos/crédito: Tadeu Brunelli Legenda: Chef Pascal Abadie, da Jules L'art du pain - Ambiente da Jules: decoração contemporânea

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário