domingo, 11 de julho de 2021

“O EMPREGADO E O PATRÃO”, COPRODUÇÃO ENTRE URUGUAI, BRASIL, ARGENTINA E FRANÇA ESTREIA NOS CINEMAS NO DIA 12 DE AGOSTO  

 


O longa-metragem “O Empregado e o Patrão”, do uruguaio Manuel Nieto Zas, estreia nos cinemas brasileiros no dia 12 de agosto. A coprodução entre Uruguai (Roken Films), Brasil (Sancho&Punta e Vulcana), Argentina (Pasto Cine e Murillo Cine) e França (Paraiso Production), exibido na Quinzena dos Realizadores, em Cannes, traz no elenco o argentino Nahuel Pérez Biscayart (vencedor do Prêmio César de 2018, na categoria Melhor Ator Revelação, por “120 Batimentos por Minuto”), Cristian Borges, Justina Bustos, Fatima Quintanilla e Jean Pierre Noher.
 
O filme aborda um drama familiar e social ambientado num faroeste nos pampas da América do Sul, que cruza fronteiras e coloca em xeque as relações de trabalho tradicionais entre patrão e empregado.
 
Ficha técnica:

O EMPREGADO E O PATRÃO

El Empleado y el Patrón
2021 | Uruguai, Brasil, Argentina, França | 109'
Roteiro e direção: Manuel Nieto Zas
Elenco: Nahuel Pérez Biscayart, Cristian Borges, Justina Bustos, Fatima Quintanilla, Jean Pierre Noher, Carlos Lacuesta, Zé Victor Castiel, Roberto Olivera 
 
SINOPSE 
 
O patrão tem tudo garantido na vida, exceto uma preocupação premente: a saúde frágil de seu bebê. O empregado busca sustento para sua filha recém-nascida e aceita uma oferta para trabalhar nas terras do patrão. Um inesperado evento trágico e uma corrida de cavalos acirrada colocam em risco o destino das duas famílias.
 
SOBRE:

SANCHO&PUNTA 

A SANCHO&PUNTA se estabelece em São Paulo em 2016, através da parceria entre as produtoras Sancho Filmes e Punta Colorada de Cinema, com o objetivo de compartilhar uma plataforma de produção destinada à realização de projetos independentes de diretores brasileiros e internacionais.

A Sancho Filmes foi criada em 2009 pelos cineastas Michael Wahrmann, Bruno Risas e Diogo Hayashi, com o intuito de desenvolver e produzir seus filmes autorais. A Punta Colorada de Cinema foi criada em 2014 pela produtora Julia Alves e a empresária Silvia Cruz, com o objetivo de desenvolver projetos brasileiros autorais e coproduções internacionais junto a realizadores promissores. Ao aliar a experiência das duas empresas na criação, produção e distribuição de filmes independentes e à presença no mercado internacional, a SANCHO&PUNTA expande a diversidade de seus projetos e abre espaço para novos encontros cinematográficos.
 
VULCANA
 
Vulcana é uma produtora brasileira fundada por Jessica Luz e Paola Wink que acumulam mais de dez anos de experiência atuando como produtoras das empresas Besouro Filmes e Tokyo Filmes em Porto Alegre. Foram responsáveis pela produção das obras Castanha de Davi Pretto (Berlinale Forum 2014), Rifle de Davi Pretto (Berlinale Forum 2016), Tinta Bruta de Filipe Matzembacher e Marcio Reolon (Prêmio Teddy e CICAE na Berlinale Panorama, 2018), La Botera de Sabrina Blanco, co-produção Argentina-Brasil (Prêmios de Melhor Roteiro, Melhor Atriz e Feisal em Mar del Plata 2019), O Empregado e o Patrão de Manuel Nieto, co-produção Uruguai-Brasil-Argentina-França (Quinzaine des Réalisateurs, 2021). Atualmente desenvolvem os novos projetos de Davi Pretto (Casa no Campo, 2018 DAAD Artists- in-Berlin), Bruno Carboni (O Acidente, 2018 Torino Film Lab, Vision Sud Est fund), Caroline Leone (De Guiné, 2018 Hubert Bals Development Fund) e da dupla Filipe Matzembacher and Marcio Reolon (Matias), entre outros.

VITRINE FILMES

A Vitrine Filmes, em dez anos de atuação, já distribuiu mais de 160 filmes e alcançou mais de quatro milhões de espectadores. Entre seus maiores sucessos estão 'O Som ao Redor', 'Aquarius' e 'Bacurau' de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. Outros destaques são 'A Vida Invisível', de Karim Aïnouz, representante brasileiro do Oscar 2020, 'Hoje Eu Quero Voltar Sozinho', de Daniel Ribeiro, e 'O Filme da Minha Vida', de Selton Mello. Entre os documentários, a distribuidora lançou 'Divinas Divas', dirigido por Leandra Leal e 'O Processo', de Maria Augusta Ramos, que entrou para a lista dos 10 documentários mais vistos da história do cinema nacional.

Além do cinema nacional, a Vitrine Filmes vem expandindo o seu catálogo internacional ao longo dos anos, tendo sido responsável pelo lançamento dos sucessos “O Farol”, de Robert Eggers, indicado ao Oscar de Melhor Fotografia; “Você Não Estava Aqui”, dirigido por Ken Loach, e premiado com o Oscar de Melhor Filme Internacional 2021: 'DRUK - Mais uma rodada', de Thomas Vinterberg.

Em 2021, a Vitrine Filmes apresenta mais novidades, começando a atuar diretamente na produção audiovisual e também na capacitação de profissionais, com o programa de formação Vitrine Lab. Entre as estreias deste ano estão a Sessão Vitrine edição especial de 10 anos com lançamento coletivo de quatro longas, entre eles "A Torre", de Sérgio Borges, "Entre Nós, um Segredo", de Beatriz Seigner e Toumani Kouyaté, "Chão", de Camila Freitas e "Desvio", de Arthur Lins; o novo documentário sobre o impeachment da Dilma, "Alvorada", de Anna Muylaert e Lô Politi; “First Cow”, da diretora Kelly Reichardt; “O Livro dos Prazeres”, de Marcela Lordy e muitos outros títulos.

Fonte: Assessoria de Imprensa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário