quinta-feira, 16 de setembro de 2021

SÉRIE “BRASIL DE TODOS OS RITMOS” EXPLORA DIVERSIDADE MUSICAL DO PAÍS

 

Na esteira das comemorações de seu décimo aniversário, celebrado entre agosto de 2020 e março de 2021, o Music Box Brazil anuncia a entrada de mais um conteúdo exclusivo em sua programação. A novidade na grade do canal é a série “Brasil de Todos os Ritmos”, produzida e apresentada pelo multi-instrumentalista, compositor e produtor musical Luiz Brasil, que destaca a pluralidade e a riqueza sonora do país em viagens de campo a destinos conhecidos pela pujança de sua cena cultural local. Contada em dez episódios, cada um dedicado a um ritmo tipicamente nacional, a série que estreia no dia 17 de setembro, pode ser assistida em TV por assinatura (confira aqui em quais operadoras) e, também ao vivo, pela plataforma Box Brazil Play.
 
Caleidoscópio musical brasileiro
 
Em sua jornada para descobrir e desfrutar os autênticos ritmos tupiniquins, Luiz Brasil visita os locais onde a música regional é produzida e difundida. Em Pernambuco, o apresentador conhece a Ciranda de Itamaracá, o Samba de Coco de Arcoverde e o Maracatu do Recife. Na Bahia, suas andanças o levam ao Recôncavo, onde conhece as batidas da Chula antes de seguir caminho à Salvador, onde cai no balanço do Samba Reggae. Já no Rio de Janeiro, ele explora a fundo a história e os segredos Bossa Nova, se joga na cadência nostálgica da Marcha-Rancho e mostra ao público toda a sofisticação do Chorinho.
 
Para tornar a descoberta do caleidoscópio musical brasileiro ainda mais instrutiva, Luiz Brasil recebe ainda convidados muito especiais, que dispensam apresentações. Gilberto Gil, Lazzo Matumbi, Margareth Menezes, Carlos Malta, Roberto Menescal, Jussara Silveira, Lia de Itamaracá, Jorge Mautner, Gerônimo, Cristóvão Bastos, além do historiador Pedro Paulo Malta contam histórias incríveis sobre os ritmos que tornam o Brasil um país com os mais prolíficos polos de música popular do mundo.
 
E tem muito mais! O programa tem ainda algumas participações luxuosas, como as dos grupos Samba Chula de São Brás e Pife Muderno; do mestre rabequeiro Luiz da Paixão; mestre Memeu, do Olodum; Vovô, diretor do Ilê Ayê; e Mario Pam, também do Ilê Ayê; mestre Cícero Gomes; Cacau Arcoverde; Severina Baracho e muitas mestras e mestres da cultura musical popular.
 
Como a pluralidade musical brasileira merece exaltação diária, cada episódio terá uma trilha sonora exclusiva, executada por Luiz Brasil ao lado de grandes instrumentistas convidados, como o Quarteto Besler, dos percussionistas baianos Gabi Guedes, Josino Eduardo (Dú) e Giba Conceição, das cantoras Lia Sabugosa, Thaís Motta e Área Martins, entre muitos outros talentos da música regional brasileira.
 
Confira abaixo as sinopses dos episódios e informações sobre a estreia.
 
Episódio 1: BAIÃO

O episódio celebra aquele ritmo que vem debaixo do barro do chão: o BAIÃO! Para uma conversa sobre essa cadência quente e envolvente vinda do Nordeste brasileiro, Luiz Brasil convida Carlos Malta e Pife Muderno (Carlos Malta, Bernardo Aguiar, Durval da Zabumba). O programa tem ainda a participação de Mestre Luiz Paixão (rabequeiro de Condado), Banda de Pife de São Sebastião, Dão do Pife (diretor da banda mestre e artesão de Pífanos) e Lula Moreira (tocador de caixa e diretor da banda), além do Quarteto Bessler (Bernardo Bessler, Christine Springel, Priscila Ratto e Marcus Ribeiro) interpretando a música “No Sertão de Luiz”, especialmente composta para a série. E fechando o episódio, Luiz Brasil, Carlos Malta e Pife Muderno interpretam “Tupyzinho”, de Carlos Malta.
 
Episódio 2: BOSSA NOVA

O segundo episódio da série traz a “batida diferente” da Bossa Nova, referência internacional da música popular brasileira. Para esse um bate-papo chega o músico e compositor Roberto Menescal e a cantora Jussara Silveira. Tem ainda Luiz Brasil e a cantora Lina Sabugosa interpretando “Madalena”, de Luiz Brasil. O programa finaliza com a execução de “Menino Meu” (Luiz Brasil, Cezar Mendes e Arnaldo Antunes) com a banda de convidados especiais: Cesinha (bateria), João Rafael (baixo acústico e elétrico), Marco Nimrichter (piano Rhodes), Marcelo Martins (Sax Soprano), Sidinho Moreira (percussão) e Luiz Brasil (violão).
 
Episódio 3: CHORO

É considerada a primeira música urbana tipicamente brasileira. Sim, falamos do CHORO ou carinhosamente, o Chorinho. Para trazer a sofisticação que esse ritmo possui o programa convidou Armandinho Macedo, Rogerio Caetano, Clarice Magalhães, que tocam “Jazzequefrevo” e “Lembrando Jacob”, ambas de autoria de Luiz Brasil e Armandinho. O episódio chega ainda junto da Roda de Choro que acontece na Praça São Salvador, na cidade do Rio de Janeiro, onde conversa com Ana Claudia Caetano (flautista e organizadora do choro da Praça São Salvador). O programa finaliza com a execução de “Lembrando Jacob”, com os convidados Armandinho Macedo, Rogerio Caetano e Clarice Magalhães.
 
Episódio 4: CHULA

Muitos dizem que esse ritmo é o samba antes do samba, o comportamento traduzido em canção! E para exaltar a CHULA, essa força musical presente no Recôncavo Baiano, o programa traz o cantor e compositor Gilberto Gil, que canta com Luiz Brasil as pérolas: “Expresso 2222”, “O Canto da Ema” e “Ilê Ayê”, além da presença luxuosa do grupo Samba Chula de São Brás: Junior Bahia (atabaque e direção), Raimunda Nonato e Zélia Paiva (vozes e dança), Neiverson Pereira (cavaquinho) e Mestre Mario Santana (atabaque). Raimunda canta “Janaina”, de sua autoria. Participação de Gabi Guedes, Josino Eduardo (Dú) e Giba Conceição (percussionistas baianos). O episódio traz também uma banda de convidados especiais: Cesinha (bateria), João Rafael (baixo acústico e elétrico), Marco Nimrichter (piano Rhodes), Marcelo Martins e Sidinho Moreira (percussão), e Luiz Brasil (violão).
 
Episódio 5: CIRANDA

Abram a roda para o coco de roda, o samba de ciranda! É praieira, é sertaneja, é CIRANDA. O episódio vai até Pernambuco só para entrar no ritmo com Lia de Itamaracá, Boy (percussionista de Lia de Itamaracá) e Severina Baracho (Biú), cantora e dançarina no show da Lia e filha do maior compositor de Ciranda (Antônio Baracho), que canta as músicas do pai. Há ainda Lia Sabugosa interpretando com Luiz Brasil “Itamaracá”, de autoria de Luiz Brasil e Felipe Sabugosa. A ciranda termina com o Quarteto Bessler (Bernardo Bessler, Christine Springel, Priscila Ratto e Marcus Ribeiro), também interpretando a música “Itamaracá”, especialmente composta para essa série.
 
Episódio 6: IJEXÁ

Toque dos terreiros que chegou ao Carnaval, o IJEXÁ é destaque nesse episódio que traz o cantor e compositor Gerônimo para conversar e cantar com Luiz Brasil o hino “É D’Oxum” (Gerônimo & Vevé Calasans), “Toté de Maianga”(Gerônimo & Saul Barbosa) e “Eu sou Negão”, de sua autoria. Temos ainda a presença dos percussionistas baianos Gabi Guedes, Josino Eduardo (Dú) e Giba Conceição, além da cantora Thaís Motta, juntamente com a banda de convidados especiais formada por Cesinha (bateria), João Rafael (baixo acústico e elétrico), Marco Nimrichter (sanfona), Marcelo Martins (flauta) Sidinho Moreira (percussão) e Luiz Brasil (violão), interpretando a música “Quem Somos Nós”, de autoria de Luiz Brasil e Monica Freire.
 
Episódio 7: MARACATU

O batuque que faz o chão dançar. A tradição religiosa convertida em Carnaval. Esse é o Maracatu, ritmo em destaque nesse episódio que destaca o cantor e compositor Jorge Mautner cantando Maracatu Atômico, dele e de Nelson Jacobina, além de “É Frevo Meu Bem”, de Capiba. Quem chega também para falar sobre o ritmo é Chicote, diretor e percussionista da “Rio Maracatu, do Coletivo Rio Maracatu, em um ensaio na Fundição Progresso, além dos percussionistas baianos Gabi Guedes, Josino Eduardo (Dú) e Giba Conceição. O programa ainda recebe Tremião, banda instrumental de Recife, e o Quarteto Bessler (Bernardo Bessler, Christine Springel, Priscila Ratto e Marcus Ribeiro) interpretando a música “Picula de Doido”, de autoria de Luiz Brasil, composta exclusivamente para essa série. Para finalizar, Luiz Brasil apresenta sua composição “Maraca” ao lado de uma banda de convidados especiais: Cesinha (bateria), João Rafael (baixo acústico e elétrico), Marco Nimrichter (sanfona), Marcelo Martins (picolo e flauta) e Sidinho Moreira (percussão).
 
