segunda-feira, 24 de agosto de 2020

ILHAS DE EDIÇÃO FICAM DIANTE DAS CÂMERAS EM DOCUMENTÁRIO INÉDITO


Existe um lugar em que todo o material gravado de um filme vai parar. Lá é onde a história termina de ser contada, e onde ela pode mudar até o último minuto. Esse lugar é chamado ilha de edição  embora não lembre em nada um lugar cercado por água, e sim por monitores e computadores. Esse ambiente misterioso não costuma ser revelado pelas câmeras, mas agora o documentário “Na Ilha”  que estreia com exclusividade no Curta!  dá protagonismo a ele e aos profissionais desse setor do audiovisual, os montadores.

No longa, dirigido por Julia Bernstein e Vinícius Nascimento, 20 montadores do cinema brasileiro expõem seus processos criativos, suas nuances, escolhas e métodos. Entre os entrevistados, está Daniel Rezende, montador em filmes como “Cidade de Deus”/2002, “Tropa de Elite”/2007, “Ensaio sobre a Cegueira”/(2008); Cristiana Amaral (“Serras da Desordem”/2006; “O Homem Que Não Dormia”/2012) e Eduardo Escorel (“Santiago”/ 2007; “Cabra Marcado Para Morrer”/1984).

“Na Ilha” explora espaços de intimidade, introspecção, mas também de muita potência criativa. O filme é uma produção da Sumafilmes viabilizada pelo canal Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). A estreia é na Quarta do Cinema, 26/08, às 22h.

Programação:

Documentário conta a intensa história de vida da soprano Maria Callas

O documentário Maria Callas: Vida e Obra conta a história da famosa soprano  um dos maiores nomes da história da ópera  através de um vasto material de arquivo. O filme mostra que o drama presente em suas performances também fora uma constante em sua vida desde a infância até o turbulento romance com o milionário grego Aristóteles Onassis.
O longa, produzido em 1987, traz entrevistas com grandes nomes do showbusiness e da ópera da época, como o diretor Franco Zeffirelli, o grande tenor Giuseppe di Stefano e o pianista Robert Sutherland, que tocou com Callas em seu último recital, em 1974, no Japão.  A exibição é na Segunda da Música, 24/08, às 21h.
Segunda da Música – 24/08

21h – “Maria Callas: Vida e obra” (Documentário)
Conhecida como a alta sacerdotisa da ópera italiana, Maria Callas conquistou a admiração de todo o mundo. Sua vida tinha todas as dimensões dramáticas de um de seus próprios papéis operísticos. O documentário aborda a carreira de uma das mais importantes e influentes cantoras de ópera deste século. Diretores: Alan Lewens e Alastair Mitchell Duração: 55 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 25, terça-feira, às 01h00 e 15h; 26 de agosto, quarta-feira, às 09h; 29 de agosto, sábado, às 16h30; 30 de agosto, domingo, 00h00 e 07h35. 

Terça das Artes – 25/08

22h20 – "Bernardes” (documentário)
Com narrativa não linear, o filme aborda de forma contundente e clara a polêmica vida profissional e familiar do arquiteto, urbanista, designer, escritor, poeta e inventor Sergio Bernardes. Um homem de personalidade afiada e corajosamente inventiva, questionadora e extremamente bem-humorada. 
Diretoras: Gustavo Gama Rodrigues e Paulo de Barros. Duração: 85 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 26 de agosto, quarta-feira, às 02h20 e às 16h20; 27 de agosto, quinta-feira, às 10h20; 30 de agosto, domingo, 13h20h.

Quarta de Cinema – 26/08

22h – “Na Ilha” (Documentário)
Na Ilha é um documentário imersivo no processo de montagem de filmes. Vinte montadores do cinema brasileiro expõem as nuances dessa arte, seus segredos e processos. Com o cinema digital, muitos trabalham em suas casas ou escritórios, locais onde os filmes ganham sua forma final, e suas narrativas são construídas. Tudo pode mudar até o último minuto. O documentário mostra as escolhas e os métodos desses montadores e faz um panorama do cinema brasileiro. Diretor: Julia Bernstein e Vinícius Nascimento. Duração: 75min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 27 de agosto, quinta-feira, às 2h00 e 16h; 28 de agosto, sexta-feira, às 10h; 29 de agosto, sábado, às 15h e 30 de agosto, domingo, às 22h40.

Quinta do Pensamento – 27/08

21h35 – “Zélia - Memórias de Amor” (Documentário)
Aos 32 anos, Zélia Gattai compra sua primeira câmera fotográfica durante seu exílio em Paris e começa a registrar o mundo ao lado do seu companheiro, o escritor Jorge Amado. Aos 63 anos, escreve seu primeiro livro, "Anarquistas, Graças a Deus". A obra, que conta sua infância em São Paulo no início do século XX, recebe o Prêmio Paulista de Revelação Literária, vende mais de 200 mil exemplares apenas no Brasil, é traduzida para diversos idiomas e adaptada para teatro e televisão. Sem querer pegar carona na fama do marido, Zélia opta por uma maneira particular de contar o que viu e viveu, criando uma literatura de forte cunho memorialístico. É com base nos seus livros de memória, no seu acervo de mais de 20 mil fotografias e nas entrevistas que o documentário constrói um retrato intimista de Zélia Gattai, tendo como fio condutor a história de amor que viveu durante 56 anos com Jorge Amado, personagem principal de sua obra. 
Diretor: Carla Laudari. Duração: 100 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 28 de agosto, sexta-feira, à 01h35 e às 15h35; 29 de agosto, sábado, às 13h00; 30 de agosto, domingo, às 20h50.

Sexta da Sociedade – 28/08

20h30 – “Quebrando o Tabu” (Documentário)
Na década de 1970, os Estados Unidos fizeram o planeta declarar guerra às drogas, mas os danos causados por elas nas pessoas e na sociedade só aumentaram. Com a participação de várias personalidades, como os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Bill Clinton, o filme sai em busca de soluções, princípios e conclusões, mantendo o foco das discussões em torno da descriminalização das drogas. Além de relatos de pessoas comuns que tiveram suas vidas atingidas pela guerra às drogas, o documentário traz depoimentos de figuras públicas como Drauzio Varella, Paulo Coelho e Gael Garcia Bernal. Diretor: Fernando Grostein Andrade. Duração: 80 min. Classificação: 14 anos. Horários alternativos: Horários alternativos: 29 de agosto, sábado, às 00:30; 30 de agosto, domingo, às 16h20

Sábado – 29/08

22h35 – “Uma garota chamada Marina” - (Documentário)
Com linguagem cinematográfica mista e roteiro não linear, o documentário musical retrata a trajetória de Marina Lima, cantora e compositora com mais de 40 anos de carreira. O filme é composto por imagens de arquivos audiovisuais, imagens inéditas do acervo privado da artista, registro de ensaios, gravações de shows, entrevistas com a artista e convidados sobre temas relevantes de seu percurso artístico, musical, pessoal e poético. A narrativa é conduzida por Marina num diálogo cinematográfico íntimo e direto, tendo como fio condutor o material de arquivo captado ao longo do processo de criação, composição, ensaios e gravação principalmente do disco “Clímax”, entre outros.  Diretor: Candé Salles. Duração: 71 min. Classificação: 12 anos. Horários alternativos: 30 de agosto, domingo, às 15h.

Domingo – 30/08

18h - “Cleo” (documentário)
Cleonice Berardinelli é uma das maiores intelectuais brasileiras. Imortal da Academia Brasileira de Letras, sua contribuição é incomensurável. Além de ser a primeira brasileira a escrever uma tese sobre Fernando Pessoa, é uma das principais referências no estudo da obra de Pessoa, Camões e Gil Vicente. Dona Cleo, como gosta de ser chamada, deu aula de Literatura Portuguesa por mais de meio século, inclusive a alunos ilustres como Zuenir Ventura e Ana Maria Machado, hoje também imortais da ABL. A sua energia vital parece inesgotável, e, aos 101 anos, Dona Cleo ainda nos presenteia com poesias recitadas de cor. O documentário retrata a vida e a obra dessa intelectual. Diretor: Guilherme Begué. Duração: 57 min. Classificação: Livre.

Sobre o Curta!

O canal Curta! é um dos novos canais brasileiros da TV paga que mais aprovou projetos para financiamento pelo Fundo Setorial do audiovisual. Até agora foram financiados, para estreia no CURTA!, mais de 120 longas documentais e 800 episódios de 60 séries, atendendo à grade temática do canal: música, artes cênicas, metacinema, pensamento em humanidades, história política e sociedade.
O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET e da Claro TV, no canal 75 da Oi TV e no canal 664 da Vivo, oferecido à la carte pela operadora. Siga o Curta! nas redes sociais: www.facebook.com/CanalCurtahttps://twitter.com/canalcurta e www.youtube.com/user/canalcurta. Saiba mais em http://www.canalcurta.tv.br
Fonte: Assessoria de Imprensa – Legenda: A montadora Vania Debs em sua ilha de edição (crédito: canal Curta!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário