sábado, 27 de março de 2021

TRAVESSURAS COM CANTIGAS PARA CRIANÇAS

 

álbum Travessuras com cantigas para Crianças, de Sabetai Calderoni, é um projeto musical que faz releituras de grandes clássicos folclóricos infantis de domínio público e os adequa a versões mais lúdicas, positivas, afetivas e éticas. Canções populares como “O Cravo e a Rosa” ganham versos carinhosos “O Cravo brincou com a Rosa” e no lugar de “Atirei o pau no gato” um atencioso “Eu dei leite para o gato”.

“Resolvi (...) reescrever cantigas tradicionais, repensando os valores que transmitimos na formação e na educação dos petizes. Para que não se perdesse a familiaridade ancestral cultivada através de tantas gerações, procurei manter as frases e a sonoridade das palavras, preservando os temas e a ambiência em um clima de divertimento e alegria”, explica Sabetai Calderoni.  

O disco é composto por 15 canções, sendo todas as adequações das letras de Sabetai Calderoni, a engenharia de som de Adonias Souza Jr., as ilustrações de Noleto e a diagramação de Eduardo Tardiolli. Já os arranjos, voz e instrumentos ficaram por conta de Fábio Cadore, exceção feita as faixas 14 e 15 que contaram com arranjos de Lula Alencar.

Todas as faixas do álbum ganharam versões divertidas em vídeos de Alexandre Coscodai e Juliana Nascimento e estão disponíveis em canal do youtube.

“Acredito que propagar musicalmente valores voltados à ética, ao afeto e à sociabilidade cooperativa não farão mal a ninguém e talvez ajudem um pouco a melhorar o mundo”, finaliza.

Travessuras com Cantigas para Crianças por Sabetai Calderoni

Em vez de atirar o pau no gato, preferi dar leite para o gato. Também achei melhor o cravo brincar com a rosa e parar de brigar com ela. Além disso, na hora do bebê dormir, dispensei a presença pavorosa da cuca, do boi da cara preta e do bicho papão. Maltratar um felino, ferir quem se ama e assustar o bebê não me pareceram boas ideias a serem propagadas, geração após geração, através de melodiosas cantigas.

Fui as lágrimas quando soube que Samba Lelê estava doente, com a cabeça quebrada e quiseram tratar a pobrezinha com lambadas e palmadas. Também fiquei chocado quando me informaram que a canoa virou e o benzinho do Joãozinho ficou no fundo do mar porque ele não tinha aprendido a nadar. Agredir uma menina enferma e deixar de salvar um ente querido por falta de una habilidade tão banal não me pareceram condutas adequadas para se difundir, ainda mais por meio de canções tradicionais. Resolvi então fazer uma travessura e reescrever quinze dessas cantigas tradicionais, repensando os valores que transmitimos na formação e na educação dos petizes. Para que não se perdesse a familiaridade ancestral cultivada através de tantas gerações, procurei manter as frases e a sonoridade das palavras, preservando os temas e a ambiência em um clima de divertimento e alegria. 

Acredito que propagar musicalmente valores voltados à ética, ao afeto e à sociabilidade cooperativa não farão mal a ninguém e talvez ajudem um pouco a melhorar o mundo. 

Vídeos:

O Sapo já Lava o Pé: https://youtu.be/xpnlVoy92RY

Samba Lelê Tá Contente: https://youtu.be/ZIfb73bo2hg

Eu Dei Leite para o Gato: https://youtu.be/q70Zk9YPHrQ

Lista de Canções:

1 - Eu dei leite para o gato;

2 - O Cravo brincou com a rosa;

3 - Nana neném / Boi que é meu amigo / Bicho pimpão;

5 - O sapo já lava o pé;

6 - Samba Lelê tá contente;

7 - Eu sou rico, rico, rico;

8 - A tartaruga diz que tem;  

9 – Pai Francisco entrou na roda;

10 - A canoa voou;

11 - Marche soldado da paz;

12 - Achei no Itororó;

13 – Caxangá com a vovó;

14 – Filhos na floresta;

15 – Gnomos.

Fonte: Assessoria de Imprensa


Nenhum comentário:

Postar um comentário