quarta-feira, 15 de abril de 2020

FILMES DA HECO PRODUÇÕES SÃO DISPONIBILIZADOS GRATUITAMENTE NA INTERNET


Como forma de contribuir para a disponibilização de conteúdos audiovisuais durante o período de quarentena, a Heco Produções anuncia a liberação online no YouTube de toda sua produção recente de longas e curtas-metragens, pelo período de um mês.

Fundada em 1995 pelo cineasta Eugenio Puppo, a Heco realiza projetos de cinema, televisão, publicações e exposições, focada na promoção do cinema independente. Além dos filmes produzidos e agora disponibilizados online, a produtora realiza séries para TV (História da Alimentação no Brasil, 2017 e Ocupações, 2018) e mostras e retrospectivas que incluem Retrospectiva Jean Luc Cinema Godard (2015, CCBB e Cinesesc), Cinema Marginal Brasileiro e Suas Fronteiras (2001/2002/2004/2012, CCBB e Cinemateca Portuguesa) e a Mostra de Cinema de Gostoso, que realizará sua sétima edição em 2020 exibindo filmes brasileiros contemporâneos ao ar livre na praia de São Miguel do  Gostoso (RN).

Todos os filmes estarão disponíveis em um canal oficial da produtora no YouTube, com exceção do longa-metragem “Ozualdo Candeias e o Cinema”, que por conta da classificação indicativa 18 anos, será disponibilizado apenas no Vimeo com senha para acesso. 

Confira abaixo, a relação de filmes que estarão disponíveis para acesso online até 10 de maio:

LONGAS-METRAGENS

Sem Pena (2014) – dir. Eugenio Puppo
Documentário | 88’

Uma coprodução entre o Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD) e a Heco Produções.

Nenhuma população carcerária cresce na velocidade da brasileira que já é a terceira maior do mundo. Sem Pena desce ao inferno da vida nas prisões brasileiras, para expor as entranhas do sistema de justiça do país, demonstrando como morosidade, preconceito e a cultura do medo só fazem ampliar a violência e o abismo social existente.

*Prêmio de Melhor Filme pelo Júri Popular no 47º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro *Prêmio de Melhor Documentário pela Crítica no 41º Sesc Melhores Filmes.
*Menção Honrosa no 7º FESTin – Lisboa
*Melhor Filme, Direção e Fotografia no 38º Festival Guarnicê de Cinema


Ozualdo Candeias e o Cinema (2013) – dir. Eugenio Puppo
Documentário | 102’

O filme destaca a importância da obra de Ozualdo Candeias na cinematografia brasileira e remonta quase cinquenta anos da história do cinema nacional pelo ponto de vista do diretor. Candeias, um caminhoneiro que se tornou um dos maiores cineastas brasileiros, diretor dos filmes A Margem (1967), A Herança (1971), AOpção, ou As Rosas da Estrada (1981), entre muitos outros.

*18º Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade - Competitiva Brasileira
*Festival do Rio 2013
*8ª Cine OP

https://vimeo.com/87679094 (senha: candeiasozualdo)

Link para o filme com legendas em inglês: https://vimeo.com/148088092/2c2613a20c

São Miguel do Gostoso (2011) – dir. Eugenio Puppo
Documentário | 84’

Uma pacata vila de pescadores que guarda histórias do descobrimento do Brasil e de submarinos alemães da Segunda Guerra Mundial. Um paraíso ambiental no Rio Grande do Norte descoberto por turistas e cobiçado por empreendedores imobiliários. Como mostrar o que está prestes a desaparecer?

*16º Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade
*Filmambiente - Festival Internacional do Audiovisual Ambiental
*Cine Documenta


Carlos Reichenbach: Relatório Confidencial (2010) – dir. Eugenio Puppo
Documentário | 75’

O documentário aborda a produção de quatro filmes do cineasta, realizados em plena ditadura militar: Lilian M: Relatório Confidencial (1975), Esta Rua Tão Augusta (1968), Sangue Corsário (1979) e O “M” da Minha Mão (1979), fundamentais na carreira de Carlos Reichenbach, um dos maiores e mais inventivos cineastas brasileiros.