Episódio 8: MARCHA-RANCHO

A ondulosa e nostálgica Marcha-Rancho é considerada o mais lírico dos ritmos carnavalescos. Para apresenta-la o programa recebe o cantor e historiador Pedro Paulo Malta, o pianista e compositor Cristovão Bastos que, junto Luiz Brasil ao Violão, interpretam “Rancho dos Beija-Flores”, de Bastos e Paulo Cesar Pinheiro. O Quarteto Bessler (Bernardo Bessler, Christine Springel, Priscila Ratto e Marcus Ribeiro) chega para executar “Margarida”, de autoria de Luiz Brasil. Para finalizar com puro ouro, entra Áurea Martins cantando “Bloco da Solidão”, de Jair Amorim e Geraldo Gouveia, com a participação especial da banda de convidados composta por Cesinha (bateria), João Rafael (baixo acústico e elétrico), Marco Nimrichter (sanfona), Sidinho Moreira (percussão), Luiz Brasil (violão) e uma Big Band de sopros com Marcelo Martins (sax tenor), Eliezer Rodrigues (tuba), David Ganc (sax alto), Aldivas Ayres (trombone), José de Arimatéia (trompete) e Diogo Gomes (trompete).
 
Episódio 9: SAMBA DE CÔCO

É no balanço do ganzá e na cadência do pandeiro que o programa chama para a roda o sacolejante Samba de Côco. Para falar sobre suas criativas variações rítmicas o episódio apresenta o Mestre Cícero Gomes e o percussionista Cacau Arcoverde diretamente de Acorverde, em Pernambuco. O E finaliza com a banda de convidados: Cesinha (bateria), João Rafael (baixo acústico e elétrico), Marco Nimrichter (sanfona), Marcelo Martins (flauta) Sidinho Moreira (percussão), Luiz Brasil (violão), além da participação especial de Rodrigo “Biscoito”, (rabeca).
 
Episódio 10: SAMBA REGGAE

Cria da musicalidade negra, esse ritmo tem raízes plantadas nos blocos afro de Salvador. Para falar e cantar o Samba Reggae, esse episódio traz o cantor e compositor Lazzo Matumbi cantando “Lamento”, dele e Gileno Felix; e a cantora e compositora Margareth Menezes interpretando “Faraó”, de Luciano Gomes, e “Querera”, dela própria. Quem chega também é Mestre Memeu, diretor de bateria do Olodum; Vovô, diretor geral do Ilê Ayê; além do diretor de bateria do Ilê Ayê, Mario Pam, que canta com Luiz Brasil a música “Mais Belo Dos Belos”. Há ainda a presença da Família Brasil: Jorge Brasil, Mou Brasil, Marcelo Brasil, Victor Brasil; além dos percussionistas baianos Gabi Guedes, Josino Eduardo (Dú) e Giba Conceição. O episódio finaliza com Luiz Brasil interpretando “Querubim”, de sua autoria, com a banda de convidados especiais: Cesinha (bateria), João Rafael (baixo acústico e elétrico), Marco Nimrichter (sanfona), Sidinho Moreira (percussão) e Luiz Brasil (violão), mais uma Big Band de sopros composta por Marcelo Martins (sax tenor), Eliezer Rodrigues (tuba), Eduardo Morelenbaum (clarone), Aldivas Ayres (trombone), Diogo Gomes (fluguel horn).
 
SOBRE

MUSIC BOX BRAZIL
 
O Music Box Brazil é um canal da TV por assinatura dedicado à diversidade de segmentos da música brasileira. A programação reúne shows, videoclipes, bastidores, documentários, séries e filmes. Os destaques são os programas de entrevistas “Hip Hop Brazil”, apresentado por MV Bill, e “Estúdio Cabeça”, comandado pelo cantor Vinny. Integra o portfólio da Box Brazil, maior programadora independente de canais brasileiros na TV por assinatura. O Music Box Brazil está disponível em Claro HD/Net HD (623), Claro/Net (123), Oi TV (145) e Vivo TV (637), na plataforma de streaming Box Brazil Play, além de operadoras locais.

Para assistir ao Music Box Brazil é preciso fazer a assinatura na Box Brazil Play, por meio do site www.boxbrazilplay.com.br, ou pelo Now, da Claro TV. Os assinantes também podem ter acesso ao conteúdo em dispositivos mobile, a partir dos apps disponíveis para Android e IOs. A plataforma de streaming faz parte de um marketplace dedicado ao conteúdo audiovisual brasileiro, contando com mais de 2 mil títulos em vídeo on demand (VOD) e diversos canais nacionais ao vivo.
 
BOX BRAZIL PLAY

A Box Brazil Play é a primeira plataforma multi-device (celulares, computadores smart tvs) com conteúdos VOD (vídeo on demand) exclusivamente focada em produções nacionais, com destaque para filmes de longa e curta metragem, séries, animações, documentários, shows, programas de entrevistas, esporte e jornalismo, conteúdo infantil, entre outros, além do sinal ao vivo, via streaming, de vários canais de TV brasileiros.

SERVIÇO

BRASIL DE TODOS OS RITMOS

Onde: Canal Music Box Brazil e plataforma Box Brazil Play

Estreia dia 17 de setembro, às 22h

Reprises aos domingos, às 13h30

Duração: 30 minutos por episódio

Classificação indicativa: Livre

Fonte: Assessoria de Imprensa 
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário