sábado, 20 de novembro de 2021

PALHAÇOS SUVELÃO E PIPOCA EM “DUPLA DE DOIS”, NESTE SÁBADO E DOMINGO NO TEATRO EDNALDO DO EGYPTO


Uma dupla pra lá de engraçada vai estar hoje e amanhã à sua espera para compartilhar boas risadas e garantir um reencontro emocionante com seu público. É que o espetáculo “Dupla de Dois”, da Trupe Arlequin é a opção de teatro para crianças neste sábado, 20, e domingo, 21, às 17h00, no Teatro Ednaldo do Egypto (Rua Maria Rosa, 284 – Manaíra – João Pessoa).

Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente através de PIX pela chave 83988287229 ao preço de R$ 10,00 ou diretamente na bilheteria do teatro. Mais informações podem ser obtidas pelos fones (83) 98828-7229 ou 3214-8021 (Teatro Ednaldo).

A “Dupla de Dois” é formada pelos palhaços Suvelão e Pipoca. Eles deverão compartilhar com o público as suas novas invenções. 

Segundo informações da Trupe Arlequin, as malas, que guardam os segredos, serão a grande chave do espetáculo.

É a partir das malas que serão abertas no palco que crianças e adultos passarão a descobrir com os atores uma série de aventuras e, com certeza, motivos de sobra para dar boas gargalhadas neste fim-de-semana.

No elenco estão Daniel Nóbrega como Palhaço Suvelão e Jonathan Silva como Palhaço Pipoca. A produção é de Diocélio Barbosa.

Sobre a Trupe

A Trupe Arlequin de Circo Teatro é um grupo fundado no ano de 2008 na cidade de João Pessoa, Paraíba. Formada por artistas que já possuem uma vasta trajetória de trabalhos voltados para as artes do circo e do teatro. Já percorreram nas 05 regiões do Brasil em Festivais nacionais e Internacionais. No exterior já se apresentaram em festivais e centros culturais em Portugal (Lisboa e Porto) e na Argentina (San Martin e Avellaneda).

Nestes 12 (doze) anos de trajetória a Trupe apropria-se de uma pesquisa contínua voltada para a investigação do que se denominou de Tríade Corpórea, que tem como matéria prima o corpo do intérprete. O estudo é dividido em três linhas de pesquisa: Corpo Condicionado (Circo), Corpo Risível (Palhaço) e o Corpo Expressivo (Teatro). Os quais servem de base para subsidiar as montagens tanto dos experimentos teatrais como dos circenses.

Ao longo desta trajetória foram concebidos oito espetáculos: “Muvuca Circense” (Dir. Diocélio Barbosa – 2009), “Sonho de Voar” (Dir. Diocélio Barbosa – 2009), “Circo Arlequin” (Dir. Diocélio Barbosa – 2009), “Nada, Nenhum e Ninguém…” (Dir. Marcos Pinto – 2009) e “O Divino Calvário” (Dir. Marcos Pinto – 2011) em parceria com o Grupo GECA, “Por Que não Servem Pizza no Natal?” (Dir. Fernando Teixeira – 2012), “O Palhaço e a Bailarina” (Dir. Joevan Oliveira – 2014) e “Xulé à la carte” (Dir. Diocélio Barbosa – 2017).

Durante a sua trajetória vem promovendo importantes eventos circenses e teatrais de nível nacional e internacional na Paraíba, a exemplo do Festival Balaio Circense (2009, 2012, 2013, 2015 e 2018), proporcionando o encontro e reencontro entre artistas de circo e de teatro. No campo da Formação, atualmente possui duas oficinas em seu repertório: “O Corpo Cômico” e “A Poética da Dramaturgia Circense”, as quais já foram ministradas em projetos e festivais nacionais e internacionais. A Trupe já atuou como Ponto de Cultura de 2014 a 2019. A magia e a poesia presentes nos trabalhos da Trupe Arlequin a torna referência enquanto articuladora da arte paraibana.

Fonte: Augusto Magalhães - Bafafá https://bafafanoticias.com.br/2248-2/

Nenhum comentário:

Postar um comentário