Foi produzido especialmente para os extras da coleção de DVDs "Cinema Marginal Brasileiro", produzida pela Heco Produções e distribuída pela Lume Filmes.


CURTAS-METRAGENS

Joderismo (2019) - dir. Marcus Curvelo
Ficção | 24’

Brasil, 2019. Joder é diagnosticado.

Uma produção entre o CUAL - Coletivo Urgente de Audiovisual e a Heco Produções.

*Prêmio de melhor curta-metragem baiano pelo XV  Panorama Internacional Coisa de Cinema
*Menção honrosa pelo XV  Panorama Internacional Coisa de Cinema
*Melhor curta-metragem pelo Júri da APC no XV  Panorama Internacional Coisa de Cinema
*7º Curta Brasília
*29º Festival Curta Cinema
*Mostra SESC de Cinema 2019


Eu, minha Mãe e Wallace (2018) – dir. Irmãos Carvalho
Ficção | 22’

A história de uma fotografia: uma mãe solteira, um pai ausente e uma criança.

*Prêmio de melhor curta-metragem, eleito pelo Júri Popular no 51º Festival de Brasília
*Prêmio de melhor atriz coadjuvante no 51º Festival de Brasília
*Prêmio de melhor curta-metragem, eleito pelo Júri Popular na 10ª Semana de Cinema
*Prêmio de melhor direção de fotografia no 12º Festival Curta Taquary
*11º Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul
*11ª Semana de Cinema (Semana dos Realizadores)
*IFFR - International Film Festival Rotterdam 2019
*26º Festival de Vitória
*22º Festival de Cinema Luso-Brasileiro
*30º Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo
*15º Panorama Internacional Coisa de Cinema


A Rotação da Terra (2017) – dir. Matheus Sundfeld
Ficção | 15’

Um funcionário de um parque eólico, encontra uma garota em uma festa da cidade e saem para passear de moto.

*Prêmio de melhor fotografia pela 2ª Mostra SESC de Cinema Paulista
*19º Festival Kinoarte de Cinema
*21ª Mostra Tiradentes de Cinema
*17ª Mostra do Filme Livre
*II Bienal Internacional do Cinema Sonoro


Compêndio da vida de um homem gasto e seu último desejo perante ela (2013) –
dir. Eugenio Puppo e Ricardo Carioba
Ficção | 15’

Um homem velho, preso a uma cadeira de rodas, tem como única distração uma bola vermelha.

*69º Festival Internacional de Cinema de Locarno
*42º Festival de Gramado
*Festival do Rio 2014
*25º Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo


O Homem Sensorial (2013) – dir. Eugenio Puppo
Ficção | 17’

Um homem tenta estabelecer uma relação com o lugar em que habita, mas uma inesperada visita altera o rumo das coisas.
O curta é protagonizado por Ênio Gonçalves e foi o último filme montado por Sylvio Renoldi.

*24º Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo
*Festival do Rio 2013
*13ª Goiânia Mostra Curtas


Luar de Vila Sônia (2014) – dir. Eugenio Puppo e Jorge Bodanzky
Documentário | 26’

Episódio da série História dos Bairros de São Paulo que mostra o bairro de Vila Sônia a partir de depoimentos de moradores, oriundos de diversos grupos de imigrantes: japoneses, espanhóis, portugueses e italianos, utilizando imagens de acervo que contam o nascimento e as transformações pelas quais o bairro passou.


República (2011) – dir. Eugenio Puppo e Alessandro Gamo
Documentário | 26’

Episódio da série História dos Bairros de São Paulo, o documentário trata de um dos mais importantes bairros da capital paulista, que aborda convivência e história, o antigo e o novo. São retratados prédios, monumentos, praças e cenários do dia a dia das pessoas que vivem no bairro.


Bodanzky conta Agrippino (2010) – dir. Eugenio Puppo
Documentário | 20’

O filme reconstitui a figura criativa de José Agrippino de Paula e sua obra a partir do depoimento de Jorge Bodanzky, diretor de fotografia do longa Hitler 3º Mundo (1968), principal filme de Agrippino. O documentário mostra ainda cenas e trechos inéditos do cineasta e de dois de seus filmes: Maria Esther: Danças na África (1972) e Céu sobre Água (1978).

A entrevista foi produzida especialmente para os extras da coleção de DVDs "Cinema Marginal Brasileiro", produzida pela Heco Produções e distribuída pela Lume Filmes.


Sociologia da Crise (2011) – dir. Jorge Bodanzky
Documentário | 24’
O documentário questiona o conhecimento da sociologia frente às crises do mundo contemporâneo. Especialistas no assunto discutem e avaliam a utilidade dessa disciplina e propõem novos caminhos para sua aplicação.
Transanarquia (2011) – dir. Jorge Bodanzky
Documentário | 59’
Documentário em formato de show/debate onde diversos pensadores e especialistas em comunicação debatem a internet e o nascimento da cybercultura, tendo como fio condutor a música Pela Internet, de Gilberto Gil.
Ismail analisa Bang Bang (2009) – dir. Eugenio Puppo
Documentário | 42’

O crítico de cinema Ismail Xavier analisa o filme Bang Bang (1971), exibido na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, primeiro longa-metragem do diretor Andrea Tonacci, um dos maiores cineastas brasileiros.

O filme foi realizado a partir da palestra proferida na Mostra Cinema Marginal Brasileiro, organizada pela Heco Produções em 2001. O vídeo foi lançado em 2009 como material extra da coleção de DVDs "Cinema Marginal Brasileiro", produzidos pela Heco Produções e distribuídos pela Lume Filmes.


B2 (2001) - dir. Rogério Sganzerla
Documentário | 11’

Curta-metragem realizado a partir das sobras de "O Bandido da Luz Vermelha" e "Carnaval na Lama", traz um material que evidencia o método de trabalho de Sganzerla, e do montador Silvio Renoldi.

O documentário foi produzido especialmente para a primeira edição da Mostra Cinema Marginal Brasileiro, em 2001.


Memória de Cinema

Em 2012, em parceria com o Museu da Imagem e do Som (MIS), a Heco Produções retomou o projeto Memória do Cinema, que desde os anos 1970 registra em áudio e vídeo depoimentos de personalidades do cinema nacional, sobretudo de São Paulo. Essa nova etapa do projeto teve como foco a produção da Boca do Lixo.

Acessando o canal, podem ser visualizadas na íntegra, entrevistas com personalidades como Alfredo Sternheim, Antonio Polo Galante, Clery Cunha, Francisco Cavalcanti, Galileu Garcia, Helena Ramos, Jean-Claude Bernardet, Jeremias Moreira, José Miziara, Luiz Castillini, Máximo Barro e José Mojica Marins.


Coletivo Nós do Audiovisual

O Coletivo Nós do Audiovisual é um grupo formado por jovens de São Miguel do Gostoso e distritos vizinhos, no estado do Rio Grande do Norte.

O grupo foi criado em 2013 pelos alunos dos Cursos de Formação Técnica e Audiovisual, realizados anualmente pela equipe da Mostra de Cinema de Gostoso. O Coletivo participou de todo o processo de realização das seis edições da mostra. O coletivo já produziu 19 curtas-metragens que foram exibidos durante a mostra, em sessões na sala de cinema montada ao ar livre na Praia do Maceió. Os filmes também são inscritos e exibidos em festivais de cinema pelo país.

Todos os filmes produzidos pelo coletivo estão disponíveis gratuitamente em seu canal do YouTube.


HECO PRODUÇÕES

Sites:


Instagram: @hecoproducoes


Fonte/Foto-reprodução-divulgação: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário