quarta-feira, 8 de setembro de 2021

AMOR PELO ESPORTE E AMIZADE ENTRE ATLETAS DÃO O TOM DO DOCUMENTÁRIO ‘BRASIL DO SURFE’, QUE SERÁ LANÇADO NESTA QUARTA-FEIRA,

 

Como uma emocionante celebração à amizade, à rivalidade saudável e as conquistas impressionantes dos atletas da chamada Seleção Brasileira de Surfe nos últimos anos – e, em especial, nesse momento atual considerado inédito na história do esporte no País – a WSL Studios apresenta sua primeira produção em formato longo no País: ‘Brasil do Surfe’, documentário com uma série de cenas e depoimentos emocionantes dos atletas que estão fazendo a mais linda história do surfe de nosso país em todos os tempos. A estreia do filme será às 22 horas dessa quarta-feira, 8, no canal de TV por assinatura ESPN Brasil. No dia seguinte (quinta-feira, 9) a produção também será disponibilizada nas plataformas digitais da WSL (o site http://worldsurfleague.com e o canal da Liga Mundial de Surfe no YouTubehttps://www.youtube.com/c/WSLBrasil) e também na plataforma de streaming Star+.‘Brasil do Surfe’ tem o patrocínio da Corona, Neston e Oi.

A quinta-feira, 9, é exatamente o dia em que será aberto o período de janela (até o dia 17) do Rip Curl WSL Finals, em Lower Trestles, San Clemente/Califórnia (EUA), com três atletas brasileiros encabeçando o ranking masculino: Gabriel Medina (em primeiro lugar), Ítalo Ferreira (em segundo) e Filipe Toledo (em terceiro). E ainda com a gaúcha Tatiana Weston-Webb como vice-líder no feminino do World Surf League Championship Tour 2021. Tanto no masculino quanto no feminino, as finais serão disputadas por apenas cinco atletas, os Top 5 de cada ranking classificatório. E são grandes as chances de o Brasil ser pentacampeão e tricampeão consecutivo no WSL CT.

Com direção de Felipe Marcondes (que também assina a produção) e Loic Wirth, o documentário começa com as palavras do narrador, o cantor e compositor Gabriel, O Pensador: “O Brasil é tetracampeão do mundo. Definitivamente o Brasil é o país do surfe. Mergulhar nessa história é encontrar os personagens que fizeram os sonhos de milhares de surfistas no Brasil se tornarem realidade”. Em seguida, é exibida uma bateria de imagens contagiantes dos bastidores de atletas, como o abraço entre Medina (ao ser campeão mundial) e o australiano Mick Fanning no mar, ambos chorando de emoção.

A emoção, aliás, dá o tom ao longo de todo o filme, que prossegue com o narrador: “Até a pouco tempo o circuito mundial do surfe era dominado por australianos, americanos, havaianos, inclusive Kelly Slater, americano da Florida, 11 vezes campeão mundial. Mas foi a partir de 2014 que o mundo do surfe passou a chamar de campeão diferentes nomes de atletas brasileiros”. A referência é aos brasileiros consagrados campeões mundiais de surfe Gabriel Medina (2014 e 2018), Adriano de Souza (2015) e Ítalo Ferreira (2019), todos com vitórias estonteantes. Hoje, o World Surf League Championship Tour 2021 tem 11 atletas brasileiros entre os Top 34 da categoria masculina; e a Tatiana entre as Top 17 do ranking feminino. Por isso podemos dizer que nosso país tem uma verdadeira “Seleção Brasileira de Surfe”.

Foi durante a temporada do CT 2011 que Adriano de Souza, o Mineirinho, entrou para a história como o primeiro surfista brasileiro a ser número 1 do mundo no ranking. Agora, em 2021, ele se despede do surfe profissional e, por isso, é homenageado no filme com depoimentos entusiasmados de vários de seus amigos da elite do esporte: os brasileiros Gabriel Medina, Miguel Pupo, Yago Dora, Jadson André e Filipe Toledo, e os surfistas internacionais Stephanie Gilmore e Kelly Slater, entre outros atletas. Todos falam sobre como Mineirinho brilhou em tempos difíceis, inclusive sofrendo preconceito por ser um surfista brasileiro. “Mineirinho me inspirou”, diz Medina, em certo momento.

E nosso campeão pioneiro retribui: “É uma chuva de emoções que está acontecendo comigo agora. Estou encerrando carreira, mas olho para trás e sinto que fiz um bom papel. Esse é o reconhecimento”. O atleta conta sobre o desafio que enfrentou: “Entrei num momento do surfe mundial onde não tínhamos prestígio e hoje a gente está no topo do mundo, no topo da tabela, e isso é super gratificante. Entrei no tour quando o que temos hoje parecia ser um sonho impossível... e sinto que tem um pouco de mim em cada um deles e delas”. Gabriel, o Pensador completa: “A trajetória de Mineirinho fica marcada na história do surfe mundial”.

O filme relembra alguns lances fascinantes da temporada do CT 2021, mencionando que o País venceu as quatro etapas da Austrália, por exemplo. “Acho que agora o Brasil ‘bate de frente’ com qualquer um. É incrível poder fazer parte de tudo isso. Adriano mostrou o caminho”, diz o Ítalo Ferreira. “É uma honra para mim fazer parte deste time”, completa Tati. E Daivid Silva conclui: “O Brasil está em uma época muito boa, fase animal, fico feliz de estar neste meio”.

Os depoimentos são intercalados por mais cenas incríveis de bastidores dos atletas da seleção brasileira de surfe, como Filipe Toledo com seus filhos Mahina e Koa, e na banheira de gelo da Red Bull; de Mineirinho sendo carregado na vitória e em companhia de sua esposa, Patrícia Eicke de Souza; de uma roda de surfistas da elite conversando e as brincadeiras entre eles fora da água; além de imagens das vitórias dos atletas brasileiros Ítalo e Medina; bem como uma série de aéreos e manobras dos surfistas da “Seleção Brasileira de Surfe”.

O documentário termina com as sábias e profundas palavras de Mineirinho: “São grandes performances e grandes conquistas, mas, no fim, está tudo nas coisas pequenas, aqueles pequenos momentos, as risadas, as resenhas, as tentativas de ser técnico um do outro. A gente é competidor e ao mesmo tempo amigos, na hora boa e na hora ruim. No fim a gente é meio como uma família grande”.

Sobre a World Surf League – Estabelecida em 1976, a World Surf League (WSL) é a casa do melhor surf do mundo. Uma empresa global de esportes, mídia e entretenimento, a WSL supervisiona circuitos e competições internacionais, tem uma divisão de estúdios de mídia que cria mais de 500 horas de conteúdo ao vivo e sob demanda, por meio da afiliada WaveCo, empresa que criou a melhor onda artificial de alto desempenho do mundo. Com sede em Santa Monica, Califórnia, a WSL possui escritórios regionais na América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico e EMEA. A WSL coroa anualmente os campeões mundiais de surf profissional masculino e feminino. A divisão global de Circuitos supervisiona e opera mais de 180 competições globais a cada ano do Championship Tour e dos níveis de desenvolvimento, como o Challenger Series, Qualifying Series e Junior Series, bem como os circuitos de Longboard e Big Wave. Lançado em 2019, o WSL Studios é um produtor independente de projetos de televisão sem roteiros, incluindo documentários e séries, que fornecem acesso sem precedentes a atletas, eventos e locais globalmente. Os eventos e o conteúdo da WSL, são distribuídos na televisão linear para mais de 743 milhões de lares no mundo inteiro e em plataformas de mídia digital e social, incluindo o WorldSurfLeague.com. A afiliada WaveCo inclui as instalações do Surf Ranch Lemoore e a utilização e licenciamento do Kelly Slater Wave System. A WSL é dedicada a mudar o mundo por meio do poder inspirador do surfe, criando eventos, experiências e histórias autênticas, a fim de motivar a sempre crescente com unidade global para viver com propósito, originalidade e entusiasmo. Para mais informações, visite o www.WorldSurfLeague.com.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário